SPCVB e Abeoc Brasil realizam ação para organizadores de todo o Brasil

O Estado de São Paulo sempre ganhou destaque no turismo de negócios e eventos. Apenas na capital, dos 15 milhões de visitantes anuais, metade é motivada por este segmento. Com o avanço da pandemia do COVID-19, muitas atividades foram limitadas, com um grande volume de eventos adiados. Em um momento de reativação da economia seguindo o Plano São Paulo, o São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB) e a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc Brasil), reuniram virtualmente na manhã desta quinta-feira, 30, organizadores de todo o país, com o objetivo de mostrar como o estado está se preparando para a retomada. 

“O mercado não para. Mesmo com as limitações, o trabalho de prospecção, além de todo esforço para realocar eventos confirmados para os próximos meses, seguem trabalhando intensamente. O estado está promovendo os protocolos de higiene, segurança e bem estar, assim como os Centros de Convenções e Hotéis estão investindo na estrutura para voltar a receber eventos”, comentou Toni Sando, presidente Executivo do SPCVB. 

Deram as boas-vindas aos mais de 60 profissionais presentes a presidente da Abeoc Brasil, Fatima Facuri, e presidente da Abeoc São Paulo, Suzi Camargo. “São Paulo é um dos melhores destinos para eventos. Esta aproximação com os organizadores do país irá gerar muitos frutos. Tudo vai passar e estamos prontos”, exclamou Fatima Facuri. 

De acordo com Cintia Hayashi, diretora de Promoção do SPCVB, o encontro digital foi importante para mostrar como São Paulo está se preparando e possui a infraestrutura adequada. “As ações de retomada variam de Estado para Estado, por isso, é fundamental esclarecer como as necessidades dos organizadores podem ser atendidas em São Paulo”, completou. Foram apresentadas as vocações dos destinos paulistas e tendências do mercado nacional e internacional. 

“Neste momento de desafios, o SPCVB se coloca à disposição dos organizadores para apoiar os eventos associativos ou corporativos, além de toda sua rede de associados, detalhou Elenice Zaparoli, diretora de Eventos da entidade, que explanou as atividades de captação, apoio e pesquisa. 

Recentemente, o SPCVB lançou em conjunto com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, vídeos com os protocolos da retomada do turismo focados nos meios de hospedagem, eventos e bares e restaurantes, que foram apresentados no encontro. Mais informações se encontram em visitsp.tur.br/protocolos. 

“Temos de trabalhar unidos. A pandemia também nos trouxe o conhecimento e necessidade da colaboração. Desconstruímos muitas frentes e estamos no esforço de construir novas formas de trabalho. A parceria com o SPCVB é essencial, nos trazendo a consultoria sobre o Estado de São Paulo”, completou Suzi Camargo, presidente da Abeoc São Paulo. 

“Dando continuidade, na próxima semana, reuniremos os associados da Abeoc São Paulo além de fornecedores, para debater e ampliar o tema da retomada e como podemos ser agentes pulsantes na reativação da economia”, finalizou Toni Sando, presidente Executivo do SPCVB. 

Artigos Relacionados

Ação contra McDonald’s já beneficiou mais de 3 mil trabalhadores

Justiça reconheceu direito a maior pagamento de participação nos resultados.

Frete e vantagem fiscal fazem Paraguai ganhar da China

Custo da importação de um contêiner na rota China-Brasil saltou de US$ 2 mil para US$ 10 mil entre 2019 e 2020.

Qual o impacto do fechamento das fábricas da Ford

Brasil representa apenas 3% dos negócios do segmento automotivo mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Omissão em documento laboral deve ser resolvida na Justiça do Trabalho

Decisão afasta ações contra o INSS por possíveis erros cometidos pelas empresas.

Biden retoma restrições a viajantes que chegam do Brasil

Medida também afetará quem não é cidadão norte-americano que viaje a partir do Reino Unido e África do Sul.

Ação contra McDonald’s já beneficiou mais de 3 mil trabalhadores

Justiça reconheceu direito a maior pagamento de participação nos resultados.

Ritmo de vacinação limita alta do PIB no Brasil a 3,5%

FGV acredita em retomada desigual no mundo, com melhora mais rápida nos países desenvolvidos.

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.