STF dá prazo para Bolsonaro explicar bloqueio de jornalistas

O presidente da República terá 10 dias para explicar o bloqueio de jornalistas em seu perfil no Twitter. O prazo foi estipulado pela vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa, em despacho neste domingo (1), dado no âmbito de ação em que a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) pede ao Supremo que Bolsonaro desbloqueie 65 jornalistas na rede social.

A entidade também pede que a Corte impeça que Bolsonaro efetue novos bloqueios aos profissionais da imprensa diante do “caráter público” de sua conta e “das informações nela presentes

Leia também:

Bolsonaro comete crime ao ameaçar eleições

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Baixa adesão de gestantes e puérperas à vacinação preocupa médicos

País registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes por Covid-19, segundo Ministério da Saúde.

Projeto quer impedir ‘jabutis’ nas medidas provisórias

Parlamentares poderão recorrer caso a caso com requerimento assinado por 9 senadores.

Bolsonaro é ruim ou péssimo para 50%

No Twitter, presidente abarcou, esta semana, 52,6% em termos de menções; e Lula 23,9%; os demais pré-candidatos não conseguiram 8%.

Últimas Notícias

SP: alimentação puxa alta no preço da cesta básica

Segunda prévia do IGP-M variou negativamente em relação à segunda prévia do período anterior, mas avança ante a última divulgação.

Jovem baixa-renda é mais requisitado para voltar a trabalho presencial

Quanto menor a renda familiar, maior o percentual; brasileiros de 18 a 25 anos somam 42% das contratações temporárias no primeiro semestre.

Formbook afetou mais de 5% das organizações

Capaz de capturar credenciais e registrar digitação de teclado, malware figurou em segundo lugar no ranking mensal do país.

Sauditas liberam exportação de carne de unidades de Minas

De acordo com o Ministério da Agricultura, autoridades do país suspenderam o bloqueio de cinco plantas de carne bovina mineira.