Sindicatos dos EUA conquistam meio milhão de associados

Nos últimos dois anos, os sindicatos filiados à poderosa central estadunidense AFL-CIO conquistaram meio milhão de novos sindicalizados. Segundo levantamento realizado no final de 2018 pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), 48% das pessoas em idade economicamente ativa se filiariam a um sindicato, caso tivessem a oportunidade. Essa taxa supera os 33% registrados em 1977, período anterior à campanha maciça contra o movimento sindical que seria iniciada por Ronald Reagan, de acordo com a Fundação Perseu Abramo, do PT.

A sindicalização pode ser atribuída à evolução do emprego nos Estados Unidos, ainda que a recuperação esteja calcada em postos de trabalho precários. Essa precariedade também joga a favor dos sindicatos, pois não só têm o apoio das entidades, mas garantem acesso a planos de saúde e de aposentadoria.

Enquanto isso, no Brasil, o que cresce são os ataques aos direitos trabalhistas. A equipe econômica planeja reapresentar as medidas que foram rejeitadas na votação da MP 881. Não à toa, pela primeira vez, a Confederação Sindical Internacional (International Trade Union Confederation) incluiu o Brasil na lista dos dez piores países para os trabalhadores. No relatório ITUC Global Rights Index 2019, divulgado em julho, “Brasil e Zimbábue estão entre os dez piores países pela primeira vez, devido à adoção de leis retrógradas, repressão violenta a greves e protestos e ameaças e intimidações a líderes sindicais”.

 

A quem interessa?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) quer mudar as normas da geração distribuída (basicamente, energia solar e eólica). Segundo análise da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a proposta traz um grande desequilíbrio para o consumidor e para as empresas do setor, e favorece os monopólios da distribuição de energia.

A mudança drástica proposta pela Aneel pode reduzir em mais de 60% a economia do cidadão que investe na geração de sua própria energia elétrica limpa e renovável. Dos mais de 84,2 milhões de consumidores cativos brasileiros, menos de 146 mil (0,18%) possuem a tecnologia. No mundo, o percentual é de 5%.

O presidente do Conselho de Administração da Absolar, Ronaldo Koloszuk, indaga: a quem interessa essa mudança regulatória? “Certamente não ao consumidor brasileiro, que terá sua liberdade atrasada ou até mesmo impedida com esta proposta”, conclui Koloszuk.

 

União contábil

Com o intuito de fomentar o mercado contábil e promover troca de experiências entre profissionais da área, foi criado no Rio o Fórum 3C, projeto de educação continuada e corporativa que reúne empresas que buscam ampliar seus conhecimentos nas áreas de compliance, contabilidade e controladoria.

A expectativa é alcançar até julho de 2020 cerca de 100 novas empresas para o grupo. O Fórum 3C conta atualmente com 22 empresas associadas. Outras informações sobre o Fórum 3C e a agenda de eventos podem ser encontradas no portal forum3c.com.br

 

Mina de ouro

Eduardo Bolsonaro disse que os deputados do PSL, entre o fundo partidário e o apoio ao presidente, devem escolher a segunda opção. Tradução: quem precisa de fundo se tem acesso às verbas do governo?

 

Incompreendido

Paulo Guedes não consegue se dar bem nem nos rankings neoliberais. O Brasil caiu 15 posições no relatório Doing Business, do Banco Mundial, recuando para o 124º lugar. O ministro deve acreditar que não conseguem captar toda a sua sapiência.

 

Rápidas

A Associação Comercial do Rio (ACRJ) realizará nesta sexta-feira, das 8h30 às 12h30, o IV Seminário Nacional de Governança e Compliance *** Dezessete empreendedoras do Rio uniram seus relatos e experiências emocionantes no livro Empreendedoras de Alta Performance do Rio de Janeiro (Ed. Leader), que será lançado em 31 de outubro, às 19h, na Livraria da Travessa do Barra Shopping *** Nesta sexta tem roda de samba no Caxias Shopping com o grupo Samba Soul *** O Passeio Shopping exibirá no sábado a peça Mágico de Oz, às 14h *** Também sábado, às 11h, o Cinemark do Carioca Shopping terá uma sessão para crianças com distúrbios sensoriais e suas famílias, a Sessão Azul. O filme escolhido é Angry Birds 2 *** Na próxima terça-feira (29), a ex-deputada Manuela D´ávila lança seu segundo livro – Por que lutamos? um livro sobre amor e liberdade – na Livraria da Travessa de Botafogo, às 19h.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.