Sol nasce para todos, mas Brasil desperdiça seu quinhão

Com área e insolação muito menores, Alemanha aplica novo 7 x 1.

O Brasil é o terceiro colocado, abaixo apenas da Rússia e da Austrália, entre os 50 maiores países de acordo com o nível de insolação ao nível do mar. Ultrapassa China, Canadá e Índia. Quanto maior a área e maior a incidência solar nessa área, mais energia solar disponível. Porém, apesar de ter uma insolação quase o triplo da Alemanha e área 23 vezes maior, os alemães produzem 15 vezes mais energia solar do que o Brasil. “Outro 7 x 1!”, ironiza o Instituto Ilumina.

Em 2018, nosso país era apenas o 20º no ranking dos maiores produtores de energia solar, lista liderada pela China, seguida dos EUA e Japão. “Infelizmente, em função do complexo, caro, instável e incompleto modelo mercantil do setor elétrico [brasileiro], a tendência é criar ainda mais problemas para essa dádiva da natureza”, lamenta o Ilumina.

A proposta da agência do setor elétrico (Aneel) para remunerar as distribuidoras pela utilização da rede na geração de energia solar vai na direção de piorar o que já está ruim. A medida faria os consumidores brasileiros pagarem tarifa quase seis vezes maior que os moradores da Califórnia.

No estado norte-americano, agora que a geração solar atingiu fatia de 5% sobre a demanda elétrica, o regulador estabeleceu que, quando injetar energia na rede, os consumidores com geração distribuída devem pagar US$ 0,02/kWh (R$ 0,08/kWh). Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), tal pagamento equivale a apenas 10,5% da tarifa de energia elétrica californiana. A Aneel propõe uma taxação entre 34% e 60%.

A Absolar chama atenção para outro caso internacional: em 2010, o governo espanhol alterou as regras para energia solar fotovoltaica, o que inviabilizou a energia solar no país durante mais de oito anos. O país, que chegou a ser o segundo maior em produção de energia do sol, em 2009, caiu para oitavo. Em 2018, voltaram a viabilizar o segmento, adotando um sistema de compensação de energia elétrica equivalente ao utilizado atualmente no Brasil.

 

No alvo

Em campanha, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, suspendeu o corte nos impostos das empresas. A medida era criticada em um satírico e viral vídeo feito pelo Partido Trabalhista.

 

Guedes não gosta

Assessores, aliados e até parentes de deputados federais farão parte do núcleo fundador da Aliança pelo Brasil, partido de Bolsonaro, cuja convenção inaugural ocorrerá nesta quinta-feira, em Brasília.

O partido já nasce comprando briga com Paulo Guedes, que acha que funcionário público não pode ser filiado a partido.

 

Traidores

Zumbi foi capturado em 20/11/1695, traído por um correligionário, Antônio Soares (que teria sido torturado). A traição se repetiria outras vezes na História do Brasil, como com Tiradentes, que, tal qual Zumbi, foi morto, esquartejado e teve a sua cabeça exposta em praça pública.

 

Rápidas

A YES! Idiomas inicia 2020 com seis novas no Rio, Minas e Ceará no primeiro semestre. A rede aposta ainda na expansão na região Centro-Oeste, onde espera aumentar em 15% a base de alunos e em 36% o número de unidades *** Os clássicos do rock nacional e internacional estarão no Caxias Shopping, sexta, às 19h30, com a banda Old Sound *** A OABRJ e a Firjan realizam, nestas quinta e sexta, das 9h às 18h, o 3º Contencioso Tributário em Debate – Diálogo dos tribunais e reforma tributária. Estão confirmadas as participações dos ministros Marcelo Ribeiro Dantas e Regina Helena Costa, do STJ, e do procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi do Amaral. Programação aqui *** O Hospital Adventista Silvestre de Itaboraí (RJ) realizará, no próximo dia 26, o Workshop de Saúde com o tema “Cuidar da saúde também é coisa de homem – Faça seu exame de próstata”. O encontro acontecerá no auditório da Associação Rio Fluminense (Rua Des. Ferreira Pinto 721, Centro – Itaboraí), a partir das 8h *** Até 21 de dezembro, o projeto Gentilezinha retorna ao Rio de Janeiro com atrações, em vários pontos da cidade, para propagar valores importantes para a formação da cidadania entre jovens e crianças *** O Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância será realizado em 2 e 3 de dezembro, na USP (Faculdade de Direito). Informações no site do CNJ.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.