SP: alimentação puxa alta no preço da cesta básica

Segunda prévia do IGP-M variou negativamente em relação à segunda prévia do período anterior, mas avança ante a última divulgação.

Em agosto, a cesta básica atingiu preço médio de R$ 1.077,01 na cidade de São Paulo. As informações são do Portal Giro News. Segundo o portal, “em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o valor era de R$ 888,79, houve aumento de 21,18%. O produto que apresentou a maior alta no período foi o óleo de soja (900 ml), com 69,91%. Os dados são de um levantamento feito pelo Procon-SP, em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em relação a julho deste ano, o preço subiu 1,15%. O grupo alimentação apresentou a maior variação (1,25%), seguido por higiene pessoal (0,49%) e limpeza (0,28%).”

Segundo Felipe Sichel, estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais, “a segunda prévia do IGP-M medido pela FGV variou negativamente em relação à segunda prévia do período anterior (variação de -0,86%), mas avança 0,51% em relação à última divulgação; por dentro do índice, observa-se avanço mais forte do IPA, variando 0,62% em relação à 1ª prévia, sendo puxado pelo componente de bens industriais (0,97%), ao passo que bens agrícolas variam negativamente em 0,22%”.

Para o analista, “o Índice de Preços ao Consumidor varia em 0,30% em relação à 1ª prévia, mas representa a maior variação no IGP ao compararmos com a 2ª prévia do mês passado (1,02%); e o INCC tem a menor contribuição na leitura, variando 0,04%, influenciado pelo componente mão de obra, que variou 0,16% em relação à 2ª Prévia do mês passado; Maior variação de mão de obra desde a terceira prévia de julho (1,12%), ao analisarmos a variação em relação à mesma leitura do período anterior.”

Leia também:

Taxa de desemprego entre os mais pobres é de 36%

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Ciência: entidades pedem liberação de recursos

Organizações questionam redirecionamento para outras áreas de R$ 515 milhões, que eram do CNPq.

Últimas Notícias

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Direito de controle sobre funcionários que trabalham de casa

Por Leonardo Jubilut.

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...