Só assumidos

A Associação Goiana de Gays, Lésbicas e Transgêneros (AGLT) está procurando agente de saúde, assistente e coordenador de projetos de ONG das áreas de Direito, Serviço Social , Jornalismo e Biblioteconomia e Pedagogia. Não basta, porém, ser graduado ou estar concluindo o curso. A ONG exige que os interessados sejam gays assumidos. O presidente da AGLT, Léo Mendes, admite que a decisão e discriminatória, mas alega que “a decisão de restringir a concorrência a gays assumidos faz parte de uma política de discriminação positiva que prevê o incentivo ao emprego de homossexuais vítimas da exclusão do mercado de trabalho, por causa da discriminação”.
É uma explicação, mas vale perguntar o que gays diriam, com razão, se deparassem-se com anúncio para emprego restritos a heterossexuais compravados.

Mapa da mina
Cerca de cem expositores mostrarão o passo a passo de como ingressar no serviço público durante a segunda edição da Feira do Concurso, que será realizada de 1 a 3 de abril, no Armazém 6 do Cais do Porto do Rio de Janeiro.

Prática
O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, dará a aula inaugural da graduação, da Escola Politécnica da UFRJ, na próxima quarta-feira, às10h. O tema será “A Indústria do Petróleo e a Engenharia: Balanço e Perspectivas”.

Responsabilidade
As operadoras de telefonia celular têm responsabilidade em relação aos prejuízos causados por vírus aos usuários. “Além do direito à inviolabilidade da intimidade, a lei brasileira prevê, em casos de tais prejuízos, indenização por danos morais e materiais”, explica Jardson Bezerra, especialista em Direito Cibernético.
Um vírus, provavelmente criado na Rússia, tem atacando e se instalado nas agendas de celulares. Segundo Jardson, diferentemente do que acontece com o computador, em celulares existe uma operadora de telefonia por trás, que recebe todo mês pelo serviço que dispensa ao usuário. Portanto, ela é responsável pela segurança dos torpedos recebidos e dos downloads baixados.

Filhos do marketing
Independentemente de culpas e (ir)responsabilidades, que existem para todas partes, a intervenção na rede de saúde do Rio expõe, com um didatismo revelador, quão superficiais são as discussões eleitorais no país. Modificasse ou não o resultado, uma discussão séria sobre setor tão vital é indispensável em qualquer campanha

A pé
No Brasil, 35% da população se deslocam a pé, 32% de transporte público, 28% de automóvel, 3% de bicicleta e 2% de moto. Os dados constam do estudo Perfil do Transporte e Trânsito dos Municípios Brasileiros em 2003 , apresentado pelo Ministério das Cidades, durante a 56ª Reunião do Fórum de Secretários e Dirigentes de Transporte Urbano e Trânsito, e durante a 56ª Reunião do Fórum de Secretários e Dirigentes de Transporte Urbano e Trânsito, que está sendo realizada no Hotel Nacional, em Brasília.

Sem faixa
A pesquisa mostra ainda que 72% do trânsito do país são municipalizados e 87% do transporte municipal, regulamentados. Apesar disso praticamente inexiste tratamento especial em vias, como faixas de segurança, corredores de ônibus e passarelas. O levantamento revelou também que os automóveis particulares emitem cinco vezes mais poluentes e usam três vezes mais energia por passageiro do que o transporte público coletivo. O questionário, elaborado em conjunto com a Associação Nacional de Transportes Urbanos (ANTP), foi apurado junto a 437 municípios com mais de 60 mil habitantes, que representam 61% da população urbana, concentram 81% do PIB do Brasil e detêm 70% da frota de veículos do país.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorR$ 230 bi em dois anos
Próximo artigoResponsabilidade

Artigos Relacionados

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Últimas Notícias

BNDES: R$ 317,2 milhões nos aeroportos de Mato Grosso

Ao todo serão investidos R$ 500 milhões nos quatro aeroportos, com participação de 65% do BNDES

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)

Está mais fácil comprar carro na China

Vendas no varejo de veículos de passageiros atingiram 1,42 milhão de unidades durante o período de 1 a 26 de junho

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido