Seus dados estão em jogo. Você se importa?

Privatização do Serpro e da Dataprev pode jogar no mercado informações oficiais de milhões de brasileiros.

A privatização do Serpro e da Dataprev, conforme deseja o Ministério da Economia, colocará em mãos privadas bilhões de informações confidenciais mantidas pelo governo. O alerta foi feito pela edição Brasil do jornal espanhol El País, que ressalta o alcance do uso desses dados: “Imagine que um ex-servidor, dias depois de se aposentar, começa a receber ligações telefônicas oferecendo empréstimo consignado. Uma seguradora de veículos com quem um cidadão jamais teve contato lhe oferece um novo seguro semanas antes de vencer o contrato que está em vigência.”

Informações pessoais valem muito dinheiro, Google e Facebook que o digam. E há um movimento mundial para protegê-las. No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) está prevista para entrar em vigor em agosto do ano que vem – embora existam juristas garantindo que o prazo é dezembro de 2020. Agosto ou dezembro, o certo é que a esmagadora maioria das empresas não está preparada para a Lei. As multas a quem não cumprir o que determina a LGPD podem variar de 2% do faturamento do ano anterior até a R$ 50 milhões, passando por penalidades diárias.

Atualmente, há suspeitas de vendas ilegais de informações obtidas na Receita Federal e em outros bancos de dados públicos. Imagine nos privados. Claro que se pode argumentar que a privatização trará salvaguardas a respeito do sigilo e proibição de uso. Mas é só ver a facilidade com que se obtêm dados de empresas telefônicas para se concluir que não dará certo.

 

Pouso forçado

A briga comercial entre Estados Unidos e China derrubou o transporte aéreo de carga. Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), a demanda, medida em toneladas de carga por quilômetro (FTKs), caiu 3,2% em julho em relação ao mesmo período de 2018. Este é o nono mês consecutivo de declínio nos volumes de carga aérea na comparação com o ano anterior.

O transporte de carga aérea continua sofrendo impacto do fraco comércio global, afirma a Iata. O comércio global teve queda de 1,4%, e os volumes de carga entre os Estados Unidos e a China caíram 14% no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2018.

 

Asfixia da ciência

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e o Fórum de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação da Saúde Coletiva divulgaram nota repudiando “mais uma investida desestabilizadora do Sistema Nacional de Pós-Graduação por meio de corte de 50% do orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em 2020, associado ao bloqueio à implantação de novas bolsas a partir de setembro de 2019 e à redução de bolsas que essa agência destinava até então aos programas de pós-graduação”.

 

Caducou

O presidente Jair Bolsonaro editou, desde o início do ano, 24 medidas provisórias, das quais nove (MPs 873 a 880 e 882) caducaram sem apreciação do Congresso; 12 ainda estão tramitando; apenas 3 MPs viraram leis.

 

Rápidas

O professor e consultor Luiz Affonso Romano ministra, 17 e 18 de setembro, no Rio de Janeiro, o curso “Desenvolvimento de Consultores”, para executivos que desejam migrar para a consultoria e consultores em busca de atualização. Inscrições: eventbrite.com.br/e/curso-de-desenvolvimento-de-consultores-em-gestao-de-negocios-tickets-68583738809?aff=affiliate1 *** Sandbox, blockchain, robôs de investimento e outros tópicos serão debatidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Insper em evento no dia 11, em São Paulo. Inscrições: insper.edu.br/agenda-de-eventos/regulacao-mercado-capitais/ *** O Baile Caxias Shopping será realizado nesta segunda-feira, a partir de 17h *** Com o objetivo de impulsionar grupos de pesquisa e gerar novas ideias, o Centro Universitário FEI sediará pela primeira vez, entre segunda e quarta-feira, o XV Workshop de Visão Computacional (WVC). Inscrições: fei.edu.br/wvc2019/ *** Paulo Stucchi lança neste sábado, na XIX Bienal Internacional do Livro do Rio, A Filha do Reich *** No próximo dia 13, o advogado Eduardo Lemos Barbosa, especialista em casos de acidentes aéreos, será o coordenador do II Simpósio de Direito Aeronáutico na Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp), a partir das 8h50, totalizando 7 horas de aula. Inscrição: cursos.aasp.org.br/detalhecurso.aspx?id_aceite=635417&id_curso=35328&_ga=2.218122457.1943743743.1566586026-160485721.1565185758

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...