Serviços tendem a mostrar alguma recuperação em junho

No entanto, ritmo de recuperação será divergente, já que o ritmo de flexibilização depende da evolução da pandemia em cada cidade.

Opinião do Analista / 16:30 - 10 de jul de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Nossa expectativa - Apesar da surpresa negativa em maio, foi provavelmente o ponto mais baixo do nível de atividade econômica, ainda influenciado pelo fechamento obrigatório de vários estabelecimentos de serviços não essenciais, com o objetivo de conter a pandemia de coronavírus.

A atividade de serviços em junho tende a mostrar alguma recuperação influenciada pelo relaxamento gradual das medidas de distanciamento social, das quais destacamos em São Paulo e no Rio de Janeiro. No entanto, o ritmo de recuperação será divergente entre os segmentos de serviços, uma vez que o ritmo de flexibilização depende da evolução da pandemia em cada cidade.

Os dados de serviços tendem a mostrar a continuidade do crescimento econômico durante a segunda metade do ano, assumindo que o coronavírus será gradualmente controlado. No entanto, essa recuperação ocorrerá em um ritmo relativamente lento em meio às fracas condições do mercado de trabalho e às incertezas sobre as perspectivas econômicas, assim como a possível retirada do auxílio mensal de R$ 600 para famílias pobres/trabalhadores informais.

.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor