Seguro enfrentará desafios com custos e preços

O presidente Sindicato das Seguradoras do Paraná e de Mato Grosso do Sul (Sindseg PR/MS), Altevir Prado, disse que 2021 foi extremamente desafiador e destacou o crescimento do mercado de 13% que, na avaliação dele, foi positivo em relação a outros setores de economia em retração, mas se descontada a inflação, segundo ele, não foi exatamente um crescimento real, e sim, nominal. Ele explicou que há uma diferença entre inflação de custo e inflação de oferta e que a última é pior, exatamente a experimentada em 2021.
“Aumento dos custos do seguro e a dificuldade de repassar preços ao consumidor são alguns dos desafios do setor em 2022″, disse ao fazer suas projeções para o mercado segurador durante sua participação no programa Seguro sem Mistério, da última quinta-feira (27), veiculado em TV fechada para 40 municípios do Rio Grande do Sul. Indagado sobre o expressivo aumento das compras online na pandemia de 71% e as possíveis repercussões no mercado, Altevir disse que esse crescimento foi inicialmente impulsionado pelo isolamento social
“Nos indenizamos bilhões de reais mas contratamos por bilhões menos ´x´. Isso vale para o mercado de seguros de saúde suplementar, mas vale também para o de automóvel”, afirmou Altevir exemplificando. “Quando se contratou um seguro por uma tabela FIPE de R$ 40 mil, ao longo do ano os automóveis usados se valorizaram muito e na hora de indenizar a seguradora teve um desembolso muito maior do que o previsto, de R$ 55 ou 58 mil”, disse.
“Com isso a importância de um mercado segurador robusto, que segue rigorosamente as regras, pode oferecer segurança aos segurados, e numa situação dessa, as reservas constituídas pelas seguradoras fazem com que as indenizações sejam pagas tranquilamente”.
“Mas o corretor não deve confundir modismo com mudança. Venda pela internet não é modismo, mas precisamos nos afundar nessa discussão. Corretor tem que dar essa opção para o consumidor? Sim. Significa que o consumidor vai usar essa opção? Não necessariamente. O homem nasceu para viver em sociedade. Temos cinco sentidos. Uma compra passa por estes cinco sentidos. Quando você vai para o caminho da internet precisa ver se vai satisfazer esses sentidos. Talvez siga essa tendência em algumas modalidades em que a compra é por necessidade, para o público mais jovem, o que também não é uma regra”.
Na visão do presidente do Sindseg PR/MS, não se avizinha um processo eleitoral tranquilo, o que segundo ele, gera insegurança para a sociedade e para o mercado, que segura investimentos repercutindo em queda da atividade econômica, emprego e renda. “Num outro aspecto temos a questão cambial, o dólar se valorizando e boa parte dos nossos bens de consumo são importados. Os componentes da indústria automobilística, por exemplo, são todos importados, então gera inflação”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Setor de seguros deve crescer até 15% este ano

No caso de seguro de vida emocional a cobertura é apenas para morte acidental

CVG-RJ: “Café da Manhã com a MAG Seguros” sobre o WinSocial

Um produto para o público com diabetes, HIV e outras doenças excluídas do seguro tradicional

Planos de saúde individuais somam reajuste de 16,3% este ano

Para advogado, alta elevada é resultado de cancelamento por muitos usuários

Últimas Notícias

Quatro em 10 brasileiros pretendem pedir crédito nos próximos 90 dias

Intenção atingiu maior patamar desde junho de 2021; dívidas são o principal motivo.

Healthtechs e edtechs rivalizam com fintechs por investidores

Startups de saúde e de educação se aproximam das empresas de tecnologia financeira na disputa pelos aportes

Mercados dão continuidade a movimento negativo visto desde ontem

Bolsas e commodities cedem, enquanto as curvas de juros dão um alívio; moedas são a exceção e avançam contra o dólar.

Conab aponta para safra de café em 53,4 milhões de sacas

Nos quatro primeiros meses, país já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg; volume é 10,8% menor que o exportado em igual período de 2021.

Em caso de novo ataque hacker, 80% das empresas pagariam resgate

Senhas: sequências numéricas simples ainda são motivo de ataques cibernéticos.