Seguro residencial cresce e entra no orçamento familiar do brasileiro

A relação dos brasileiros com seus lares mudou desde o início do isolamento social causado pela pandemia. Com o home office, cresceu a procura pelo seguro residencial que oferece coberturas tradicionais como incêndio, danos elétricos, roubo e vendaval, serviço de assistência 24 horas, com serviços de chaveiro, vidraceiro e dedetização, e há opções de produtos que vão desde de proteção de equipamentos de trabalho até indenização por danos causados a terceiros. ´

No Brasil, esta modalidade de seguro cresceu 16,9% até agosto de 2021 em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg).

No Rio de Janeiro, ainda de acordo com a CNseg, esta modalidade de seguro arrecadou 26,68% a mais em prêmios e contribuições também no período de agosto de 2020 a agosto de 2021. No Espírito Santo, o crescimento foi de 14,26%.

– Acreditamos que essa tendência veio para ficar. Essa mudança de comportamento mostra que o brasileiro está mais consciente sobre a importância de proteger e preservar seu imóvel. O mercado já oferece apólices com serviços de assistências embutidos que ajudam no conforto e na manutenção do imóvel”, afirma Antonio Carlos Costa, presidente do Sindicato das Seguradoras do Rio de Janeiro e Espirito Santo.

Eu aprendi com meu pai investir em prevenção e o seguro foi a opção que encontrei para proteger minha casa. Minha apólice protege meu imóvel e tem serviços como dedetização e chaveiro 24 horas que me trazem comodidade”, conta, Cristina Miguez, jornalista.

É importante antes de contratar um seguro, saber quais são as coberturas oferecidas pelas empresas em seu contrato, pois, em determinadas situações, podem existir cláusulas que inviabilizem o ressarcimento dos danos e prejuízos sofridos. O cliente deve fazer uma análise sobre aquilo que, realmente, precisa: o que quer que seja protegido e de que forma, qual o valor da indenização baseada nos bens que possui ou no que deseja que sua família receba no caso de sua morte, entre outras coisas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...

Seguros: 3º trimestre fecha com alta acumulada de 13,4%

O setor segurador encerrou o terceiro trimestre em alta, com taxa acumulada no ano de 13,4%. “Os dados dos nove primeiros meses de 2021...

Qualicorp fecha pareceria com o grupo Orthopride

A fim de ampliar o relacionamento com os clientes, a Qualicorp fechou uma parceria comercial com o grupo Orthopride, a maior rede de clínicas...

Últimas Notícias

Cresce mercado de investimento em ações da China

O investimento em ações na China apresentou crescimento este ano, uma vez que o volume de fundos levantados e o investimento registraram um crescimento...

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Usina TermoCamaçari ficará com a Unigel até 2030

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 11/05/2021, informa que, após a retomada das negociações com a Proquigel Química S.A., subsidiária da Unigel...

STF é questionado sobre inconstitucionalidade de privatizações

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, defendeu nesta segunda-feira, em audiência pública na Câmara dos Deputados, que o Supremo Tribunal...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...