Superpostos

Os grandes supermercados podem se transformar nos principais importadores de derivados de petróleo, alerta a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis (Fecombustíveis), preocupada com a competição. A entidade lembra que na França o Carrefour começou timidamente no setor e hoje já é a maior distribuidora do país. No Brasil a rede francesa já tem 35 postos, o atacadista Makro 12 e o Pão de Açúcar sete. A federação teme concorrência desleal, já que os supermercados não pagam o ICMS sobre o combustível que vendem: se creditam do tributo via compensação em diversos outros produtos.

Mercado futuro
A partir de abril, quando termina o prazo de desincompatibilização para ocupantes de cargos no Executivo que não concorram ao mesmo posto – uma das hipocrisias da já casuística lei da reeleição – o Planalto deve viver fortes emoções sempre, o que não é raro, que o presidente FH voar para o exterior. Como todos os políticos sucessores constitucionais de FH, pela ordem, o vice-presidente Marco Maciel, e os presidentes da Câmara dos Deputados, Aécio Neves, e do Senado, Ramez Tebet, são candidatos a outros postos que não a presidência da República, estarão impedidos de se sentar na cadeira presidencial. Docemente constrangido, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio de Mello, assumirá a tarefa. Como o ministro e o Planalto têm longo histórico de divergências e Marco Aurélio é cioso de sua autoridade, o país deve se preparar para uma heterodoxa convivência entre o presidente interino e a equipe econômica.

Liberdade
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota ontem em que manifesta sua preocupação “com a censura prévia imposta pela juíza de Direito Adriana Borges de Carvalho, da 4ª Vara Cível do Foro Regional XI – Pinheiros – São Paulo, ao conceder medida liminar que impede meios de comunicação social de veicular notícia sobre o juiz Renato Mehanna Khamis em Processo Administrativo que tramita no órgão especial do TRT da 2ª Região, instaurado para apurar o seu envolvimento em supostas práticas de atos delituosos”. A ANJ ressalta que, embora respeite as decisões do Poder Judiciário, “considera que a liminar constitui cerceamento à liberdade de imprensa e viola a Constituição Federal”.

Cotações
A Agência CNI começou a transmitir quarta-feira, em tempo real, os serviços de informações financeiras e econômicas da CMA. Os destaques são cotações das principais bolsas do mundo, de commodities agrícolas, do ouro, do dólar e das principais moedas, além de indicadores econômicos – taxa de juros, índices de preços. Os usuários da Agência CNI também terão acesso a contratos fechados de exportação e importação, o que permitirá projetar o comportamento da balança comercial. O endereço é www.agenciacni.org.br

Nem ele
Do ministro Pedro Malan se conhecia o desastre produzido pela política econômica por ele implementada. No entanto, para quem julgava que essa hecatombe seria seu principal legado a muitas gerações estava reservada surpresa mais amarga. As últimas entrevistas do ministro revelam que o ranço autoritário é o principal corolário do fundamentalismo tucano a alimentar o delírio de pôr seus dogmas acima do debate eleitoral.
Diferentemente do sonho megalomaníaco de Malan, porém, o conjunto de sua política econômica estará em julgamento no frigir das urnas. A tentativa de os candidatos do continuísmo de se descolar dos fundamentos sacralizados por Malan – seja por recursos retóricos, seja pela retórica da alienação – revela que, longe de ser consensual, a política implementada por Malan sequer logra unificar o governismo, pelo menos aquele obrigado a ir ao teste das urnas. Aliás, a maior confissão do fracasso que o ministro tenta institucionalizar se encontra na sua própria desistência de se recusar a submeter ao voto as convicções dos seus dogmas.

Trombone
Um dos principais críticos da política energética do governo FH, o professor Luiz Pinguelli Rosa toma posse, na próxima terça-feira, às 11h, como diretor da Coordenação de Programas de Pós-Graduação em Engenharia (Coppe) da UFRJ. Pinguelli, que presidirá a entidade durante o quadriênio 2002-2005, terá como vice-diretor o professor Luiz Fernando Loureiro Legey.

Artigo anteriorDuas rodas
Próximo artigoMundo cão
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Imposto maior sobre corporações poupa ricaços

Piketty calcula que tributação sobre grandes fortunas poderia render 10 vezes mais.

Governo quer reduzir indústria naval a desmonte de ferro-velho

Deputados cobram a utilização e a inovação do parque industrial instalado no Rio.

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Emirados Árabes e Líbano compraram arroz do Brasil em março

Segundo associação do setor, os dois países estiveram entre os destinos internacionais do arroz brasileiro no mês passado.

Indústria tenta se recuperar no primeiro trimestre

Setor de bebidas se destacou no trimestre, com 53,8% de crescimento no período e 16,7% no acumulado de 12 meses.

China produzirá 3 bilhões de vacinas até fim do ano

Sinovac, que produz a Coronavac, promete entregar 2 milhões de doses.

Rio aumenta incentivo para cultura e esporte

Restituição do ICMS aumenta para 2% e 0,5% .

TCU relata abuso de poder no combate a Covid-19

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), concluído em abril, mostra que o governo alterou documentos para se eximir da responsabilidade de liderar...
Monitor Mercantil