SEG NOTÍCIAS - Variação de despesa/beneficiário no Brasil é uma das mais altas do mundo

Em seus 10 anos de fundação, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) cumpre sua missão...

Seguros / 16:11 - 13 de jul de 2017

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em seus 10 anos de fundação, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) cumpre sua missão de contribuir para a consolidação do mercado privado de assistência à saúde. Para celebrar a data, a entidade lançou nesta quarta-feira, a primeira edição da série "Por Dentro da Saúde Suplementar", com o tema "Variação da Despesa Assistencial Per Capita", durante almoço comemorativo que reuniu os ex-presidentes da FenaSaúde: Luiz Carlos Trabuco, Geraldo Rocha Mello, Heráclito Brito e Marcio Coriolano.

De acordo com a publicação, gastos com saúde crescem em ritmo mais acelerado que o da inflação geral de preços ao consumidor no Brasil e em outros países. Na série histórica entre 2008 e 2016, a série assinala um acúmulo de 179,3% nas despesas assistenciais per capita na Saúde Suplementar, enquanto a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 72,5%, no mesmo período. O levantamento realizado por especialistas da FenaSaúde compara também os gastos com saúde em outras nações e aponta que no Brasil, o gasto per capita em saúde cresce de forma mais acentuada do que em muitos países desenvolvidos. Entre 2004 e 2014, a variação acumulada no Brasil foi de 80,2%, maior do que no Japão, 57,9%; EUA, 47,6%; Canadá, 43,6%; França, 38,0% e Reino Unido, 31,9%.

O aumento progressivo dos custos médico-hospitalares por beneficiários, sempre superior à inflação dos preços ao consumidor, é um dos maiores desafios para a sustentabilidade do mercado de Saúde Suplementar, segundo Solange Beatriz Palheiro Mendes, presidente da FenaSaúde. "Em 2015 e 2016, a variação da despesa assistencial per capita foi de 19,2%, ou seja, 2,8 vezes superior ao IPCA. Essa espiral inflacionária foi alimentada pelo crescimento dos preços de produtos médicos e, entre outros fatores, pelo aumento na frequência de utilização dos serviços de assistência médica. Trata-se do maior percentual já registrado. Essa escalada onera, em última instância, os contratantes individuais, as empresas e dificulta o equilíbrio econômico-financeiro das operadoras de planos e seguros de saúde", explica a executiva.

A publicação foi apresentada, em primeiro-mão, a Luiz Carlos Trabuco e Geraldo Rocha Mello (ambos idealizadores que lideraram a criação da entidade), além de Heráclito Brito e Marcio Coriolano, durante confraternização pelos 10 anos da FenaSaúde, completados em fevereiro.

Para a atual presidente, Solange Beatriz Palheiro Mendes, que fez parte da constituição da Federação, em 2007, e, há um ano retornou à frente da instituição, é uma oportunidade de ressaltar a contribuição dessas lideranças para tornar FenaSaúde, uma entidade reconhecida pela sociedade e órgãos públicos. "A criação da FenaSaúde foi um ato inovador e audacioso. Esses líderes acreditaram na força da união e na unidade de bons propósitos como meio de se alcançar os melhores resultados. Nada parecia mais natural que associar seguradoras de saúde, medicina de grupo e odontologias numa única entidade. Até porque, estão sob o poder regulador de uma única autoridade, a ANS. E o negócio está baseado nas mesmas premissas: Risco e Mutualidade".

Há 10 anos, operavam no setor de saúde suplementar 1.600 operadoras. Atualmente, são 1.100. A FenaSaúde iniciou com 16 grupos econômicos e respondia por 44% do faturamento e das despesas assistenciais. A Federação atendia a 29% dos 44,5 milhões de beneficiários. "Hoje, são 70 milhões e alcançamos 41% dessa população. Mais do que nunca, a saúde privada continua sendo elemento de desejo do brasileiro, atualmente é o terceiro item mais procurado pelo consumidor, de acordo com pesquisa do Ibope", esclareceu.

.

Seguros de transportes de cargas - O Brasil começa aos poucos dar sinais de que a crise econômica realmente ficou no passado. Depois da divulgação do crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano, agora outros indicadores parecem confirmar essa retomada.

O porto de Santos, o maior da América Latina, registrou recorde de movimentação de cargas e contêineres nos primeiros quatro meses desse ano. Ao todo, foram 38,60 milhões de toneladas, quase 3% acima do recorde anterior, alcançado justamente no mesmo período de 2016.

Esse aumento na movimentação de cargas também foi percebido pela Argo Seguros, seguradora especializada em transportes. "Verificamos que vários dos nossos clientes estão averbando mais viagens em comparação aos meses anteriores. Isso significa que existe evolução nítida no volume de carga transportada", revela Ivor Moreno, gerente de Transportes.

De acordo com o executivo, a movimentação de carga tem crescido em torno de 10% neste ano, se comprado a igual período de 2016. "No ano passado não havia uma mobilização das transportadoras como essa de agora. Se continuarmos nesse ritmo, devemos crescer ainda mais até o final do ano".

Outro fator que contribuiu para impulsionar os negócios é o aumento da criminalidade. A sensação de insegurança, principalmente em regiões onde o poder público enfrenta dificuldades financeiras mais evidentes, acaba por motivar a contratação de mais seguros pelas empresas transportadoras.

"Claro que esse sentimento de insegurança contribui para aumentar o volume de negócios, mas por outro lado também é importante lembrar que a sinistralidade afeta, e muito, a nossa rentabilidade", lembra Ivor, para quem o mercado ainda não adotou correção em valores por conta da sinistralidade.

.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Encontro com presidente do Ibracor - O Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) vai promover, no próximo dia 20 de julho, um almoço com o presidente do Instituto Brasileiro de Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros, de Resseguros, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Ibracor), Gumercindo Rocha Filho.

Os associados e o executivo se reunirão no restaurante Aspargus, no Centro do Rio, para tirar dúvidas sobre o recadastramento dos corretores e falar sobre a atuação do Instituto no mercado de seguros. Na ocasião, o presidente será homenageado pelo CCS-RJ.

.

SEGURO CIDADÃO

Logística reversa - Garantir a correta destinação de eletroeletrônicos segurados com garantia estendida/troca certa, reduzindo o impacto ambiental das operações e fomentando a cadeia de reciclagem, foram os objetivos que levaram o Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre a implantar o projeto de logística reversa. Desde o início do projeto, em 2015, mais de 65 toneladas foram destinadas de forma ambientalmente correta, sendo 30% sucata de ferro, 30% de plástico, entre outros materiais.

Para garantir a excelência do processo, em junho deste ano o grupo deu continuidade às iniciativas de capacitação. Foram realizados dois encontros de orientação e treinamento para especialistas, ocasião em que foram compartilhadas informações técnicas para promover melhoria contínua dos processos na cadeia de valor.

Além dessa iniciativa, a companhia oferece soluções para o descarte correto de eletrodomésticos, celulares e até de móveis que não estão em bom estado de uso. Trata-se de cobertura de Descarte Inteligente, nas apólices de seguro residencial.

"Nós temos um papel estratégico na proteção do patrimônio dos lares brasileiros. O setor de seguros pode garantir a economia das famílias brasileiras ao reduzir o seu risco de perdas patrimoniais e despertar a consciência ambiental", explica Tulio Carvalho, superintendente-executivo de Seguros Massificados do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre.

"É de extrema importância para contribuirmos com facilidades para que a sociedade exerça o consumo consciente. Além disso, exercemos o papel de indutor de boas práticas ao promover iniciativas que impactam toda a cadeia de valor, como a capacitação dos fornecedores que integram o processo de logística reversa", conta Fátima Lima, diretora de Marketing e Sustentabilidade do Grupo Segurador BB e Mapfre.

.

ENDOSSANDO

Bradesco Seguros lidera mais uma vez ranking do setor - A Bradesco Seguros foi eleita pela terceira vez consecutiva a empresa do segmento securitário que melhor soube entregar e gerar valor tangível e intangível aos seus stakeholders. O apontamento foi divulgado no ranking anual Mais Valor Produzido (MVP)- Seguradoras e Operadores de Saúde, da consultoria nacional DOM Strategy Partners, que avaliou a relação das companhias mais relevantes destes setores com seus acionistas, funcionários e consumidores.

"Na prática, a contínua liderança da Bradesco Seguros na pesquisa significa que a empresa proporciona a cada um dos seus públicos ações que são relevantes e estratégicas, tais como qualidade no atendimento, ampla atuação multilinha e rede de parceiros altamente competitiva", explica Daniel Domeneghetti, CEO da DOM Strategy Partners e coordenador do MVP.

Para figurar no MVP, as companhias tinham que atender itens como eficácia da estratégia corporativa, crescimento, valor de marca, relacionamento com clientes, governança corporativa, sustentabilidade, gestão de talentos, inovação e uso de tecnologias digitais. Neste universo, a DOM Strategy Partners destacou as cinco organizações mais valorizadas por seus stakeholders no Brasil, que além da Bradesco Seguros, conta com a BB Seguridade/BB Mapfre, a Porto Seguro, a Liberty e a Amil.

A BB Seguridade/BB Mapfre alcançou a segunda colocação com a média 7,70, ocupando o mesmo pódio do ano passado, cuja a nota foi 7,95. A Porto Seguro permanece em terceiro lugar, porém com a pontuação 7,41, menor do que os 7,94 pontos do último ranking. A Liberty, mesmo com média inferior em comparação ao ano passado, que foi 7,59, saltou da quinta para a quarta posição com 7,38 pontos neste ano. A novidade da listagem fica por conta da volta da Amil com a nota 7,31. A Amil não era citada no MVP desde 2015.

Quatro pontos se destacaram no mapeamento do valor corporativo da empresa: resultados, reputação (credibilidade e imagem), competitividade e riscos.

.

Canal Seguro - O presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), Marcio Serôa de Araujo Coriolano, destaca em mais uma edição do Papo Seguro do Canal Seguro o tema "Cálculo do preço do seguro", episódio que inaugura a série "Por dentro da seguradora". O objetivo é esclarecer o processo e as contas que resultam no preço de determinado produto - afinal, como se calcula a proteção de bens valiosos, como a saúde e a vida?

O custo básico dos seguros, explica Coriolano, é orçado pelos atuários com base em contas de probabilidade. Tendo em mãos a análise, o profissional a multiplica pelos valores médios de determinado bem: "Para cada bem a ser assegurado, o atuário calcula a possibilidade de haver uma indenização. Pode-se imaginar tantas outras possibilidades, desde uma usina nuclear até um plano de previdência".

Devido a sua diversidade, no entanto, os seguros de cada segmento podem também levar em conta diferentes aspectos adicionais ao cálculo. Por isso, Coriolano destaca: "Quando tiver dúvidas, pergunte ao corretor de seguros. Ele existe para lhe apoiar na escolha de um seguro que melhor o atenda e que caiba no seu bolso, sempre".

Desde seu lançamento, em março deste ano, o Papo Seguro soma sete episódios nos quais aborda temas como a análise de riscos no setor, o papel dos canais de atendimento e a importância da transparência na relação entre a seguradora e a população.

Confira o episódio em https://youtu.be/MWPhGZ1FIgI.

.

Em 25 dias, campanha atinge 9,7 milhões de visualizações no YouTube

Lançado dia 18 de junho, o filme "Previstos", que apresenta a nova assinatura "Com Você. Sempre.", da Bradesco Seguros, atingiu 9,7 milhões de acessos no YouTube na última quarta-feira, 12 de julho - média diária de 388 mil visualizações. O novo conceito, criado pela AlmapBBDO, apresenta uma evolução no posicionamento de comunicação do Grupo Segurador, e foi desenvolvido a partir de entrevistas e pesquisas realizadas junto aos seus clientes e parceiros comerciais do grupo.

A nova campanha reforça a ideia de que existe uma série de situações comuns à vida da grande maioria das pessoas pelas quais elas eventualmente passaram ou passarão, chamando a atenção para a importância de se planejar e de poder contar com a Bradesco Seguros em todos os momentos.

"Nossa nova assinatura, 'Com Você. Sempre.', reforça o conceito de que a Bradesco Seguros dispõe de produtos e serviços para todos os tipos de risco e situações, que nos permitem estar próximos das pessoas, participando e amparando-as em todos os momentos da vida e sempre buscando resolver suas necessidades com prontidão e assertividade. A ideia central é mostrar que existe uma série de situações comuns à vida da grande maioria das pessoas, pelas quais eventualmente elas passaram ou passarão. Por isso, a importância de se planejar e de poder contar com a Seguradora em todos os momentos", ressalta Alexandre Nogueira, diretor do Grupo Bradesco Seguros.

O filme "Previstos", de 45 segundos de duração, ilustra de forma bem-humorada e provocativa o novo conceito: cenas que retratam situações que ocorrem na vida da maioria das pessoas - o pedido de casamento, a gripe que chega e a aposentadoria que se aproxima -, mostrando que as pessoas podem contar com a Bradesco Seguros em todos os momentos da vida.

Os dois outros filmes da campanha, "Grávida" e "Dente de Leite", ambos com 30 segundos de duração, trazem duas situações bem prováveis na vida de um casal: a gravidez que se anuncia e a necessidade de cuidados dentários com o filho pequeno. A campanha também é composta de anúncios impressos, filmes para cinema, mídia digital, ações com influenciadores, spots para rádio e comunicação interna da Seguradora, abordando a previsibilidade de certos acontecimentos da vida, lembrando ao público que a Bradesco Seguros existe também para estar ao lado das pessoas em cada uma dessas circunstâncias.

A peça pode ser vista em https://www.youtube.com/watch?v=KGR1yMVvrOs.

.

Mostra "Entre Nós" - Após temporadas com mais de 370 mil visitas nas cidades do Rio de Janeiro e Belo Horizonte, chegou a vez dos brasilienses apreciarem as obras reunidas na exposição "Entre Nós - A figura humana no acervo do Masp". Com patrocínio do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre, a mostra traz ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília (SCES, Trecho 02, lote 22) o acervo do Masp, um dos maiores museus da América Latina.

Entre 18 de julho e 18 de setembro, das 9 ás 21h, os moradores da capital federal terão a oportunidade de conferir mais de 100 obras que contam a história e a representação do homem e da sociedade ao longo dos séculos. Artistas nacionais e internacionais compõem a exposição, como Paul Cézanne, Pablo Picasso, Amadeo Modigliani, Vicent van Gogh, Anita Malfatti, Cândido Portinari e outros mestres. A curadoria é de Rodrigo Moura e Luciano Migliaccio, ambos do Masp.

Em Brasília, a exposição contará ainda com a presença das duas mais recentes obras adquiridas pelo Masp por meio de recursos aportados pelo Grupo, via Lei Rouanet. As pinturas Candombe, de Pedro Figari, circa 1930, e O Artista, de Heitor dos Prazeres, 1959, passaram a integrar a coleção em abril deste ano e poderão ser apreciadas no CCBB do Distrito Federal.

"Assegurar o acesso à cultura de forma gratuita é uma das premissas do grupo. Por isso, estamos muitos felizes em poder contribuir para que os brasilienses também tenham a oportunidade de ver este conjunto de obras que raramente saem do Masp e que só estavam disponíveis para visitação em São Paulo", comenta Leonardo Mattedi, diretor geral de Administração, Finanças e Marketing do Grupo Segurador BB e Mapfre.

.

Festival de Inverno de Campos do Jordão - Ao dar continuidade às suas ações de incentivo à arte e cultura, a Seguros Unimed patrocina o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, maior evento de música clássica do país. A 48ª edição acontece de 1º a 30 de julho, e promove uma intensa programação artística e pedagógica, com mais de 80 concertos em Campos do Jordão - Auditório Claudio Santoro, Praça do Capivari, Capela do Palácio Boa Vista e Igreja de Santa Terezinha - e na capital paulista - Sala São Paulo e Sala do Coro -, além de oferecer 205 vagas para bolsistas no núcleo pedagógico em São Paulo.

A Orquestra do Festival faz quatro concertos, dois regidos por Neil Thomson (Filarmônica de Goiás) e dois por Alexander Liebreich (Orquestra Sinfônica da Rádio Nacional Polonesa), com o barítono Paulo Szot como solista. O conjunto alemão Ensemble Modern é grupo em residência, fazendo três concertos, um deles em homenagem a Walter Smetak, além de ministrar aulas e um Seminário de Composição. Uma programação especial infantil (parceria e realização Tucca/ Fundação Osesp) traz seis concertos do projeto Aprendiz de Maestro, em duas semanas consecutivas, na Sala São Paulo.

A programação completa pode ser vista em www.festivalcamposdojordao.org.br/programacao.

Os concertos na Praça do Capivari, na igreja de santa Terezinha, na capela do Palácio do Governo (Campos do Jordão) e na Sala do Coro (São Paulo) são todos gratuitos.

Os concertos pagos no Auditório Claudio Santoro têm ingressos à venda pela Compre Ingressos (www.compreingressos.com/48FCJ), além de bilheterias na Praça do Capivari e no Auditório Claudio Santoro (em Campos do Jordão), e no Terraço Itália (São Paulo), com valores que variam entre R$ 25 a R$ 90. Os concertos pagos na Sala São Paulo têm ingressos à venda pela Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br; tel 4003-1212) e na bilheteria do local, com valores que variam de R$ 20 a R$ 50. Benefício de meia-entrada para estudantes; idosos; jovens pertencentes a famílias de baixa renda; pessoas com deficiência; professores, diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares da rede pública estadual e municipal de ensino, mediante identificação no ato da compra e no dia da apresentação.

.

Certificação máxima da ONA - O Hospital de Clínicas Mário Lioni, em Duque de Caxias, acaba de conquistar a certificação máxima da Organização Nacional de Acreditação (ONA) - a mais importante entidade certificadora de serviços de saúde do Brasil. Após receber os selos voltados para a segurança do paciente (ONA 1) e a gestão integrada (ONA 2), o hospital recebeu o ONA 3, que certifica a sua excelência em gestão. O trabalho da entidade acreditadora envolveu a análise de processos de diversos setores do hospital, incluindo emergência, unidade de terapia intensiva, centro cirúrgico, hemodinâmica e farmácia. A acreditação confirma que o hospital adota processos contínuos de melhoria, garantindo cada vez mais qualidade nos atendimentos e na segurança para pacientes e acompanhantes.

O trabalho que culminou nesse reconhecimento começou em 2015, com o aprimoramento de fluxos, a criação de processos e o incremento de indicadores de desempenho e qualidade, com base nas melhores práticas assistenciais utilizadas por instituições hospitalares brasileiras. "Para alcançar a maturidade nos nossos processos, investimos em identificação, mapeamento e monitoramento. Todos os nossos 600 colaboradores passaram por treinamento e foram feitas diversas reuniões para que todos estivessem mobilizados, com metas claras, fluxos alinhados e eventuais correções no percurso, baseadas no resultado de pesquisas de satisfação que adotamos, periodicamente, com os nossos pacientes", explica Jaqueline Carneiro, gerente de Qualidade do hospital.

A metodologia utilizada pela ONA é reconhecida pela International Society for Quality in Health Care (ISQua), associação parceira da Organização Mundial da Saúde (OMS) e que conta com representantes em mais de cem países. "Sempre tivemos a convicção da qualidade do nosso atendimento, porém, ao sermos acreditados por uma instituição que é referência nacional em certificação de serviços de saúde, conseguimos gerar mais credibilidade para a nossa instituição e para o público ao qual prestamos os nossos serviços", ressalta Carneiro.

.

China se torna segundo maior consumidor de medicamentos do mundo

A China se tornou o segundo maior consumidor de medicamentos do mundo e o maior exportador mundial de produtos farmacêuticos em termos de volume. De acordo com Wu Zhen, vice-diretor da Administração Geral da Supervisão de Alimentos e Medicamentos da China, o principal rendimento empresarial das 5 mil companhias farmacêuticas da China atingiu 2,5 trilhões de iuanes (US$ 370 bilhões). Mais de 50 companhias são certificadas na Europa ou nos EUA, e seu volume de exportação ultrapassou os US$ 13,5 bilhões.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor