Sudeste registra gasolina mais cara do Brasil no início de 2022

Preço médio do diesel na região não apresentou nenhum recuo durante os primeiros dias de janeiro.

O mais recente levantamento da Ticket Log mostrou que a gasolina vendida nos postos de abastecimento do Sudeste apresentou o maior preço médio dentre as demais regiões do país, no início de 2022. O combustível foi comercializado a R$ 6,897 nos primeiros dias de janeiro e registrou um recuo de 0,75% em relação ao fechamento de dezembro, de acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

Nos postos fluminenses, a gasolina figurou com o maior preço médio do país, a R$ 7,224. Já o etanol mais barato foi comercializado nos postos de abastecimento do Estado de São Paulo, a R$ 4,952, uma redução de 2,48% no valor.

Na análise dos estados que compõem o Sudeste, São Paulo também se destaca com a gasolina comercializada pelo menor preço médio da região, a R$ 6,384. O mesmo cenário foi apresentado para o etanol, que foi vendido a R$ 4,952 nas bombas paulistas. Além de apresentar a gasolina mais cara de todo o território nacional, o Rio de Janeiro também liderou como o estado com o maior preço médio para o etanol em todo o Sudeste, com valor chegando a R$ 6,219.

“A gasolina e o etanol registraram recuo de preço durante os primeiros dias de 2022 nos quatro estados do Sudeste brasileiro, de acordo com o levantamento da Ticket Log. Já o diesel, não apresentou baixa em nenhum estado da região. Considerando a relação 70/30, novamente a gasolina acaba sendo a opção mais vantajosa para os motoristas que abastecem no Sudeste”, aponta Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

O diesel comum foi comercializado na região a R$ 5,399 e o S-10 a R$ 5,481. O maior preço médio para os dois tipos de combustíveis foi encontrado em Minas Gerais, a R$ 5,523 e R$ 5,596, respectivamente. As bombas paulistas registraram o tipo comum com as menores médias, a R$ 5,352. Já o tipo S-10 apresentou preço médio mais baixo nos postos do Rio de Janeiro, a R$ 5,427.

Leia também:

Consumo em restaurantes recou 7,6% em novembro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.

Taxação de refrigerantes é aprovada em comissão do Senado

Senadores querem aumentar a taxação como forma de combater obesidade infantil e diabetes.

Reduzir alíquota de ICMS não aliviará preço de combustíveis

Política equivocada do governo pode levar a falta de diesel.

Últimas Notícias

Solidus Aitech arrecadou mais de US$ 10,5 mi de fundos com tokens

Serviço de computação de alto desempenho (HPC) quer 'democratizar a IA'.

Pão pita tradicional poderá ser feito em escala industrial

Novo sistema é capaz de produzir até 1.000 quilos/hora de pita.

Policiamento reforçado em terreiros de umbanda e candomblé de Itaboraí

Terreiros foram ameaçados por pastor evangélico em show gospel.

Rodoviária do Rio inicia a 24ª Campanha do Agasalho

Desde a 1ª edição, em 1999, quase 1 milhão de peças já foram doadas.

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.