Segmento Tenda compensa resultado fraco do segmento Gafisa, diz BTG

Empresas / 15:17 - 19 de abr de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O BTG Pactual disse que os dados operacionais do primeiro trimestre divulgados pela Gafisa apontam um resultado misto, "um pouco abaixo das expectativas". O destaque no relatório do banco foi o desempenho do segmento Tenda, para imóveis de baixa renda, que apresentou bons resultados, compensando o fraco desempenho da Gafisa. “O braço de baixa renda da Gafisa, a Tenda, relatou resultados operacionais fortes, com vendas de R$ 266 milhões, alta de 9% na base anual, garantindo taxa de velocidade de vendas de 24% (provavelmente o maior na indústria). Tenda lançou nove projetos no trimestre enquanto os cancelamentos de vendas estavam em linha com os níveis históricos", disse o relatório. Para o BTG, o segmento de classe média alta foi o principal culpado pelo "medíocre" trimestre, com lançamentos de um projeto em São Paulo. A combinação de fracas vendas brutas, com queda de 22% na comparação anual e cancelamentos que representaram 72% das vendas, levou a uma fraca taxa de velocidade de vendas de 3%. Segundo o banco, enquanto o segmento de baixa renda continua forte, as vendas de habitação de produtos de alta renda continuam a sofrer de uma combinação de baixa disponibilidade de crédito e falta de confiança dos consumidores. De janeiro a março, as vendas contratadas do grupo somaram R$ 333,3 milhões, queda de 21,3% ante mesma etapa de 2015. Na base sequencial, o recuo foi de 30,9%. No segmento Gafisa (média e alta renda), o recuo anual foi de 63% e no trimestral, de 73%, a R$ 66,842 milhões. “O primeiro trimestre de 2016, além da característica sazonal, teve sua performance operacional bastante impactada, especialmente nos meses de janeiro e fevereiro, pela contínua deterioração do ambiente macroeconômico e pelo conturbado ambiente político”, disse a empresa, em comunicado. Em março as vendas líquidas do segmento foram de R$ 101,1 milhões, "patamar mais aderente ao resultado do ano anterior, sinalizando uma melhora em relação aos dois primeiros meses do ano", acrescentou a empresa. O Itaú BBA espera reação levemente negativa do mercado a resultados afetados pelo menor ritmo de vendas e aumento dos distratos no segmento Gafisa. O Bradesco BBI destaca que os resultados mostram que construtoras do segmento de baixa renda devem continuar com desempenho acima da média do setor, com a unidade Tenda aumentando vendas, apesar da menor quantidade de lançamentos e piora das condições macroeconômicas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor