Subway: recuperação judicial não diz respeito à proprietária global da marca

Em nota oficial, Subway Corporate diz que plano foi apresentado por algumas entidades do grupo Southrock e afeta apenas tais entidades

106
Loja da rede Subway em Belo Horizonte (Foto: André V. Ruas/CC BY 3.0)
Loja da rede Subway em Belo Horizonte (Foto: André V. Ruas/CC BY 3.0)

Em 14 de março demos que a rede de lanchonetes Subway havia entrado com um pedido de recuperação judicial na Justiça de São Paulo, citando uma dívida de R$ 482 milhões. A empresa, que é gerida no Brasil pela SouthRock (também operadora da rede de cafeterias Starbucks e do Eataly, de culinária italiana), em recuperação judicial desde novembro de 2023, foi excluída do processo em dezembro, quando o pedido da operadora foi aceito pela Justiça.

Segundo o Portal Giro News, no processo, a SouthRock afirmava que a exclusão da Subway considerou “a postura colaborativa até então adotada por relevante parte dos credores financeiros” e que, “porém, o cenário mudou com o passar dos meses.”

Nesta segunda-feira, em nota oficial, a Subway divulgou que “desde outubro de 2023, o contrato de franquia master da Subway para o Brasil com uma das afiliadas da Southrock foi rescindido e a Subway retomou o controle de suas operações no país. Dessa forma, o pedido de recuperação judicial apresentado por algumas entidades do grupo Southrock afeta apenas tais entidades e não diz respeito à Subway Corporate.”

Com informações do Portal Giro News

Espaço Publicitáriocnseg

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui