Sinais invertidos

Ao tentar se desvincular do DNA privatista tucano e transferir, ou, ao menos, dividir esse ônus com o PT, José Serra acaba por confundir seu eleitorado mais cativo, entre os quais se encontram muitos adeptos das privatizações. Além de deixar esse eleitores confusos, Serra, que, no início da campanha, foi transformado pelos marqueteiros no Zé, passa a impressão de que, se a campanha durasse mais duas semanas, ia incorporar outro Zé, o Zé Maria, do PSTU, aquele que pede para que se “vote contra o burguês”. Uma inflexão e tanto para o Serra, que, à época do então presidente FH tinha como bordão “Estamos fazendo todo o possível para privatizar em alta velocidade”, como repetiu, em entrevista publicada, em 3 de maio de 1995, pela Veja.

O fim do fim
Um busto do estadista vai marcar a comemoração dos 80 anos da Era Vargas no Sindicato dos Trabalhadores de TI (Sindpd-SP). O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, participa de solenidade, quinta-feira, às 15h.

Exportação
A Índia, pela primeira vez, viu um concerto de Villa-Lobos – e aplaudiu. Façanha do programa Música no Museu. Os indianos gostaram tanto que renovaram o convite para mais apresentações em cidades indianas em 2011, estendendo-se também aos países vizinhos (Siri Lanka e Cingapura). O Música no Museu já fez concertos nos Estados Unidos, Europa e África, abrindo agora as portas da Ásia.

Aquecido
Para atender a um aumento de demanda de operações nos primeiros nove meses desse ano em relação ao período anterior, a Proxis, empresa de atendimento telefônico, abre 65 vagas para profissionais da área, para atuar especificamente no telemarketing receptivo.

Pela rede
A Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja) está capacitando funcionários das prefeituras para operar o Registro Mercantil Integrado (Regin), sistema que permite a abertura de empresas via Internet. As prefeituras interessadas em treinar seus servidores devem entrar em contato com a Jucerja ([email protected])

Lá pode?
“Com o país estagnado, o desemprego próximo de dois dígitos, a população perdendo suas casas e a pobreza e a miséria crescendo, o presidente, sem respeitar a liturgia do cargo, mostra não ser o representante de todos, mas de uma facção política, percorrendo o país em campanha eleitoral.” Esse editorial não foi publicado em qualquer veículo do cartel que controla a imprensa brasileira. É fictício. Mas se o cartel adotasse para o presidente dos Estados Unidos a mesma unidade de medida dedicada ao presidente Lula, seria destinado à caravana de Barack Obama por aquele país em busca da manutenção da sua maioria no Congresso. Para não ser injusto, há a possibilidade, porém, que a omissão dos adeptos locais do Tea Party guarde alguma relação com o seu grau de influência junto ao público internacional.

Mais manso
Aquele tratamento dentário que está agendado para janeiro de 2011, se puder ser feito e pago até 31 de dezembro de 2010, reduzirá o IR a pagar já na declaração de abril do ano que vem, enquanto que se o tratamento e o pagamento forem realizados em 2011, somente na declaração de 2012 veremos os benefícios fiscais. O mesmo vale para despesas médicas, com fisioterapia, psicólogos, dentre outros, em conformidade com a legislação. A dica é da diretora de Conteúdo da FISCOSoft, Juliana Ono.
A especialista em IR lembra também que doações para os Fundos da Criança e do Adolescente, bem assim para a atividade audiovisual e cultural, têm incentivos fiscais. Finalmente, há as contribuições para planos de previdência privada, como os PGBL, para diminuir a mordida do leão.

Antes dos leilões
“As grandes descobertas (de petróleo no Brasil) aconteceram antes de 1999. Atualmente 98% da produção vêm de áreas descobertas antes do fim do monopólio; só 2% vêm de campos adquiridos no leilões”, contabiliza o presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJogos importados
Próximo artigoEsvaziamento

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Sudeste teve alta de 5% nas vendas por internet em maio ante abril

Considerando a mesma base de comparação, o faturamento do setor também cresceu: 7%.

Marca chinesa de automóveis de luxo Hongqi abre 1º showroom em Israel

A concessionária de carros israelense Samelet Group abriu nesta terça-feira o primeiro showroom da marca chinesa de limusines Hongqi na cidade de Tel Aviv, no centro de Israel.

AstraZeneca continuará a aumentar o investimento na China

AstraZeneca, a gigante farmacêutica britânica, está otimista sobre as perspectivas econômicas e o crescimento do setor de saúde chinês, e continuará a aumentar seu investimento na China, disse Leon Wang, vice-presidente executivo da AstraZeneca, informou o Chinanews.com nesta quarta-feira.

Setor de energia é um dos alvos preferidos de hackers

Mais de 60% de todos os ataques foram de phishing; organizações criminosas de hackers são ameaça às infraestruturas críticas do Brasil.

Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.