Surto de Covid nos EUA põe em xeque abertura no Brasil

Com recorde de casos, Estados Unidos voltam atrás na liberação de atividades.

Internacional / 21:09 - 3 de jul de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os Estados Unidos registraram 55.274 novos casos de coronavírus na quinta-feira, batendo o triste recorde diário do Brasil, de 54.771, alcançado em 19 de junho. O número de casos aumentou em 37 dos 50 estados norte-americanos.

Por enquanto, o número de óbitos está na faixa de 600 por dia, bem abaixo dos 2 mil diários registrados quando Nova York era o epicentro da crise. Mas autoridades da saúde alertam que as mortes ocorrem cerca de 2 semanas depois do início da infecção.

A realidade dos EUA, onde estados como Califórnia, Texas e Flórida recuaram da abertura de bares e outros estabelecimentos, lança dúvidas sobre o afrouxamento no Brasil. A capital paulista manteve-se na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo e deverá reabrir nesta segunda-feira bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias.

A capital paulista tem hoje uma taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) dos hospitais municipais em torno de 55%. No estado, é de 64%. Com mais 343 óbitos contabilizados nas últimas 24 horas, o Estado de São Paulo soma agora 15.694 mortes provocadas pelo coronavírus. Pacientes com 60 anos de idade ou mais representam 74,4% do total de óbitos. São 310.517 casos confirmados de Covid-19, com 165.766 recuperados.

O Estado do Rio de Janeiro registrou 10.500 mortes por Covid-19, com 118.956 casos confirmados desde o início da pandemia. Foram registrados nas últimas 24 horas 168 óbitos e 2.133 casos. Há mais 1.024 óbitos em investigação e 98.540 pacientes se recuperaram da doença.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor