SEG NOTÍCIAS - Indústria de seguros da China é solvente, diz órgão regulador

A indústria de seguros da China manteve seus riscos sob controle, com uma sólida taxa de solvência, afirmou o regulador de...

Seguros / 16:41 - 23 de mai de 2017

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A indústria de seguros da China manteve seus riscos sob controle, com uma sólida taxa de solvência, afirmou o regulador de seguros do país.

A taxa de adequação de solvência abrangente da indústria ficou em 238% no final do primeiro trimestre, bem acima da exigência de 100%, disse um comunicado pela internet divulgado nesta terça-feira pela Comissão Reguladora de Seguros da China.

A taxa de adequação de solvência central foi de 221%, superior à exigência de 50%, indicando capital básico suficiente das empresas para cumprir as suas obrigações.

Os riscos da indústria são "controláveis em geral", mas as autoridades não devem subestimar os riscos decorrentes de áreas específicas, apontou o comunicado.

Os reguladores financeiros da China fortaleceram recentemente a supervisão e emitiram punições mais duras para remediar as deficiências e promover a eficiência.

O regulador de seguros dará maior ênfase à importância do controle dos riscos e intensificará o papel do setor no apoio à economia real, segundo o comunicado.

.

Suspensão de processos prejudica quem precisa de remédio de alto custo fora da lista do SUS

Para pessoas com doenças crônicas ou raras, que necessitam de medicamentos de altíssimo custo, a saída para conseguirem tratamento é terem esses remédios fornecidos por meio do SUS. Como a maioria desses remédios está fora da lista de medicamentos fornecidos pelo SUS, para consegui-los, a única forma é buscar a via judicial. Porém, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pela suspensão da tramitação dos processos em andamento nos quais é solicitado o fornecimento desses medicamentos indisponíveis no SUS.

Segundo a advogada Claudia Nakano, a decisão do STJ prejudica diretamente os pacientes, principalmente os de menor renda, que veem nos processos judiciais a única forma de continuar seus tratamentos. "São remédios de alto custo que já eram de difícil acesso mesmo com o fornecimento do SUS. Agora, com a suspensão dos processos, esses pacientes, que tanto necessitam, ficarão sem seus remédios. É lamentável".

Os juízes serão obrigados, agora, a cumprir a nova regra. No entanto, o Código de Processo Civil prevê que os magistrados deliberem sobre questões urgentes. Cabe ao paciente e seu advogado comprovarem documentalmente a urgência da intervenção judicial, especificamente quanto à eficácia, à efetividade, à acurácia e à segurança do medicamento pedido.

A intenção do STJ é diminuir a judicialização da saúde. Segundo a 12ª edição do Relatório Justiça em Números, divulgada em 2016, apenas em 2014, mais de 300 mil processos judiciais foram abertos no Brasil.

.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Workshop sobre Análise de Impacto Regulatório - A teoria econômica mostra que existem falhas de mercado que reduzem a eficiência e o bem-estar no setor da saúde suplementar, falhas essas associadas a problemas de assimetria de informação. A principal ferramenta à disposição das sociedades para tentar corrigir e atenuar tais falhas é a regulação. No entanto, a própria regulação implica em custos e benefícios que precisam ser medidos e ponderados.

Nos países-membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a principal ferramenta para a tomada de decisão a respeito dos normativos regulatórios é a Análise de Impacto Regulatório (AIR). Esta é uma discussão que está avançando no Brasil, inclusive no âmbito da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), uma vez que a ferramenta está prevista no Guia Técnico de Boas Práticas Regulatórias da Agência.

Com o objetivo de colocar esse tema em debate, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), realiza, o workshop Análise de Impacto Regulatório, no dia 1º de junho, no Rio de Janeiro, no qual estarão presentes Solange Beatriz Palheiro Mendes, presidente da FenaSaúde; Marcio Serôa de Araujo Coriolano; presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg); e Leandro Fonseca da Silva, diretor de Normas e Habilitação das Operadoras da ANS.

Entre os temas que estarão em debate estão: custos de regulação e desafios regulatórios no Brasil e a nova lei das agências, entre outros. Na oportunidade será lançada a publicação "Por Dentro da Regulação", elaborada pela equipe de especialistas da FenaSaúde, que se propõe a trazer as principais mudanças regulatórias do setor e fazer uma avaliação objetiva é ágil das novas normas.

Inscrições em http://pvista.proevento.com.br/cnseg/shop/?cod_evento=116.

.

Hospitalar 2017 - Pelo terceiro ano consecutivo, a Seguros Unimed participa da Hospitalar 2017, principal evento das Américas na área da saúde, realizado entre os dias 16 e 19 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Como especialista em soluções para atender o setor da Saúde, além das cooperativas, a Seguradora teve estande para apresentar seu portfólio de produtos. Entre os destaques estão o Seguro de Responsabilidade Civil Profissional e o Seguro Empresarial, que oferece coberturas específicas para hospitais, clínicas e outras instituições de saúde.

Com o crescimento da judicialização, a tendência dos serviços é fortalecer a governança clínica e as boas práticas de segurança do paciente. O produto da Seguros Unimed se diferencia exatamente pela abordagem preventiva e pela assessoria técnica, além de cobrir custos com defesa e indenizações.

"A contratação de um seguro de responsabilidade civil revela a atenção crescente do setor aos aspectos de governança e compliance, para gerir os riscos de forma adequada e garantir a segurança assistencial. O seguro complementa essa estratégia de gestão, ao proporcionar cobertura para aqueles riscos que não são mitigáveis", explica o diretor-presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas. Mesmo com uma operação recente, iniciada em 2014, a companhia atende mais de 15 mil segurados e 325 instituições parceiras, contemplando cooperativas, associações, clínicas, entre outras.

O seguro de Responsabilidade Civil Profissional é oferecido em três modalidades: Unimed RCP Individual, destinado a médicos, dentistas e outros profissionais. Diagnósticos, procedimentos e receituários são algumas das situações que podem acarretar a responsabilização do profissional da saúde; Unimed RCP Instituições, desenvolvido para hospitais, clínicas médicas e odontológicas, consultórios, laboratórios, operadoras de saúde e instituições similares. Proteção para eventuais erros ou omissões dos profissionais da saúde que atuam nas dependências da instituição; e Unimed RCP Coletivo, também para médicos, dentistas e outros profissionais da saúde e é um seguro contratado por uma associação, cooperativa ou outra entidade, com o objetivo de conceder a cobertura aos profissionais da saúde a ligados a ela.

Os três tipos de contratação têm um rol diferenciado de coberturas básicas, que incluem custos de defesa; indenizações devidas por condenações judiciais; acordos judiciais ou extrajudiciais; reembolso de despesas emergenciais realizadas pelo segurado para evitar ou amenizar danos a terceiros. O produto ainda contempla uma série de exclusividades que superam as práticas de mercado, como orientação para prevenção e eliminação de riscos nas apólices individuais e de instituições; consultoria médica e jurídica; suporte no atendimento aos riscos de segurança; capacitação em gestão integrada de risco; implantação de governança segundo a metodologia Diagnosis Related Groups (DRG) e participação nas reuniões de comitês de riscos hospitalares.

.

SEGURO CIDADÃO

Porteiro Amigo do Idoso - Nesta terça-feira, dia 23 o programa Porteiro Amigo do Idoso - iniciativa pioneira do Grupo Bradesco Seguros que visa a capacitar profissionais de portaria a oferecer soluções e cuidados adequados às necessidades de moradores idosos - inici a sua quinta fase no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. As aulas - inteiramente gratuitas - serão realizadas nos dias 23, 24 e 25 de maio, entre 13h e 17h. Este ano, três cidades serão integradas ao programa: Niterói (RJ), São José dos Campos (SP) e Uberlândia (MG). No total, serão 39 turmas em oito cidades da Região Sudeste.

A metodologia de ensino, desenvolvida pelo Senac RJ, inclui uma vivência para que os alunos aprendam a se colocar no lugar dos idosos. Óculos para dificultar a visão, pesos nos pés e aparelho auricular, entre outros artifícios, são utilizados de forma que os porteiros sintam as limitações da idade e reflitam sobre as dificuldades enfrentadas pelos mais velhos. Para participar do programa, o porteiro deve estar autorizado pelo síndico. Desde que foi lançado, em 2010, o programa passou por 11 municípios, incluindo as capitais dos quatro estados da Região Sudeste. Para participar do programa, o porteiro deve estar autorizado pelo síndico. Na capital fluminense, foram mais de mil profissionais capacitados.

Criado a partir de pesquisa realizada pelo Grupo Bradesco Seguros com cidadãos longevos do bairro de Copacabana - que apontou o porteiro como o "melhor amigo do idoso" -, o programa Porteiro Amigo do Idoso está presente atualmente, também, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE, em 2013, a população de idosos no Brasil (60 anos ou mais) era de aproximadamente 26,1 milhões de indivíduos, equivalente a 13% do total. Até 2050, a estimativa é que esse universo triplique, o que significa que, para cada grupo de dez pessoas, cerca de três serão idosas.

- O programa Porteiro Amigo do Idoso faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com ações que incentivem a conquista da longevidade com qualidade de vida, saúde e bem-estar. Além disso, essa iniciativa colabora para que os porteiros se tornem ainda mais amigos dos idosos e entendam o processo de envelhecimento em todos os seus aspectos - explica Eugênio Velasques, diretor do Grupo Bradesco Seguros.

O programa foi desenvolvido pelo Grupo Bradesco Seguros, sob a orientação do médico e pesquisador em saúde pública Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova Iorque e ex-coordenador de programas de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerado uma das maiores autoridades internaciona is em gerontologia, Kalache é consultor do grupo segurador para questões relacionadas à longevidade.

Pesquisa realizada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) com os participantes do curso revelou que 86% tiveram suas expectativas superadas, 92% avaliaram o programa Porteiro Amigo do Idoso como ótimo e 92% o recomendariam a outros profissionais.

.

Projeto Sorrir - A Caixa Seguradora Odonto apresentou recentemente uma prévia dos resultados obtidos com o Projeto Sorrir, desenvolvido pela ANS. A operadora de planos odontológicos comprovou o bom desempenho na aplicação dos protocolos e garantiu bons resultados, aliada à qualidade no atendimento aos beneficiários e a melhoria na remuneração dos prestadores participantes.

O projeto, que terá nove meses de duração, é realizado em parceria com operadoras de planos odontológicos, prestadores de serviços e representantes da área acadêmica. A iniciativa propõe aperfeiçoar o atendimento aos beneficiários de planos odontológicos, valorizar as boas práticas dos prestadores de serviço e tornar mais eficiente a gestão das operadoras odontológicas, por meio de um novo modelo baseado em odontologia de qualidade com evidência científica

De acordo com Rosane Menezes Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto e profissional responsável pela apresentação dos resultados obtidos pela operadora nesses primeiros meses de implementação, o modelo teve como destaque o reajuste progressivo conforme o desempenho do prestador e a elaboração de um manual com as orientações sobre o projeto. "O incentivo fez com que obtivéssemos diminuição na maioria dos procedimentos acordados com os prestadores, colaborando para mudanças no paradigma com relação a atuação do dentista no universo odontológico", afirma.

Radiologia e cirurgias foram as áreas abarcadas. Em ambos os campos, 100% dos procedimentos seguiram os protocolos, que são validados por acadêmicos parceiros, propostos pela companhia. "Em se tratando especificamente da radiologia, tanto no resultado da adesão quanto comparado com a base total de dentistas, houve uma redução média de 25%. É um resultado extremamente representativo para nós", pontua Rosane, da Caixa Seguradora Odonto.

A especialista ainda destaca que o projeto trará diversos benefícios para o setor de planos odontológicos como um todo. "Essa união entre os agentes do segmento é uma iniciativa fundamental para melhorar a qualidade dos tratamentos, trazer uma maior eficiência nos processos e custos e, consequentemente, garantir melhores rendimentos para os profissionais. Ganham as operadoras, os prestadores e, sobretudo, os pacientes".

.

Serviço de assistência a idosos registra aumento de 65% em vendas no trimestre

Pioneira no Rio Grande do Sul no serviço de teleassistência a idosos, a IrisSenior oferece um aparelho que, conectado ao telefone fixo da residência do idoso, é acionado em situações de emergência. Por meio de um botão acoplado a uma pulseira ou pingente, além de sensor de queda, o usuário fala com um profissional treinado que tomará as providências imediatas. A empresa vem adquirindo mercado e, na contramão da crise, aumentou as vendas em 65% nos três primeiros meses do ano, se comparado ao mesmo período de 2016. Desde a criação em 2012, já foram aplicados cerca de 4 milhões no negócio. Até maio de 2018, a previsão é investir mais 1,2 milhão entre contratação de pessoal, compra de produtos e novas unidades - passando de 19 para 30 revendas no país, neste mesmo período.

A confiança segue em alta para quem está à frente da empresa. "Cada vez mais nós percebemos a procura de filhos que - diante da vida agitada que levam - acabam deixando o cuidado com pais, tios e avós em segundo plano. Devolvemos essa tranquilidade aos clientes, proporcionando uma vida mais confortável e independente para a faixa etária que mais cresce no mundo", sintetiza Marli Ellwanger, CEO da empresa. O serviço funciona 24 horas, sete dias por semana e atende em todo país.

.

Paulo Betti é o novo embaixador da campanha "Eu sou 12 por 8"

O ator Paulo Betti acaba de aderir à campanha da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e vestir a camiseta do "Eu sou 12 por 8". A ação é um alerta para a importância de prevenir e controlar a pressão arterial e faz parte de uma campanha mundial, associada à Internacional Society Hipertension (ISH) e World Hypertension League (WHL).

"A vida é para ser vivida em toda a sua plenitude. A hipertensão é uma doença conhecida e que tem tratamento, mas os brasileiros não dão a devida importância. Apenas um em cada três sabe que tem hipertensão e se cuida. É preciso medir a pressão regularmente, procurar um médico, caso a pressão esteja acima dos 12 por 8, e seguir as orientações do cardiologista para viver mais e melhor", afirmou o ator, em depoimento para a SBC. O vídeo com seu depoimento está em http://prevencao.cardiol.br/campanhas/hipertensao.asp.

A campanha mundial MMM.17 - Mês (Maio) Mundial da Medição da pressão arterial - foi deflagrada para detectar um maior número de hipertensos e ainda alertar a população para a necessidade de aferição. A ação irá medir a pressão, durante o mês de maio, em mais de 100 países, totalizando 25 milhões de pessoas em todo o mundo. O objetivo é chamar a atenção para a doença que é responsável direta ou indiretamente por 50% das mortes cardiovasculares no país.

Durante toda a campanha, a SBC reforçará a mensagem "Eu sou 12 por 8" para que a população conheça os níveis ideais de pressão arterial. O site www.eusou12por8.com.br traz explicações básicas sobre a doença: o que é, quais as causas, os níveis ideais, prevenção e tratamento. Além de 25 perguntas e respostas para as principais dúvidas. "Com o aumento da expectativa de vida, a conscientização sobre a Hipertensão tem que ser cada vez maior", diz o presidente da SBC, Marcus Bolívar Malachias.

Já vestiram a camiseta "Eu sou 12 por 8" os músicos Samuel Rosa (Skank), Ney Matogrosso, Bel Marques, MV Bill e Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii); os apresentadores de TV Sarah Oliveira, Lucas Mendes e Ricardo Amorim; os atletas e ex-jogadores de futebol Ronaldo Nazário, o Fenômeno, Ronaldo Gaúcho, Diego Tardelli, Jô, Victor, Vitor Belfort; a modelo e ex-miss Brasil Natália Guimarães; os atores Marcelo Serrado, Lázaro Ramos, Carolina Ferraz, Guilhermina Guinle, Caio Castro, Paloma Bernardi e Letícia Sabatella; e o cartunista Maurício de Sousa.

.

ENDOSSANDO

Pesquisa para consolidação do III Benchmark de Gestão de Riscos para AL - O desenvolvimento de um ambiente propício para a transformação da cultura de gestão de riscos é um desafio crescente para as organizações latino-americanas. Em um ambiente de intensa transformação política, economia e tecnológica, a identificação e mitigação desses possíveis pontos de vulnerabilidade são essenciais para evitar perdas nos negócios. Este é principal o tema que irá compor o III Benchmark de Gestão de Riscos da América Latina, levantamento anual elaborado pela Marsh Risk Consulting, em parceria com o Rims, organização mundial focada na gestão de riscos.

O lançamento dos questionários virtuais ocorreu no último dia 18 de maio. Para a edição deste ano, o estudo contou também com sessões de focus groups, que permitirão trazer ao estudo dados ainda mais relevantes para os executivos focados na gestão dos riscos nas empresas latino-americanas. Serão grupos de discussão em conjunto com os líderes em gestão de riscos das empresas mais representativas neste campo em nosso país.

O objetivo do Benchmark de Gestão de Riscos para a América Latina é promover um debate entre os gestores de riscos das empresas mais relevantes para o país, a fim de gerar discussões construtivas em torno dos temas mais importantes para a gestão dos riscos na atualidade.

.

Plano Precaver, da Quanta Previdência Unicred, alcança patrimônio superior a R$ 2 bi

O patrimônio do Plano Precaver, da Quanta Previdência Unicred, ultrapassou neste ano a marca de R$ 2 bilhões, chegando a R$ 2.034.067.861. O número atual de participantes ativos no Plano é de 56.050. Somente no mês de abril 854 cooperados aderiram ao Plano, sendo que 77% desse montante possuem proteção imediata com coberturas de risco de invalidez total e permanente ou morte. O valor da portabilidade de entrada (recursos transferidos de outras instituições para o Precaver) já acumula mais de R$ 544 milhões. "Caminhamos em uma curva crescente mês a mês e isso é reflexo, entre outras coisas, do nosso trabalho cuidadoso com as pessoas, além de uma governança corporativa transparente e eficaz", afirma a diretora de Desenvolvimento e Investimentos da Quanta Previdência Unicred, Denise Maidanchen.

Já para o CEO da Unicred do Brasil, Fernando Fagundes, o atual momento político e econômico pelo qual o país passa também reflete no bom desempenho do Plano Precaver: "com a reforma da Previdência em ebulição, muitas pessoas estão planejando melhor seu futuro. A população está pesquisando e consultando os diversos planos existentes e, a partir daí, pode optar pelo plano mais adequado à sua necessidade e o Plano de Previdência da Unicred é uma excelente alternativa".

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor