Sindicatos dos EUA conquistam meio milhão de associados

No Brasil, governos avançam contra direitos trabalhistas e colocam país entre os 10 piores para os trabalhadores.

Nos últimos dois anos, os sindicatos filiados à poderosa central estadunidense AFL-CIO conquistaram meio milhão de novos sindicalizados. Segundo levantamento realizado no final de 2018 pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), 48% das pessoas em idade economicamente ativa se filiariam a um sindicato, caso tivessem a oportunidade. Essa taxa supera os 33% registrados em 1977, período anterior à campanha maciça contra o movimento sindical que seria iniciada por Ronald Reagan, de acordo com a Fundação Perseu Abramo, do PT.

A sindicalização pode ser atribuída à evolução do emprego nos Estados Unidos, ainda que a recuperação esteja calcada em postos de trabalho precários. Essa precariedade também joga a favor dos sindicatos, pois não só têm o apoio das entidades, mas garantem acesso a planos de saúde e de aposentadoria.

Enquanto isso, no Brasil, o que cresce são os ataques aos direitos trabalhistas. A equipe econômica planeja reapresentar as medidas que foram rejeitadas na votação da MP 881. Não à toa, pela primeira vez, a Confederação Sindical Internacional (International Trade Union Confederation) incluiu o Brasil na lista dos dez piores países para os trabalhadores. No relatório ITUC Global Rights Index 2019, divulgado em julho, “Brasil e Zimbábue estão entre os dez piores países pela primeira vez, devido à adoção de leis retrógradas, repressão violenta a greves e protestos e ameaças e intimidações a líderes sindicais”.

 

A quem interessa?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) quer mudar as normas da geração distribuída (basicamente, energia solar e eólica). Segundo análise da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a proposta traz um grande desequilíbrio para o consumidor e para as empresas do setor, e favorece os monopólios da distribuição de energia.

A mudança drástica proposta pela Aneel pode reduzir em mais de 60% a economia do cidadão que investe na geração de sua própria energia elétrica limpa e renovável. Dos mais de 84,2 milhões de consumidores cativos brasileiros, menos de 146 mil (0,18%) possuem a tecnologia. No mundo, o percentual é de 5%.

O presidente do Conselho de Administração da Absolar, Ronaldo Koloszuk, indaga: a quem interessa essa mudança regulatória? “Certamente não ao consumidor brasileiro, que terá sua liberdade atrasada ou até mesmo impedida com esta proposta”, conclui Koloszuk.

 

União contábil

Com o intuito de fomentar o mercado contábil e promover troca de experiências entre profissionais da área, foi criado no Rio o Fórum 3C, projeto de educação continuada e corporativa que reúne empresas que buscam ampliar seus conhecimentos nas áreas de compliance, contabilidade e controladoria.

A expectativa é alcançar até julho de 2020 cerca de 100 novas empresas para o grupo. O Fórum 3C conta atualmente com 22 empresas associadas. Outras informações sobre o Fórum 3C e a agenda de eventos podem ser encontradas no portal forum3c.com.br

 

Mina de ouro

Eduardo Bolsonaro disse que os deputados do PSL, entre o fundo partidário e o apoio ao presidente, devem escolher a segunda opção. Tradução: quem precisa de fundo se tem acesso às verbas do governo?

 

Incompreendido

Paulo Guedes não consegue se dar bem nem nos rankings neoliberais. O Brasil caiu 15 posições no relatório Doing Business, do Banco Mundial, recuando para o 124º lugar. O ministro deve acreditar que não conseguem captar toda a sua sapiência.

 

Rápidas

A Associação Comercial do Rio (ACRJ) realizará nesta sexta-feira, das 8h30 às 12h30, o IV Seminário Nacional de Governança e Compliance *** Dezessete empreendedoras do Rio uniram seus relatos e experiências emocionantes no livro Empreendedoras de Alta Performance do Rio de Janeiro (Ed. Leader), que será lançado em 31 de outubro, às 19h, na Livraria da Travessa do Barra Shopping *** Nesta sexta tem roda de samba no Caxias Shopping com o grupo Samba Soul *** O Passeio Shopping exibirá no sábado a peça Mágico de Oz, às 14h *** Também sábado, às 11h, o Cinemark do Carioca Shopping terá uma sessão para crianças com distúrbios sensoriais e suas famílias, a Sessão Azul. O filme escolhido é Angry Birds 2 *** Na próxima terça-feira (29), a ex-deputada Manuela D´ávila lança seu segundo livro – Por que lutamos? um livro sobre amor e liberdade – na Livraria da Travessa de Botafogo, às 19h.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Últimas Notícias

BNDES: R$ 317,2 milhões nos aeroportos de Mato Grosso

Ao todo serão investidos R$ 500 milhões nos quatro aeroportos, com participação de 65% do BNDES

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)

Está mais fácil comprar carro na China

Vendas no varejo de veículos de passageiros atingiram 1,42 milhão de unidades durante o período de 1 a 26 de junho

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido