Subfaturamento nas exportações

Países declaram um valor de venda inferior ao preço de entrada nos compradores.

A Unctad (agência da ONU para desenvolvimento) estima que a diferença entre os valores de exportações de commodities relatados pelos países africanos e os valores declarados por seus parceiros comerciais como importações (ou seja, subfaturamento de exportação) foi de pelo menos US$ 40 bilhões em 2015 (dado mais recente), com as exportações de ouro representando 77% do total.

Dá para imaginar quanto é esta conta no Brasil. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior investiga possíveis subfaturamentos nas exportações de commodities. Uma fonte do governo revelou recentemente à Agência Estado que foram identificadas várias licenças de exportação com diferença de até 30% nos preços de um mesmo produto. São contratos de vendas de produtos agrícolas e minerais.

Não é exclusividade dos exportadores de commodities. A prática ilegal atinge produtos industrializados, especialmente nas compras e vendas entre filiais de multinacionais.

 

Preju

Em 2016, quando a Petrobras aprovou a privatização da NTS, de transporte de gás, a Associação dos Engenheiros da estatal (Aepet) estimou que a Petrobras teria prejuízos financeiros a partir do 19º mês após a alienação. Errou. Por 3 meses. As perdas começaram no 22º e devem alcançar R$ 15,4 bilhões até 2030.

 

Ataque

As associações de Jornais (ANJ), de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e de Editores de Revistas (Aner) repudiam a violência sofrida pelo jornalista da TV Imperial Romano dos Anjos, em Boa Vista (RR), na noite desta segunda-feira. Romano foi sequestrado por três homens armados e encapuzados que invadiram sua casa e encontrado, na manhã desta terça-feira, amarrado na zona rural da cidade, com ferimentos no braço.

 

Renda carioca

A candidata do PSOL à Prefeitura do Rio, Renata Souza, pretende criar o Programa Renda Básica Carioca, visando beneficiar 200 mil famílias. Será um auxílio financeiro permanente de até meio salário mínimo. O objetivo será acabar com a extrema pobreza por meio de uma política de transferência de renda.

Renata lembrou que a renda mínima foi aprovada na Câmara dos Vereadores do Rio durante a pandemia, mas o atual prefeito, Marcelo Crivella, ainda não a implementou. Segundo a candidata, os estudos mostram que de cada R$ 1 repassado, metade volta aos cofres públicos.

Na fase inicial será destinado R$ 1,2 bilhão. A fonte dos recursos será o plano de melhoria da gestão e da arrecadação, com o qual Renata Souza planeja arrecadar R$ 15,5 bilhões. Os 3 pilares do plano são: cobrar as dívidas dos grandes devedores, em especial os bancos, que têm R$ 1,1 bilhão inscrito na dívida ativa do município; implementar uma política de justiça fiscal, para reduzir as desigualdades urbanas e aumentar a arrecadação; e melhorar os gastos públicos, para dar mais eficiência ao uso dos recursos.

 

Pesquisa sobre FGTS

Como está o conhecimento do trabalhador em relação ao seu Fundo de Garantia? Para saber mais sobre o assunto, o Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador (IFGT) lança no próximo dia 3 a pesquisa “Perfil do Trabalhador no Fundo de Garantia”.

Mario Avelino, presidente do IFGT, explica que a pesquisa, além de traçar o perfil atual dos trabalhadores em relação ao FGTS, irá orientar as pessoas sobre o assunto. “Acreditamos que, com as informações da pesquisa, o trabalhador, que não toma conta de seu dinheiro, passará a ser mais cauteloso. Depois, com os resultados, faremos ações específicas para levar conhecimento a todos” diz Avelino.

Para participar, acesse até 17 de novembro o site fundodegarantia.org.br

 

Resistência

Expectativa: “Lula diz que ‘antipetismo’ não existe”. Realidade: “Campanhas do PT Brasil afora escondem Lula e símbolo do partido”. Pois é: o “antipetismo” não só existe, como pode ser encontrado dentro do próprio “petismo”.

 

Rápidas

A Associação Comercio do Rio de Janeiro (ACRJ) realizará na semana que vem webinário com a candidata à Prefeitura do Rio Martha Rocha (PDT), dia 4, às 18h, e com Eduardo Paes (DEM). dia 5, às 12h. Informações: [email protected] *** A Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) realizará o XV Fórum do Setor de Locação de Veículos, de 3 a 5 de novembro. Daniel Schnaider, CEO da Pointer By PowerFleet Brasil, debaterá tecnologia no dia 4. Outros convidados especiais são Fernando Saddi, (Easy Carros) e Diego Lira (Turbi). Mais em forumdaslocadoras.com.br *** 19 de novembro, a CEO da M2Trade, Michelle Fernardes, ministrará palestra virtual na 5ª edição da Mainô Business Conference. Michelle é integrante do Conselho de Política e Comércio Exterior da ACRJ e falará sobre o panorama global do Comex em 2020. Outras informações aqui.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Plano B dos bilionários dos EUA

Fuga dos impostos, de Trump e dos bloqueios levam a dupla cidadania.

É a inflação, estúpido

Preços não dão trégua a Bolsonaro em ano de eleição.

Últimas Notícias

Criação de mais um monopólio privado regional

Recurso de petroleiros contra decisão do Cade sobre venda da Reman

Restrição do Fed pode impulsionar a saída de capital dos países da AL

Sinalizou uma política monetária mais restritiva em meio às expectativas de inflações mais altas

Setores fortemente impactados com a pandemia reagem na Bolsa

Alta é influenciada pelo anúncio da reabertura gradual da China

China está confiante na recuperação econômica

Produção de carvão bruto, petróleo bruto e gás natural aumentou 10,7%, 4% e 4,7%, respectivamente, ano a ano

B3 lança fundo para investir em startups

Nova frente nasce com capital de R$ 600 milhões