STF decide julgar no plenário a anulação de sentença de Lula

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu manter no plenário o julgamento sobre a anulação das sentenças contra o ex-presidente Lula na Lava Jato. A defesa de Lula queria que o recurso da Procuradoria-Geral da República fosse julgado pela Segunda Turma.

O ministro Ricardo Lewandowski lamentou que os processos contra o petista são julgados de forma diferente pelo Supremo.

Votaram pelo julgamento pelo pleno, seguindo o relator, ministro Edson Fachin, os ministros Nunes Marques, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Luiz Fux. Divergiram os ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello.

O julgamento prossegue nesta quinta-feira, com a decisão sobre o mérito do recurso.

Leia também:

Fachin libera Lula: bomba de efeito retardado

Artigos Relacionados

Brasil volta a defender quebra de patente

Um dia após declarar na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que “sou contra a quebra de patente”, como forma de flexibilização de...

Pandemia puxa alta de US$ 26,7 tri das vendas  do e-commerce global

Porém empresas de plataformas de viagem tiveram queda acentuada com a Covid-19.

Venda de veículos teve queda de 7,5% em abril

Segundo a Anfavea, o crescimento foi de 14,5% no acumulado do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Estado do Rio registra 68,8 mil novos MEIs

Alimentação fora do lar foi o segmento com mais abertura de empresas, com 10,4 mil novos microempreendedores.

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

Quase 80% não trabalham totalmente remoto na pandemia

Segundo levantamento sobre adaptação ao modelo de teletrabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente.

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

País produz pêssegos, nectarinas, damasco, ameixa e estima aumento de 7% na safra de frutas em 2021; grandes importadores são Líbia, França e Itália.

Rio acaba com toque de recolher

Novas medidas têm validade até o dia 20 de maio; medidas podem ser revistas.