Sorte

A Controladoria-Geral da União inicia nesta amanhã um programa nacional de fiscalização e controle da aplicação de recursos federais. Serão sorteados cinco municípios, um de cada região geográfica do país, para a primeira vistoria. Os sorteios utilizarão o mesmo local, o mesmo sistema e os mesmos equipamentos empregados pela Caixa Econômica Federal em suas conhecidas loterias – com a diferença que o sorteado, ao invés de receber prêmio, pode ganhar uma grande dor de cabeça. Com 5.561, se forem fiscalizadas cinco cidades por mês passarão 92 anos até que todas passem pelo pente fino. O ministro-chefe da Controladoria, Waldir Pires, aposta no “efeito exemplo”.

Lengalenga tucana
Depois de oito anos de blá-blá-blá, com o tucanato prometendo o paraíso no mercado futuro para justificar sucessivos apertos fiscais e juros escandalosos, vamos aos números. Ao assumir o governo, em 1994, o presidente FH assumiu uma economia que era a oitava do mundo e, ao fim do seu interminável governo, entregou o Brasil em 12º lugar e prestes a desabar para a 15ª posição, devendo ser ultrapassado este ano por Índia, Holanda e Austrália. Não por coincidência, em meio a essa política de terra arrasada, o setor financeiro foi o que registrou o avanço mais significativo na participação do produto interno bruto (PIB) do país no último ano de FH, de 6,58% para 8,61%.
A importância desses números não se restringe à síntese da trágica herança do tucano, servindo de alerta sobre implicações embutidas na continuidade da política econômica sovada nas urnas. O empobrecimento do país e seus corolários mais graves, como desemprego, violência e desesperança, desautorizam qualquer tentativa de repetir a tautologia tucana sobre a excelência dos fundamentos econômicos, “risco Brasil”, superávit primário e outras quimeras. Resumindo, o país saturou-se da lengalenga tucana e exige uma mudança urgente de agenda, pautada pela voz das urnas, em vez dos sussurros soturnos dos mercados financeiros.

Siameses
Quem quiser saber a diferença entre o DNA de um juro tucano e de um juro petista deve dirigir-se ao presidente nacional do PT, José Genoíno. Segundo Genoíno, a política atual de juros é transitória e voltada exclusivamente para combater a inflação, acrescentando que “esta é uma diferenciação significativa em relação aos juros altos praticados pelo governo FH, que tinham como objetivo premiar o risco de investimento do capital especulativo, atraído para financiar o déficit fiscal e externo”. Como os ganhos proporcionados pelos juros continuam escandalosamente altos, especuladores e rentistas até agora não atentaram para a diferença.

Pela paz
Na próxima sexta-feira, o Rio volta às ruas para protestar contra a invasão do Iraque. Organizado pelo Comitê Rio Contra a Guerra, o ato Rio Contra a Guerra começa, às 16h, com concentração na Candelária e passeata até a Cinelândia. Esta semana, a Câmara de Vereadores do Rio, que também se integrou ao comitê, aprovou moção de repúdio a Bush e a criação de uma Comissão Parlamentar Permanente contra a Guerra. Além de protestar, os organizadores do ato vão reforçar as campanha de boicote a produtos norte-americanos.

Conflitos
No próximo dia 9, o diretor da Escola de Turismo da UniverCidade, Bayard Boiteux, realiza um bate-papo no sítio Consultoria em Turismo (www.bayardboiteux.pro.br), entre 15h30 e 16h30, sobre “Conflitos internacionais e seu impacto no turismo”. Serão debatidos alguns conflitos, como o do Iraque e o da Nigéria. O objetivo é elaborar um documento com as propostas e idéias denominado Turismo, você é um instrumento de paz. Haverá sorteio de livros e brindes.

Saúde
Alguns cientistas suspeitam que a pneumonia misteriosa que já matou 64 pessoas no mundo todo, a maioria delas na Ásia, começou a partir de contágio com animais infectados. Se for verdade, e lembrando os efeitos do mal da vaca louca, fica difícil aceitar a liberação do plantio e consumo de transgênicos sem estudos aprofundados e conclusivos sobre os efeitos na saúde. Teme-se que a pneumonia, chamada de Síndrome Respiratória Aguda Grave, seja provocada por um tipo de vírus mutante.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoleada
Próximo artigoCaridosos

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...