SEG NOTÍCIAS - Diminui total de operadoras de planos de saúde com beneficiários

São Paulo / 13:48 - 10 de ago de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Hoje, 800 operadoras de planos de saúde médico-hospitalares com beneficiários atuam no Brasil. O que, de acordo com o boletim Saúde Suplementar em Números, produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess), representa uma retração de 6,4% na comparação entre junho de 2016 e o mesmo mês do ano passado. O boletim indica que nos últimos cinco anos, de 2011 a 2016, deixaram de estar ativas e com beneficiários 237 operadoras desse tipo, uma queda de 22,9%. Confira a íntegra do boletim. "O mercado de planos de saúde no Brasil ainda é muito heterogêneo e com grande pulverização, especialmente entre as empresas de menor porte", aponta o superintendente executivo do Iess, Luiz Augusto Carneiro. "Varios fatores podem estar pesando na diminuição da quantidade de operadoras, mas, sem dúvida, uma das principais causas está na escalada de custos e na dificuldade dessas empresas para manter seu equilíbrio financeiro e assistencial", afirma. O comportamento de mercado é semelhante nas das operadoras de planos exclusivamente odontológicos. De junho de 2015 a junho de 2016, o total de operadoras desse tipo com beneficiários recuou 6%, caindo de 332 para 312. Considerando os números desde 2011, quando haviam 372 operadoras exclusivamente odontológicas ativas e com vínculos, a retração foi de 16,4%. De acordo com o boletim, hoje, há 1.310 operadoras em atividade no país: 198 operadoras sem beneficiários, 312 operadoras exclusivamente odontológicas com beneficiários e 800 operadoras médico-hospitalares com beneficiários. Destas, pouco mais de um quarto (26,7%) possuem até 5 mil beneficiários. Por outro lado, apenas 21 operadoras (1,6%) atendem mais de 500 mil vínculos, sendo que 14 delas se concentram na Região Sudeste. O Sudeste, aliás, concentra a maior parte das operadoras com beneficiários: 811 operadoras ou 61,9% do total. Além disso, a região também concentra 59,6% das operadoras que atendem beneficiários. O que equivale a 663 das 1.112 operadoras com vínculos ativos. O Sudeste concentra, ainda, 61,7% dos 48,5 milhões de beneficiários de planos médico-hospitalares e 56,6% dos 21,9 milhões de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos. . STJ: plano de saúde não pode negar exame pedido por médico São abusivas as cláusulas contratuais que restringem exames, diagnósticos e internações pedidos por médicos que não sejam conveniados ao plano de saúde do paciente, pois resultam em discriminação. Assim entendeu, por unanimidade, a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Diversos paciente de um plano de saúde de MT estavam sendo obrigados a pagar por consultas devido às negativas do convênio. A controvérsia surgiu depois que um médico procurou o Ministério Público de Mato Grosso alegando que seu paciente, apesar de ter tumor cerebral e necessitar de ressonância nuclear magnética e exames hormonais, estava tendo dificuldade em conseguir as autorizações do plano de saúde para fazer os procedimentos. O inquérito do MP verificou que outros usuários passaram pelas mesmas dificuldades. Em muitos casos, segundo os testemunhos, os pacientes precisavam pagar o exame ou procurar outro médico somente para prescrever a solicitação. Em ação pública, o órgão ministerial alegou que a prática é abusiva e ofensiva aos princípios básicos das relações de consumo. Afirmou também que as cláusulas contratuais que negam exames, diagnósticos ou internações, quando as requisições são assinadas por médico não cooperado, constrangem o usuário, causando-lhe transtornos e prejuízos desnecessários. No pedido, além de destacar a propaganda enganosa, pois a cooperativa afirmava estar cumprindo a legislação, solicitou a reparação dos danos causados aos usuários, tanto materiais quanto morais. A sentença declarou nulas as cláusulas do contrato que limitam os exames e determinou a que a decisão fosse divulgada pelos meios de comunicação. Condenou o réu ainda a pagar dano material e reembolsar os usuários pelos valores pagos a terceiros, com atualização monetária a partir da data do pagamento. Sobre o dano moral coletivo foi determinado depósito de R$ 200 mil no Fundo Municipal de Saúde. A cooperativa recorreu da sentença ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), que reconheceu como abusiva a cláusula que condiciona as autorizações a pedidos de médicos credenciados e a necessidade de reparação de dano material. O TJ, porém, afastou o dano moral genérico, alegando que o caso se refere a dano moral individual. O tribunal também entendeu não ser necessária veiculação da sentença em emissoras locais, mantendo somente a publicidade nos meios de comunicação escrita. Tentando reverter a invalidação da cláusula contratual, a cooperativa recorreu ao STJ. O ministro Luis Felipe Salomão, relator do recurso especial, destacou o fato de a cobertura não se estender aos honorários dos não cooperados, sendo restrita somente aos exames e internações, que deveriam poder ser solicitados por qualquer profissional. De acordo com Salomão, "internações e demais procedimentos hospitalares não podem ser obstados aos usuários cooperados, exclusivamente pelo fato de terem sido solicitados por médico diverso daqueles que compõem o quadro da operadora, pois isso configura não apenas discriminação do galeno, mas também tolhe tanto o direito de usufruir do plano contratado com a liberdade de escolher o profissional que lhe aprouver". . DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL
Encontro feminino - Evento dedicado exclusivamente às mulheres que atuam no mercado segurador gaúcho, nesta sexta-feira, dia 12, das 9h30 às 19h, o Centro de Eventos São José do Hotel Plaza São Rafael (Avenida Alberto Bins 514 - Centro Histórico, Porto Alegre) sedia o 10º Encontro Feminino de Corretoras de Seguros, promovido pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) com o tema "Inovar para crescer". A cerimônia de abertura do evento será às 9h30 e após haverá as seguintes palestras: Simone Leite, presidente da Federasul, falará sobre "Protagonismo Feminino no Ambiente de Negócios"; e haverá um painel das seguradoras, em que os executivos das principais vão falar sobre o mercado atual. Depois do almoço, o cirurgião, especialista em transplante de pulmões, José Camargo palestra sobre "O que a Sabedoria?"; Maria Helena Monteiro, da Escola Nacional de Seguros, sobre "Autoconfiança, a Convicção para Agir"; as jornalistas Laura Medina e Isabel Ferrari, sobre "Mulheres de Bem com a Vida"; e Leila Navarro, "Como Virar o Jogo e ser Feliz na Vida Pessoal e Profissional". A HDI Seguros participará do encontro, dedicado às profissionais que contribuem para o crescimento do mercado segurador na região e contará com palestras sobre negócios, além de um centro de relacionamento e convivência para interação das corretoras. "Sabemos da importância e do valor que as mulheres agregam nesse setor e, por isso, decidimos fazer parte desse conceituado evento. Queremos, acima de tudo, contribuir para que as mulheres conquistem ainda mais espaço no ramo e alcancem o sucesso que almejam", comenta Rubens Oliboni, diretor da Regional Rio Grande do Sul da HDI, que é uma das patrocinadoras do evento. . Jornada Baiana de Nutrição e Câncer - Os interessados em participar da I Jornada Baiana de Nutrição e Câncer já podem se inscrever. Promovido pela Associação Bahiana de Medicina (ABM), com o apoio da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), o evento será realizado na sede da ABM (Rua Baependi, 162, Ondina), no dia 19 de agosto, das 7h30 às 17h. A programação científica abordará temas como a atividade física para pacientes oncológicos, cuidados paliativos, dieta cetogênica (caracterizada pela elevada quantidade de gordura), a relação entre a obesidade e o câncer, oesteoporose e câncer, entre outros. As inscrições estão abertas até 12 de agosto. Mais informações e a programação detalhada estão disponíveis no site www.abmeventos.org.br ou pelo telefone (71) 2197-9666. . CVG-SP recebe Paulo Botti para discutir "O seguro de pessoas e o resseguro" Paulo Eduardo de Freitas Botti, presidente da recém-criada Associação Nacional das Resseguradoras Locais (AN-Re ), entidade composta pelas empresas Austral Re, BTG Pactual, IRB Brasil e Terra Brasis, será o convidado especial de almoço do CVG-SP, no dia 17 de agosto, no Terraço Itália (Av. Ipiranga, nº 344, 42º andar - Centro). Ele apresentará palestra sobre o tema "O seguro de pessoas e o resseguro". Durante o evento, o CVG-SP dará as boas-vindas a três novas associadas: MBM Seguradora (benemérita), Scor Re (benemérita) e CB Seguros Corretora de Seguros (sócia-parceira). Paulo Botti é diretor-presidente e membro do Conselho de Administração da Terra Brasis Resseguros, uma das 16 resseguradoras locais brasileiras. É presidente da AN-Re; diretor do Sindicato das Empresas de Seguro, Resseguros e Capitalização do Estado de São Paulo (Sindseg-SP). Botti ocupou o cargo de vice-presidente Executivo do Grupo Itaú, no qual desenvolveu carreira de trinta anos, começando como analista de sistemas até liderar por dez anos as divisões de Varejo e Corporativa das Operações de Seguros. Em sua experiência no exterior, chefiou a área Internacional de Seguros do Grupo Itaú, incluindo dois anos em Nova Iorque com a Resseguradora Winterthur Swiss e a responsabilidade sobre a Itaú Winterthur, uma joint venture entre os dois grupos. Botti é autor do livro "Introdução de Resseguro para Brasileiros"; é engenheiro mecânico pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais; pós-graduado no CMA - Curso de Mestrado em Administração da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, e também frequentou o Curso de Especialização em Resseguros no The College of Insurance, por dois anos, em Nova Iorque. O investimento é de R$ 100 para fundadores, funcionários/colaboradores de empresas associadas ao CVG-SP e corretores de seguros (que serão equiparados à condição de associados do CVG-SP). Para os demais participantes, R$ 400. Inscrições pelo e-mail cvg@cvg.org.br até 16 de agosto. Mais informações pelos telefones: (11) 3331-9313 e (11) 9-6308-0220. . Contratos eletrônicos de seguros - Em agosto de 2015, o SPC Brasil divulgou pesquisa indicando que, no ano anterior, apenas 6% dos consumidores virtuais contrataram seguro pela internet. O perfil indicado na pesquisa era predominantemente masculino (8%), de pessoas pertencentes à classe A e B (10%), com idade entre 35 e 49 anos e com gasto médio de R$ 1.206 em contratações. Segundo o advogado Júlio Almeida, do escritório J. Almeida Advocacia, a baixa adesão pode ser explicada pelo desconhecimento da possibilidade de contratação eletrônica do seguro e pela desconfiança do consumidor com relação a fraudes cometidas nas relações comerciais eletrônicas de outros produtos. O assunto será tema do curso de extensão inédito Contratos Eletrônicos de Seguros, oferecido pela Escola Nacional de Seguros a partir de 26 de agosto, no Rio de Janeiro (Av. Rio Branco, 277 - 2º andar). Durante as aulas, ministradas por Almeida, serão apresentados os fundamentos e características do contrato em meio eletrônico, suas aplicações e repercussões na sociedade brasileira. Almeida acredita que o consumo de seguros via internet tende a avançar. "Esse crescimento dependerá do empenho e investimento das companhias seguradoras na disseminação das características do contrato eletrônico de seguro, construindo o conhecimento e a percepção social de segurança e confiabilidade do seguro contratado por meios eletrônicos". O curso é direcionado a advogados atuantes no mercado de seguros, funcionários de seguradoras e resseguradoras, e de corretoras de seguro e de resseguro. O investimento é de duas parcelas de R$ 291,66 e as inscrições devem ser feitas em www.funenseg.org.br, onde estão disponíveis mais informações. Além desse curso, estão com inscrições abertas outras 34 opções de extensão, em Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Os temas abrangem diversas disciplinas, incluindo controles internos e direito ressecuritário. Alunos que desejarem ingressar, posteriormente, nos cursos de MBA da Escola poderão solicitar aproveitamento de disciplinas. . SEGURO CIDADÃO
Construção sustentável - O edifício que reúne as operações do Grupo Bradesco Seguros em São Paulo recebeu nessa terça-feira, 9 de agosto, a certificação internacional Leed Green Building Gold For New Construction, concedida a construções que seguem os princípios da sustentabilidade em todas as etapas de suas obras. A certificação foi entregue à BSP Empreendimentos Imobiliários, empresa do Grupo Segurador responsável pela gestão de ativos imobiliários da Organização Bradesco, durante o Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional e Exposição, a maior feira da construção sustentável da América Latina e que acontece na São Paulo Expo, entre 9 e 11 de agosto. O empreendimento certificado é o "Bradesco Seguros Alpha Building", um edifício Triple A - de alto padrão - localizado no bairro de Alphaville, em Barueri. O edifício foi projetado e executado dentro dos requisitos do Leed (Leadership in Energy and Environmental Design - em português, "Liderança em Energia e Design Ambiental"), sistema internacional de certificação e orientação para construções, adotado em 143 países. Concedida pela Green Building Council Brasil (GBC Brasil) e o US Green Building Council (USGBC), a certificação tem como objetivo incentivar edificações comprometidas com a racionalização dos recursos naturais e a preservação do meio ambiente. Primeiro projeto realizado pela BSP Empreendimentos Imobiliários, o "Bradesco Seguros Alpha Building" segue as melhores práticas de eficiência energética, reúso da água, acessibilidade, compliance e controle de riscos. Entre as características que conferiram ao empreendimento a Leed Green Building Gold For New Construction, destacam-se: reaproveitamento da água por meio de uma estação de tratamento de águas cinzas (águas dos lavatórios); regulagem automática da iluminação periférica dos andares, através de sensores que regulam a luminosidade de acordo com a luminosidade externa; a frenagem regenerativa nos elevadores, onde a energia gerada durante o trajeto é acumulada e reaproveitada nos próprios elevadores, gerando economia em torno de 25%; reaproveitamento do ar refrigerado dos andares, por meio de recuperadores de energia (rodas entálpicas) que devolvem o ar filtrado ao interior do edifício, gerando economia de cerca de 30% de energia; além da fachada ventilada, cujas placas cerâmicas foram instaladas a uma distância de 20 cm da alvenaria do edifício, funcionando como uma chaminé, ao isolar as áreas internas e diminuir a necessidade de condicionamento de ar e de consumo de energia elétrica. Considerada a mais importante feira do segmento de construção sustentável, a Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional e Exposição - reúne anualmente empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologia, equipamentos e serviços para os tomadores de decisão na indústria, incluindo arquitetos, construtores e empreiteiros, engenheiros, prestadores de serviços, líderes verdes de construção, agências governamentais, instituições financeiras e associações industriais. . Olímpiadas - Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro têm aquecido os negócios de diversos segmentos, entre eles o mercado de seguros. Eventos deste porte contribuem para o aumento da procura por produtos como o Seguro Eventos e o Responsabilidade Civil Prestação de Serviço, os quais são essenciais para cobrir danos causados a terceiros. "Neste momento, entre nossas estratégias, está a atuação com foco em corretores que são especialistas nestes seguros, devido aos atuais acontecimentos no Rio de Janeiro", destaca Maria Nazareth Ayres Carneiro Filha, gerente da filial do Rio de Janeiro e Espírito Santo da Berkley. A profissional, que acaba de assumir a gerência da unidade, tem, entre as prioridades, atrair novos corretores com potencial no mercado carioca. "Temos focado nos principais corretores da região que ainda não produzem com nossa companhia. Outra ação diz respeito à identificação de corretores especialistas nos produtos de atuação Berkley em busca da implementação de facilities", diz a gerente. Para ampliar a divulgação da marca, a filial tem investido em treinamentos para divulgação dos produtos e dos sistemas disponíveis aos corretores, assim como às assessorias de seguro, em busca de especialização de atendimento junto a seus parceiros. . ENDOSSANDO
Novos sites - O novo site da Capemisa Seguradora já está no ar. Moderno e com nova arquitetura de informações, que facilita o acesso dos usuários aos serviços oferecidos pela seguradora. O projeto foi desenvolvido para ser mais atrativo, com navegação intuitiva e compatível com celulares e tablets. O conteúdo institucional da seguradora está disponível também em inglês e em espanhol. "A nova proposta se traduz em um ambiente moderno e clean. A navegabilidade é intuitiva e as principais funcionalidades para o usuário estão dispostas em ambientes de fácil localização", explica Renata Muniz, diretora de Marketing da Capemisa Seguradora. Na nova versão, o conteúdo e design foram desenvolvidos para "dialogar" de maneira objetiva com o usuário. A arquitetura de informações foi atualizada e contempla agora uma opção de busca por conteúdo prática e dinâmica. A proposta visual apresenta de forma clara e simples todas as soluções que a seguradora oferece para pessoas físicas e jurídicas. É possível acessar cada um dos produtos e obter informações completas em poucos cliques. Uma versão móbile do novo site já está disponível, e vai tornar ainda mais curta a distância entre a empresa, clientes e consumidores. O projeto foi desenvolvido pela Binder, que já é responsável pela comunicação e gestão de redes sociais da Capemisa, e atua há mais de 15 anos em publicidade e propaganda, desenvolvendo ainda ações promocionais e de comunicação institucional, inclusive em ambiente digital e nas redes sociais. Também o Grupo NotreDame Intermédica acaba de lançar seu novo Portal do Corretor. Além de novas ferramentas e funcionalidades, o portal, que antes era acessado apenas por corretores PME, permite, agora, o acesso de corretores PJ. "Na NotreDame Intermédica enxergamos os corretores como parceiros essenciais para o nosso negócio. Por isso, buscamos constantemente inovar e oferecer o que há de melhor no mercado em termos de ferramentas que auxiliem estes profissionais no seu dia a dia", explica Irlau Machado, presidente do Grupo NotreDame Intermédica. O novo portal conta com uma ferramenta de solicitação de propostas de Saúde, Odonto e Saúde Ocupacional, Simulador de Preços PME e um Simulador de Preços Middle - 100 a 499 vidas (disponível aos corretores PJ a partir do dia 15de agosto), a possibilidade de envio de e-mails marketing, pesquisas de pagamentos, além de informações sobre campanhas de vendas, campanha publicitária, notícias, galerias de fotos e materiais de apoio, tudo pensado para facilitar o trabalho dos corretores e ajudá-los a alavancar as vendas. A nova ferramenta online com foco no corretor faz parte do pilar Serviços do Programa Interligados, cujo objetivo é incentivar e estreitar o relacionamento do Grupo com os corretores, um dos seus principais canais de venda. O programa é composto por cinco pilares: eventos, treinamentos, serviços, recompensa e campanha de vendas. O Programa foi formatado para reunir e organizar as ações com corretores e estimular o aumento das vendas que superaram a marca de 1 milhão de novas vidas no ano passado. . Área de Professional Lines da Argo Seguros cresce 129% no semestre A área de Professional Lines da Argo Seguros registrou crescimento de 129% nos seis primeiros meses desse ano, quando comparado ao mesmo período de 2015. O volume de prêmios emitidos passou de R$ 8,17 milhões para R$ 18,70 milhões. Um dos principais motivos para esse crescimento se deve ao desenvolvimento de soluções web, que foram especialmente desenhadas para atender alguns projetos com parceiros comerciais. "Graças aos nossos investimentos em tecnologia, seguimos não apenas crescendo, mas também mostrando porque somos considerados uma das seguradoras mais inovadoras do mercado", afirma Gustavo Galrão, superintendente de Professional Lines e Liability da Argo Seguros. Outro fator que segue contribuindo para o ótimo desempenho nos resultados é o Protector Multiprofissionais. Lançado no começo deste ano, esse seguro foi desenvolvido para atender prestadores de serviços (empresas e /ou pessoas físicas) em 14 categorias diferentes, mas cobrindo características específicas de cada um. Além das Consultorias de RH e Head Hunters, esse seguro pode atender também empresas nas áreas de Certificação Digital; Tecnologia; Publicidade e Marketing; entre outras. "Todos os nossos produtos comercializados na plataforma Protector tem apresentado bons resultados. Tanto, que encerramos 2015 com quase 12 mil segurados ativos e hoje já estamos com aproximadamente 32 mil segurados ativos. Se mantivemos esse ritmo, podemos terminar o ano com 60 mil segurados, o que seria excelente", comemora o executivo. Esse crescimento da área de Professional Lines também obrigou a companhia a aumentar sua equipe, que agora conta com os subscritores Paulo Damo Neto, Guilherme Araújo e, mais recentemente, com Fernando Gonçalves. "Nossos investimentos geraram resultados superiores ao esperado. Hoje, esta é a maior linha de negócios da Argo Seguros no Brasil, tanto em prêmios emitidos quanto em margem de subscrição, e este movimento deve continuar nos próximos anos", explica Galrão. Outra novidade é que, em breve, a área de Professional Lines da Argo Seguros passará a se chamar Argo PRO. A nova nomenclatura segue o direcionamento da Argo Group no sentido de padronizar os nomes das áreas que a multinacional atua ao redor do mundo. "Essa mudança começou este ano e visa unificar a identidade das operações de linhas financeiras da companhia no mundo inteiro. Porém, vale lembrar que a Argo Seguros mantém sua política de desenvolver produtos baseados nas necessidades locais. Afinal de contas, quem melhor conhece o Brasil são os brasileiros", finaliza Galrão. . Ministro da Saúde defende melhoria nas consultas básicas e uso da telemedicina O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse hoje que nem todos os encaminhamentos médicos feitos no Brasil para especialistas são necessários e que é preciso melhorar as consultas básicas. Para ele, o uso da telemedicina poderia dar maior precisão aos diagnósticos como, por exemplo, em relação ao câncer, selecionando os casos em que os pacientes vão precisar passar por um oncologista. "O Brasil referencia 35% das consultas para especialidades e a média mundial é de apenas 20%", disse o ministro, após participar da abertura de um encontro sobre o atendimento no SUS. Em sua palestra, Barros informou que, nos últimos cinco anos, houve um aumento de 68% nos casos de câncer no país com registro de 600 mil diagnósticos. Salientou que esta área da medicina tem sido um desafio, envolvendo investimentos de R$ 3,5 bilhões. Segundo o ministro, o país tem investido em unidades de tratamento de câncer e, assim, ele espera ser "suficiente para que a população tenha o acesso adequado a essa especialidade". O ministro da Saúde também manifestou a expectativa de que, dentro de aproximadamente seis meses, o Brasil possa estar cumprindo, integralmente, o prazo legal de 60 dias entre o diagnóstico e o início do tratamento de pacientes com câncer pelo SUS. Ele informou, ainda, que desde 2012, 80 equipamentos para tratamento por meio de radioterapia importados pelo governo federal estão parados, mas que até o final deste ano, pelo menos dois deles poderão entrar em operação. As dificuldades no uso desses equipamentos, conforme explicou, são de infraestrutura para a sua instalação em terrenos adequados. Questionado se o Projeto de Plano Individual de Saúde Acessível , em estudos por um grupo de trabalho, poderá otimizar os atendimentos, o ministro disse que tem a expectativa de que esses planos possam agilizar os diagnósticos e acelerar os tratamentos da doença. Ele, porém, ressaltou que o governo não está impondo nenhuma proposta, apenas quer que seja construída uma forma de garantir melhor o acesso à saúde a partir das discussões entre os integrantes dessa comissão de trabalho.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor