Sempre do lado conservador

Nas discussões sobre política, são comuns argumentos como “a imprensa beneficia determinados partidos...

Nas discussões sobre política, são comuns argumentos como “a imprensa beneficia determinados partidos políticos”, “a imprensa é de direita”, “a imprensa manipula os cidadãos”. O professor Fernando Antônio Azevedo, do Departamento de Ciências Sociais (DCSo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está lançando o livro A Grande Imprensa e o PT (1989–2014). “A pesquisa não faz um julgamento de valor da posição dos jornais, até porque é absolutamente legítimo uma publicação assumir editorialmente posições políticas, mas procura analisar essa situação no contexto mais geral que caracteriza o nosso sistema de mídia, marcado pelo monopólio e pela propriedade cruzada dos meios de comunicação. Como o nosso jornalismo ainda é fortemente opinativo, com grande peso nos editoriais e colunas, possui grande impacto na formação da opinião pública, inclusive porque a maior parte dos temas e debates nas novas mídias (blogs, Facebook etc.) é pautada pela imprensa tradicional. Isso não seria um problema se o nosso sistema de mídia fosse plural e diversificado”, afirma Azevedo. Foram analisadas matérias do Estadão, Folha e O Globo.

Nas conclusões, o autor levanta algumas hipóteses para o comportamento da grande mídia. “A imprensa nos anos 50 e 60 foi muito ativa e entrou no debate político endossando as posições de centro-direita, tanto no Período Varguista (1951–54) como no Governo Goulart (1961–64). Os principais jornais apoiaram o golpe militar de 1964 e, depois, o regime militar. Portanto, os jornais tinham uma tradição de participação política que se dava por uma via conservadora. Assim, diante da clivagem histórica que marca as disputas políticas brasileiras, opondo liberais e nacional-desenvolvimentistas, os grandes jornais sempre estiveram com os primeiros”, finaliza o autor.

O livro será lançado no 41° Encontro Anual da Anpocs, que começa nesta segunda, em Caxambu (MG). Mais informações no site www.editora.ufscar.br

 

Desafios

A democracia encontra-se sob questionamento, não ela enquanto valor e telos, mas sim enquanto realidade prática”, comenta Fabiano Guilherme Santos (Iesp-Uerj), presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs).

Para ele, “nunca esteve tão presente o desafio de se insistir no desiderato da democracia no país” e, para isso, se faz necessária “a diversidade de ângulos pelos quais os cientistas sociais encontram-se desafiados a estudá-la e a refletir sobre ela”.

A Anpocs realiza em Caxambu (MG), a partir desta segunda e até dia 27, seu 41º Encontro Anual. Entre os temas abordados estão os desafios à prática científica, com os cortes e contingenciamentos na verba para a ciência e a tecnologia no Brasil.

Haverá a cerimônia de entrega do Prêmio Anpocs de Excelência Acadêmica. Este ano os premiados são: Bela Feldman-Bianco (Unicamp) – Antropologia; Maria Tereza Sadek (USP) – Ciência Política; e Elide Rugai Bastos (Unicamp) – Sociologia).

 

Sobreviventes

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, garante que o Governo Temer desistiu de privatizar Congonhas após análises de consultorias independentes demonstrarem que, sem as receitas deste aeroporto, a Infraero perde a sustentabilidade financeira.

Já as notícias do Planalto dizem que Temer desistiu da concessão após promessa ao ex-deputado Valdemar Costa Neto, em troca de votos do PR contra a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República na Câmara dos Deputados.

Assim, para Temer sobreviver, garante-se um efeito colateral positivo: a sobrevivência da Infraero.

 

Rápidas

Nesta segunda-feira, às 14h30, será realizado o debate sobre um novo Brasil, mais justo e com inclusão social. Os palestrantes serão o ex-ministro Aldo Rebelo e o economista da Unicamp Luiz Gonzaga Belluzzo. Será no auditório do Dieese (Rua Aurora, 957 – 1º andar – República, São Paulo – SP) *** Dois shoppings do Rio estão com ações especiais para celebrar a campanha Outubro Rosa. No Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, clientes poderão escrever cartas de carinho destinadas às pacientes com câncer de mama, que serão encaminhadas ao Grupo Amigas do Peito. E no dia 27, o West Shopping, em Campo Grande, recebe profissionais da Coordenadoria de Saúde, que distribuirão material informativo *** A Smarkets, empresa de compras colaborativas, abriu sua primeira unidade de negócios em Curitiba, de onde vai atuar no Paraná e Santa Catarina.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Conversa com Investidor: BrasilAgro (AGRO3)

Por Felipe Cavalcanti, analista da Trade Machine

Eleitores brasileiros no exterior

Por Bayard Boiteux

‘Vices’ assumem e dão show de competência

Por Sidney Domingues e Sérgio Braga.

PEC 05, verdadeiro ataque à independência do MP

Por Paulo Alonso.

Como começar um negócio alinhado com a pauta ESG

Por Jandaraci Araújo.