Sobra de caixa

O valor pago de juros sobre a dívida pública em 2005 – R$ 157 bilhões – representou um gasto diário de R$ 430 milhões, o que equivale a todo o dinheiro que o governo federal aplicou na recuperação de rodovias, na chamada Operação Tapa-Buracos, compara o deputado Félix Mendonça (PFL-BA).

Gente grande
O presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq) Synésio Batista da Costa, prevê que as vendas do setor cresçam 15% este ano: “A ordem é crescer atrás do desejo da criança, como forma de revitalização do negócio. No passado, a indústria corria na frente da criança, buscando adivinhar o brinquedo que iria lhe satisfazer”, afirmou Costa.

Só desejo?
Segundo ele, este ano estão sendo lançados 1.834 brinquedos, 26% a mais que ano passado. O presidente da Abrinq, porém, estima que somente 600 desses brinquedos chegarão às lojas. Com 25% da população economicamente ativa (PEA) desempregada ou subempregada, a coluna espera que, ao fim do ano, a previsão não se revele apenas uma brincadeira.

Prejuízo permanente
Um cliente fiel é um cliente de valor? “Nem sempre. Um cliente pode ser fiel (comprar repetidamente), mas deficitário, de alto custo de manutenção.” O alerta foi feito por Fernando Pierry, sócio da consultoria especializada Peppers & Rogers Group Latin America and Iberia, sobre a aplicação equivocada de programas de fidelidade, que criou uma série de mitos. Ele afirma que “algumas pessoas entram nos programas de fidelidade apenas para conseguir mais descontos ou vantagens e não por preferir a empresa. “Somente quando os consumidores entendem as regras, se engajam e alteram seu comportamento de compra, indicação e interação com a empresa é que aparecem os resultados: clientes mais rentáveis e mais fiéis à marca”, conclui.

Para poucos
Com a devida vênia , o ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), confundiu conceitos sociológicos ao apontar o direito de autoridades pátrias ao foro especial como “parte do jeitinho brasileiro”. Até ser decretada isonomia absoluta, tal privilégio continua restrito aos integrantes do Executivo beneficiados pela suspeita medida provisória baixada no apagar das luzes do governo FH, sob a cumplicidade da então emergente administração petista.

Elite
O golfe reúne mais de 30 milhões de jogadores nos Estados Unidos, 20 milhões no Japão e 5 milhões no Canadá. No Brasil, são apenas 20 mil praticantes, mas a taxa de crescimento anual é de 12%. “A profissionalização é a chave para que os golfistas brasileiros possam impulsionar suas carreiras”, explica Geraldo Rodrigues, diretor da ReUnion Sports & Marketing, que decidiu apostar no esporte.

Crise e meio ambiente
“Estratégias perante crise e prosperidade” e “Impactos do meio ambiente nos negócios” são duas palestras que o economista Marcelo Henriques de Brito fará em abril e maio. A primeira será no próximo dia 26 e tratará de temas ligados ao livro Crise e Prosperidade Comercial, Financeira e Política. Será no Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro (R. Prof. Gabizo 197 – Tijuca), às 19h; inscrições pelo telefone (21) 2567-3341 ou através do e-mail [email protected] A segunda palestra será dia 16, no Clube de Engenharia (Av. Rio Branco, 124, 20° andar), às 18h; informações pelo telefone (21) 2178-9200.

Projeto nacional
O professor Carlos Lessa, ex-presidente do BNDES, é o convidado da palestra desta quinta-feira do Ciclo de Palestras Pensando o Brasil. Intitulada “Projeto nacional e organização social produtiva”, a palestra, que começa às 18h30, será realizada no auditório do nono andar da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), na Rua Araújo Porto Alegre 71, no Centro do Rio.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorViolação na Câmara
Próximo artigoSem-celular

Artigos Relacionados

Estaleiros darão a volta por cima

Indústria naval brasileira sofre com política do Governo Bolsonaro.

‘Empreendedores’ fecham suas empresas

Aumentou 35% número de negócios fechados em 2021.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Últimas Notícias

Clorin ganha destaque nos lares e empresas brasileiras

A empresa amplia distribuição da marca Milton no Brasil.

Tokenização: conceitos e casos de uso dessa tecnologia

BC e CVM acompanharão ao longo deste ano as operações dos projetos aprovados nos respectivos sandboxes regulatórios

Sim Pro Samba homenageia Lula Gigante

O Sim Pro Samba começa às 18h30, na Praça dos Professores. Gratuito!

Solução para o investidor no cálculo e declaração do IR

Usufruir de serviços automatizados para o cálculo e o pagamento de DARFs,

CVM divulga estudo sobre ESG e o mercado de capitais

Relação entre o mercado de capitais e o tema sustentabilidade,