Smart Luz financia R$925 milhões para PPP de iluminação pública do Rio

A empresa projeta redução mínima de 65% no consumo de energia elétrica.

A Smart RJ Concessionária de Iluminação Pública SPE S.A (Smart Luz) realizou emissão de R$ 925 milhões em debêntures de infraestrutura não conversíveis para o financiamento da PPP de iluminação pública do município do Rio de Janeiro. Trata-se de uma operação inédita no Brasil para o setor de Parcerias Público-Privadas e que tem a garantia do United States International Development Finance Corporation (DFC), braço do governo norte-americano para o apoio ao desenvolvimento de infraestruturas no exterior.

A Smart Luz é, desde abril de 2020, a concessionária do serviço de iluminação pública da cidade do  Rio de Janeiro e a emissão de debentures financiará os investimentos para a implantação do maior projeto integrado de Cidade Inteligente da América Latina, que inclui a modernização com tecnologia LED e operação das mais de 450.000 luminárias de Iluminação Pública da cidade.

De acordo com a empresa, haverá ainda a implantação de uma rede de IoT (Internet das Coisas) que conectará remotamente as luminárias LED e mais de 25.000 sensores adicionais, incluindo câmeras, sensores semafóricos e pontos de acesso WiFi gratuito com todos os ativos conectados e gerenciados em um novo Centro de Controle Operacional, ampliando a capacidade existente do Centro de Operações (COR) da Prefeitura.

Após a finalização do investimento, a Smart Luz projeta uma redução mínima de 65% no consumo de energia elétrica, o que equivale a uma redução na emissão de toneladas de CO2 equivalentes de, no mínimo, 100.000 t/ano. Além dos grandes impactos diretos, o projeto vai criar a plataforma de base para o desenvolvimento de uma Cidade Inteligente e é determinante para que o Rio de Janeiro cumpra os seus objetivos de sustentabilidade e resiliência.

“A conclusão desta estrutura de financiamento, inédita no Brasil, demonstra a atratividade para o mercado de capitais internacional das PPP de iluminação pública e o fomento à sustentabilidade das cidades que elas oferecem, especialmente quando os projetos estão gerenciados por empresas com a profissionalização e experiência necessária para buscar soluções criativas em um cenário complicado para o investimento estrangeiro no país”, afirma o presidente da Smart Luz, Carlos Sanchez.

“O apoio e interesse de grandes grupos internacionais e a principal agência de apoio ao investimento privado do governo dos Estados Unidos de América atestam a atratividade do projeto e o poder transformador que estamos trazendo para a qualidade de vida de todos os cariocas. É um marco muito importante que nos permitirá continuar crescendo e trazendo soluções inovadoras de alta tecnologia para que o Rio de Janeiro seja líder indiscutível em Smart Cities ao longo dos 20 anos que vai durar a concessão”, conclui

Títulos sustentáveis

Segundo a Smart, as debêntures locais foram adquiridas por uma sociedade offshore e revendidas como Notas Sênior com Garantia Real e classificadas como Sustentáveis,  por meio da regra 144A/Reg S da SEC (Security and Exchange Commision),  que são emissões de dívidas para venda exclusiva a investidores institucionais nos Estados Unidos e investidores estrangeiros. A Goldman Sachs & Co. LLC atuou como coordenador global, bookrunner e agente de estruturação das notas sustentáveis. A Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A é o Coordenador Líder.

De acordo com a empresa, as notas estão garantidas pelo United States International Development Finance Corporation (DFC), sendo a primeira emissão para um projeto de PPP de infraestrutura com rating escala global AA+ (Fitch) e Aa1 (Moody´s). A transação supõe um novo marco no desenvolvimento de financiamento internacional de parcerias público-privadas brasileiras, representando uma nova alternativa ao financiamento local tradicional de projetos de infraestrutura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Conversa com Investidor: São Martinho (SMTO3)

Por Werner Roger, Trígono Capital.

SuperaRJ chega a R$ 200 milhões em recursos liberados pela AgeRio

Foram liberados cerca de R$ 57 milhões em recursos para MEIs, autônomos e informais.

Últimas Notícias

Cresce mercado de investimento em ações da China

O investimento em ações na China apresentou crescimento este ano, uma vez que o volume de fundos levantados e o investimento registraram um crescimento...

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Usina TermoCamaçari ficará com a Unigel até 2030

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 11/05/2021, informa que, após a retomada das negociações com a Proquigel Química S.A., subsidiária da Unigel...

STF é questionado sobre inconstitucionalidade de privatizações

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, defendeu nesta segunda-feira, em audiência pública na Câmara dos Deputados, que o Supremo Tribunal...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...