30.1 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Sistema do BB fica fora do ar

Pane de alcance nacional, atribuída a uma forte oscilação no abastecimento de energia elétrica, afetou ontem o funcionamento do sistema de rede eletrônica de comunicação do Banco do Brasil (BB). O problema começou a partir de Brasília, por volta das 10 horas e, de acordo com a Assessoria de Comunicação do banco, a restauração das operações do sistema começou a ocorrer de forma paulatina estando concluída apenas às 14 horas e 30 minutos.
O banco não soube informar qual o volume de operações deixou de ser realizado em conseqüência da paralisação. Este tipo de interrupção costuma afetar transações realizadas com uso da rede da Internet, além dos caixas eletrônicos e até mesmo significativa parcela do atendimento no interior das agências bancárias.

Artigo anteriorCongelado
Próximo artigoTá tudo dominado
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.