Sem ler os sinais

20

O economista Plínio de Arruda Sampaio Júnior contou a esta coluna sobre um antigo debate de que participou, na Universidade de São Paulo (USP), com o ex-ministro Delfim Netto. Apresentando-se como keynesiano, Delfim alegava que não podia ter previsto a mudança na conjuntura mundial que viria logo após o “milagre econômico”. Ato contínuo, Sampaio Jr. recordou ao ex-czar da economia da ditadura  militar de que “os economistas jamais podem desprezar as incertezas em suas análises”. Qualquer semelhança com o que ocorre agora no Brasil não é mera coincidência.

Quatro anos
No dia 28 de janeiro de 2004, a cidade de Unaí (MG), foi palco de um dos mais bárbaros atos contra o combate pelo Estado à supressão de direitos trabalhistas no Brasil. Naquela ocasião, três auditores fiscais do Trabalho e um motorista foram executados a tiros por pistoleiros. O inquérito na Justiça afirma que a motivação do crime foi o incômodo provocado pelas insistentes multas impostas pelos auditores. Nenhum dos nove acusados foi ainda julgado pela Justiça, após sucessivos recursos dos advogados de defesa para protelar o julgamento. Quatro dos supostos mandantes encontram-se em liberdade.

Privilégios
Até 1808, o Brasil tinha superávit no comércio externo; a partir da abertura dos portos, passa a ter déficit sempre. “A abertura foi um passo da globalização brasileira. É a estréia dela, já que o espírito da globalização é a abertura dos mercados”, afirma o ex-ministro Rubens Ricupero em entrevista à Folha. Parece implicância com o prefeito do Rio, Cesar Maia, que escolheu D. João VI (juntamente com o direitista Alvaro Uribe, da Colômbia) como ídolo.
Ricupero desmonta a tentativa de se atribuir ao monarca português em fuga a figura de estadista brasileiro. Embora contrarie a maioria dos brasileiros, que “acredita que 1808 foi uma imposição da Inglaterra, o que não é verdade”, Ricupero lembra que “1808 foi modificado em 1810, com os tratados desiguais que privilegiaram a Inglaterra. Não é que eu acredite que Portugal pudesse ter dito não à Inglaterra, mas não utilizou a margem de manobra que havia”.

Antimosquito
Ao som de paródias de marchinhas e sambas do Carnaval, artistas de teatro ligados à Secretaria Municipal de Saúde estarão nas plataformas da SuperVia, concessionária dos trens fluminenses, para ajudar na campanha de combate à dengue. O evento acontecerá nesta terça, das 9h30 às 14h.

Caos
A crise aérea não acabou, como querem fazer crer Anac, Infraero e Ministério da Defesa. Vôos continuam atrasando e sendo cancelados, com a conhecida tolerância dos órgãos federais. Da mesma forma como “aliviaram” as mudanças nos vôos para congonhas, as autoridades fazem vista grossa para as práticas das duas companhias que controlam o tráfego interno, como adiar ou cancelar vôos, criar escalas em rotas que deveriam ser diretas, entre outras práticas danosas.

Desafios
Alguns dos principais cardiologistas brasileiros se reúnem, no dia 30, para debater os desafios dos médicos com os crescentes fatores de risco para as doenças cardiovasculares. Esta será a primeira apresentação de Antônio Carlos Palandri Chagas como presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. O encontro acontecerá das 12h às 13h30 no auditório do Pró-Cardíaco (General Polidoro, 192, Botafogo – RJ). Mais informações: (21) 2131-1400.

Revendo conceitos
Redução de juros, aumento dos gastos públicos, condenação a políticas de aperto fiscal. Diante da reviravolta de 180 graus na receita dos principais próceres do sistema financeiro internacional – incluídos aí o Federal Reserve e o FMI – para o mundo enfrentar a grave crise atual, já passou da hora de as equipes econômicas fazerem uma reciclagem da gramática econômica em que foram adestrados. E, claro, mais uma vez em inglês.

Desfazendo
Aliás, não precisa consultar os mesmos babalorixás da equipe econômica tupiniquim para prever que, com o acirramento da crise financeira internacional, a tendência de aumento do protecionismo, inclusive e, principalmente, nos países desenvolvidos, é questão de tempo.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui