Comissão da Alerj aprova continuidade do impeachment de Witzel

Câmara dos Vereadores rejeita novo pedido de afastamento de Crivella.

Rio de Janeiro / 17:16 - 17 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A comissão especial que analisa o pedido de impeachment do governador afastado Wilson Witzel na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, por unanimidade de seus 24 integrantes, o parecer do relator, deputado Rodrigo Bacellar (SDD), pela continuidade do processo de impeachment.

O relatório sustenta que há fortes indícios de que o governador afastado tenha cometido crime de responsabilidade por meio do recebimento de vantagens indevidas. Witzel é acusado de participação em um esquema de desvio de recursos públicos destinados ao combate à pandemia no Rio. Ele foi afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O texto segue agora para votação em plenário, onde pode receber emendas. Por isso, a votação, que deve começar na próxima quarta-feira, poderá levar mais de uma sessão. O governador afastado disse que está sendo vítima de um “linchamento político”.

Para ser aprovado, o texto precisará do quórum qualificado de dois terços dos 70 parlamentares, ou 47 deputados. Caso a decisão da Casa seja pela aceitação da denúncia, será formado um tribunal misto composto por deputados e desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado (TJRJ) e comandado pelo presidente do TJ.

Também nesta quinta-feira, a Câmara de Vereadores do Rio rejeitou, por 24 votos a 20, proposta feita pelo Psol de abertura de processo de impeachment do prefeito Marcelo Crivella. Ele é acusado de desvio de recursos.

 

Texto atualizado às 20h42 para inclusão da votação na Câmara dos Vereadores

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor