33.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 18, 2021

SEG NOTÍCIAS – Alta acumulada em planos compromete renda em 2021

Compras de material escolar, matrícula das crianças, seguros, reajuste do aluguel e do condomínio, IPTU, IPVA e compras de Natal. Entra ano e sai ano, a lista de despesas de janeiro sempre aparece para atrapalhar o orçamento do brasileiro, e em 2021 não foi diferente. Para completar o elenco de “vilões” do orçamento, o aumento acumulado no valor dos planos de saúde deste ano deve comprometer ainda mais a renda do brasileiro.
Os reajustes anual e de faixa etária referentes à assistência médico-hospitalar que estavam suspensos entre os meses de setembro e dezembro de 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus serão cobrados ao longo de 2021 em 12 parcelas iguais. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), dos 47 milhões de usuários dos planos, 5,3 milhões serão afetados pelo reajuste.
Estimativas de técnicos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), estimam que o aumento nos planos de saúde pode chegar até 25%, somando os valores “atrasados” de 2020 e os previstos para o ano corrente. Mas, apesar das despesas anuais e fixas das famílias parecerem assustadoras, os gastos com plano de saúde não precisam mais ser um fator de preocupação.
Em resposta aos altos preços, burocracia e lacunas de serviço, cresce no Brasil o número das chamadas health techs, empresas pensadas para otimizar bem-estar, qualidade de vida, cuidados preventivos, diagnóstico e tratamento de doenças. A partir de R$ 39,90 ao mês, usuários do Clude contam com um programa completo de saúde, acesso a atendimento personalizado, vídeo consulta médica, psicólogos e nutricionistas com o preço reduzido, uma rede completa com descontos em consultas, exames, vacinas, cirurgias, equipe de médicos disponíveis 24h/dia, enfermeiros com monitoramento preventivo, orientação de serviço social e segunda opinião médica em casos de doenças graves.
Diferente dos planos de saúde tradicionais e inacessíveis para grande parte da população, o Clude traz uma proposta inclusiva, expandindo o atendimento de qualidade a todos. Os assinantes ainda possuem um programa completo de nutrição e de exercícios físicos, automonitoramento de comorbidades, lembrete de medicamentos e muito mais.
Alguns gastos fixos são inevitáveis nas viradas do ano, mas as despesas com saúde podem ser otimizadas de uma maneira mais completa e eficiente.
.
Seguros podem amenizar problemas relacionados à LGPD
Em um campo ainda cheio de dúvidas como é o caso da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que pode levar a muitas empresas a serem punidas com pesadas multas por uso inadequado das informações das pessoas. Uma alternativa para as empresas é contratarem uma apólice de seguro de riscos cibernéticos (cyber risks) que protege contra roubo e extravio de dados.
A diretora da Camillo Seguros, Cristina Camillo, revela que já existem seguradoras com este produto. “O seguro cyber, como é conhecido, oferece proteção às empresas no que se refere à responsabilidade pelo vazamento de dados, bem como eventuais prejuízos financeiros de ataques cibernéticos, incluindo aqueles trazidos à tona pela nova legislação, como a necessidade de notificação e monitoramento em caso de vazamentos, e as tão temidas multas que poderão ser aplicadas às empresas”, explica.
Sendo um produto da linha de Responsabilidade Civil (RC), o seguro cyber cobre danos a terceiros decorrente do vazamento e perda de dados, seja ele por causa externa ou interna, mas pode oferecer também coberturas para a própria empresa, como custos de restauração dos dados e contratação de especialistas do ramo. As coberturas não são apenas para dados digitais, mas também cobrem os dados físicos, como estoque de arquivos.
“São várias as proteções desse seguro. Malware e ransomware (softwares maliciosos), que têm sido cada vez mais comuns, por exemplo, estão entre as exposições cobertas no seguro cyber. Além dessas ameaças externas, causas internas podem causar o vazamento ou comprometimento de dados, o que a nova legislação traz consigo diversas novas obrigações e consequentemente eventuais prejuízos financeiros”, aponta Cristina.
O risco cibernético está fora da maioria das demais apólices e, portanto, o seguro cyber é, de fato, o mais indicado para cobrir tal exposição. No entanto, algumas seguradoras que atuam em Responsabilidade Civil, tanto no D&O (directors and officers – seguro para diretores) como no E&O (seguro contra erros e omissões) podem oferecer extensões a alguma parte restrita do risco, mas não são todas.
O seguro cyber é importante a qualquer tipo de operação. O número de ataques hacker aumentou mais de 200% desde o início da pandemia e com a LGPD em vigor os clientes estão ainda mais preocupados. A cotação é feita através de um questionário junto às seguradoras que atuam neste ramo e a empresa que tiver um sistema gerenciador e protecional se beneficiará de melhores taxas para a contratação.
.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL


Curso de Habilitação de Corretores de Seguros – A Escola Nacional de Seguros (ENS) inicia o ano com novidades e sonhos a serem realizados. Desde o dia 5 de janeiro, com a abertura das inscrições para as turmas de 2021 do Curso para Habilitação de Corretores de Seguros (CHCS), estudantes, profissionais e demais interessados têm a oportunidade de investir em uma carreira de sucesso dentro de um mercado sólido e em constante desenvolvimento.
O CHCS poderá ser cursado de qualquer lugar do Brasil, por meio de aulas online ao vivo. O programa tem duração de sete meses e é composto por três etapas – Capitalização, Vida e Previdência, e Demais Ramos -, abrangendo todos os tipos de seguros, como Automóveis, Responsabilidade Civil, Transportes, entre tantos outros. As três habilitações podem ser realizadas juntas ou separadas.
Até 31 de janeiro, está vigente o primeiro período de inscrições, no qual são concedidos 20% de desconto no investimento integral do curso: de R$ 5.924, o valor cai para R$ 4.739,20. Há três opções de pagamento: no cartão de crédito, em até 12 vezes sem juros; no boleto bancário, em até oito parcelas, também sem juros; e à vista no boleto, com abatimento adicional de 5%. Nessa última opção, o valor final é de R$ 4.502,24.
A partir de fevereiro, entre os dias 1° e 26, será realizado o segundo período de inscrições. Neste intervalo, o investimento no curso é de R$ 5.924, com as seguintes formas de pagamento: no cartão de crédito em até 12 vezes iguais, no boleto bancário em até sete parcelas sem juros, e à vista no boleto, com 5% de desconto (R$ 5.627,80).
A ENS é a única instituição no Brasil que promove, de forma eficiente e com excelência, a Habilitação dos Corretores de Seguros. Os programas da Escola concedem aos aprovados certificado que permite requerer o registro profissional reconhecido pelo mercado para comercialização e consultoria eficaz de seguros.
Inscrições e mais informações sobre o CHCS 2021 podem ser obtidas no endereço www.sercorretor.com.br.
.

ENDOSSANDO


Premiação – Em transmissão ao vivo realizada no último dia 22, a Nunes & Grossi Benefícios anunciou os seis vendedores credenciados e profissionais de corretoras parceiras que se destacaram na venda de planos e produtos da empresa no 4º trimestre de 2020, utilizando principalmente seu canal de e-commerce, lançado em setembro deste ano.
A campanha, intitulada Natal Antecipado #VendasOnline, envolveu profissionais das cidades de Santos (SP) – onde está a sede do grupo -, Brasília (DF), São Paulo (SP) e da região do Grande ABC, outras áreas em que atua, por meio de filiais.
Os vencedores – os primeiros colocados no ranking de cada região – receberam valores em dinheiro. Além disso, foram sorteados quatro notebooks entre os demais participantes – um para cada região.
Na Baixada Santista, a corretora Sandra Bellini, da Bellini Corretora, liderou os resultados, seguida por Carol Flor, da STS Corretora. Em Brasília, Jonathas Felicio, da Classi Corretora, foi o único contemplado. Por fim, em São Paulo (capital), três profissionais atingiram as metas propostas e também receberam a premiação, na seguinte ordem: Bianca Santana, da Eleve Corretora; Renata Cordeiro, da corretora My Life; e Amanda Gomes, da corretora ACADS.
Dois indicadores definiram os contemplados: o número de novos clientes adquiridos para a Nunes & Grossi e o valor gerado pelas vendas em cada praça, entre os meses de outubro e dezembro. As propostas enviadas pela ferramenta online foram priorizadas como critério de desempenho.
“Desde o início da pandemia trabalhamos para estimular a venda e a contratação de planos e produtos da Nunes & Grossi de forma digital. Mas, independentemente disso, os novos canais de e-commerce representam avanços tecnológicos que beneficiam corretores parceiros e nossos clientes – e por isso permanecerão mesmo em um cenário de pós-pandemia”, confirma Willy Maxwell, CEO do Grupo Nunes & Grossi.
.
Indenização ao beneficiário em consequência de Covid – A Prudential do Brasil anunciou-se como a primeira seguradora no país a cancelar a cláusula que excluía o tópico pandemia de seus contratos abrindo precedentes para que outras também seguissem o mesmo caminho. “A nossa parceria é para a vida e estamos aqui para cumprir a nossa missão de proteger as pessoas, suas famílias e seus negócios” afirma Humberto Madeira, vice-presidente de franquias da Prudential do Brasil.
A empresa que cresce ano a ano por meio do sistema de franquias conta com rede de 1.541 corretores franqueados e master franqueados. O objetivo é dobrar a quantidade de franquias em até cinco anos para aumentar a capilaridade da marca e sua presença em todo o país.
O mercado de seguros de vida no Brasil ainda tem muito espaço para crescer. Hoje, apenas 15% da população economicamente ativa do país tem seguro de vida. Nos EUA são 70% e no Japão e na Coreia do Sul, mais de 90%.  Com investimento inicial de R$ 30 mil, a marca permite aos seus franqueados que trabalhem em casa ou em qualquer local desejado. A empresa tem, ao mesmo tempo, pontos de apoio que o franqueado pode utilizar nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Somente na cidade de São Paulo são 12 e no Rio, 5. Em 2021, será inaugurado o primeiro ponto de apoio no Nordeste.
O mercado de seguros de pessoas (seguros de vida, de acidentes pessoais, viagem, educacional, entre outras modalidades de proteção) registrou prêmios de R$ 4,25 bilhões em setembro de 2020. O valor, que se refere às contratações de coberturas para riscos pessoais, é 19% superior aos R$ 3,57 bilhões movimentados no mesmo mês de 2019, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), que representa 68 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no país.
O dado mostra que o brasileiro está mais preocupado com seu futuro e de sua família, além de querer manter o padrão e a qualidade de vida independentemente das adversidades.
.
Balanço – A Sancor Seguros inicia 2021 com um balanço positivo. A companhia encerrou 2020 com resultado 22% maior do que o previsto para o ano (considerando a média das carteiras Vida, Auto e Patrimonial), ao enfrentar a pandemia do novo coronavírus com investimentos em tecnologia e inovação. Isto possibilitou a continuidade dos trabalhos de seus colaboradores em segurança, mantendo a qualidade do atendimento aos clientes e parceiros. Além dos números acima da meta, outro destaque foram os méritos por meio da conquista de premiações relevantes no segmento segurador.
Somente este ano, a Sancor recebeu estatuetas da CVG-RS, JRS e o Prêmio Segurador Brasil. “Foram conquistas muito relevantes e que chancelam nosso trabalho. Especialmente, por se tratar de reconhecimentos concedidos por mídias e organizações que estão extremamente ligadas ao segmento e possuem total conhecimento para concederem estas apreciações. Além disso, subimos no ranking das ‘500 Maiores do Sul’, o que também é importante, pois consolida nosso trabalho como empresa de uma forma geral” lembra o superintendente comercial de Marketing, Rosimário Correa Pacheco.
A maioria das premiações do meio segurador veio pela atividade no produto Pessoas. O segmento, que cresceu mais de 30% em relação ao ano passado, foi altamente beneficiado pelo desenvolvimento de tecnologia no setor. “Com a criação de aplicativos foi possível realizar a contratação e emissão de apólice em apenas cinco minutos, por exemplo. Isso trouxe mais praticidade e segurança na aquisição de nossos produtos”, disse Pacheco, que também atribui as novas aquisições de Seguros de Pessoas ao trabalho realizado pelo Canal Cooperativas. “Andamos de mãos dadas com nossos parceiros. A ideia é sempre ter diferenciais na cobertura para tornar nossos produtos mais competitivos”.
Diferencial este que fez também com que a carteira de Auto tivesse uma grande visibilidade este ano, performando acima do mercado, e que, em julho, chegou a registrar crescimento de quase 10% nas contratações. Houve um processo de reajuste tarifário, no qual ficamos mais competitivos, o que fez com que os resultados aparecessem”, disse Pacheco.
Para Pacheco outro fator importante nos resultados positivos da Companhia teve relação com a motivação dos colaboradores. “Em nome de todos os gestores de áreas da Sancor Seguros, agradeço aos colaboradores que mantiveram a dedicação à empresa, mesmo em home office, sem comprometer o atendimento aos nossos corretores e clientes. Nosso time se manteve presente e próximo dos nossos parceiros diariamente, com visitas virtuais, lives e telefonemas, buscando entender o momento de cada corretor e atendê-los nesse processo de adaptação”, concluiu.

Leia mais:

SEG – Idosos são os que mais contratam planos médico-hospitalares

Ataques cibernéticos cresceram 45% no setor de saúde

Artigos Relacionados

SEG NOTÍCIAS – Caixa assume gestão dos recursos e pagamentos do Dpvat

Não há nenhuma mudança nas regras de indenização; presidente da Caixa, Pedro Guimarães, deu detalhes.

SEG – Desempenho da economia impacta os seguros de modo diverso

Destaque para Danos e Responsabilidades, com avanço de 5,7% no acumulado do ano; seguro rural cresceu 31,1% nos 11 meses do ano.

SEG – Escassez de oxigênio em Manaus preocupa federação de hospitais

Para presidente da FBH, 'é preciso que o governo pressione as empresas devido à urgência da situação'.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Atividade econômica está 1,9% abaixo do nível de fevereiro

Mas produção industrial e as vendas no varejo ampliado estão 2,6% e 5,2% acima dos níveis do mês.

SEG NOTÍCIAS – Caixa assume gestão dos recursos e pagamentos do Dpvat

Não há nenhuma mudança nas regras de indenização; presidente da Caixa, Pedro Guimarães, deu detalhes.

Início da vacinação no Brasil deixará mercados atentos

Discurso de Christine Lagarde, do BCE evidencia a preocupação dos formuladores de política econômica da região.

Positivismo com o início da vacinação no Brasil

Conflito de Dória com Bolsonaro aumentou ontem após o início da vacinação ter sido em São Paulo.

IBC-Br de novembro mostrou avanço de 0,59%

Com a leitura de hoje, o índice dessazonalizado permanece ainda -1,86% abaixo do nível registrado em fevereiro de 2020.