Seis em 10 pretendem comemorar Dia das Crianças

Levantamento revela ainda que 58% já começaram a pesquisar por ofertas, e 7% pretendem comprar algo para si mesmo.

Conjuntura / 10:55 - 1 de out de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A expectativa do varejo eletrônico para este Dia das Crianças é de faturamento alto neste ano, assim como em 2019, quando o setor chegou ao montante de R$ 3 bilhões, como mostra uma pesquisa feita pela Social Miner em parceria com a Opinion Box. Se depender dos 62% que responderam que querem comemorar a data, sendo 40% deles - que pretendem celebrar a data com presentes ou serviços de lazer - presenteando, a tendência de crescimento nas vendas dos comércios eletrônicos - registrada no ano passado e em datas comemorativas deste ano - deve se consolidar.

Segundo o estudo, 48% pretendem presentear os sobrinhos, 42% os filhos, e, como podemos ver no gráfico abaixo, 7% vão aproveitar para comprar presentes para si mesmo - ponto de atenção aos comerciantes, que podem aproveitar para fazer promoções de produtos para adultos também.

Dentre os consumidores das classes A e B, 57% pretendem ir às compras, enquanto entre as classes C, D e E, o número cai para 37%. E, falando em ir às compras, 58% dos que vão presentear alguém já começaram a pesquisar itens em oferta.

Entre as categorias que devem ser as mais procuradas, estão: brinquedos, com 77% das intenções de compra; jogos, com 35%; moda e acessórios, com 29%; e eletrônicos, com 25%

Dentro desses setores, os itens que devem ser os queridinhos dos que vão presentear, são: brinquedos, preferência de 58% dos respondentes; roupas, 35%; e bonecas ou bonecos, 30%; 51% pretendem gastar de R$ 50 a R$ 200 em presentes. Quanto à forma de pagamento, 62% devem usar cartão de crédito para parcelar as compras, 40% cartão de débito para comprar à vista, e 38% querem comprar no dinheiro.

Como as pesquisas da Social Miner sobre o Futuro do Consumo e Futuro do Varejo mostraram, a jornada de compra tem sido omnichannel - e assim deve permanecer. Neste Dia das Crianças, por exemplo, 42% dos consumidores vão preferir comprar online e receber em casa, e 22% pretendem ter uma experiência híbrida, transitando pela loja física e virtual antes de efetuar a compra.

Entre aqueles que pretendem celebrar a data, mas não indicaram a pretensão de comprar presentes ou serviços de lazer, 42% tomaram esta decisão porque precisam economizar. No entanto, 62% disseram que se encontrarem preços baixos, podem mudar de ideia e consumir, 32% podem até comprar se o frete compensar, e 30% se considerarem o prazo de frente interessante.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor