Susep encerra fiscalização especial no IRB Brasil Re

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) formalizou o encerramento da fiscalização especial que mantinha no IRB Brasil RE, reconhecendo que a companhia apresentou ativos exigidos para garantir as provisões técnicas definidas pelo órgão regulador do setor de seguros e resseguros.

Em ofício enviado nesta quarta-feira ao IRB, a Susep comunicou oficialmente o reenquadramento e, com isso, foram encerradas as atividades de fiscalização na companhia que tiveram início em 11 de maio do ano passado.

“Era a etapa que faltava para o definitivo retorno do IRB a um período de resultados positivos e à sua trajetória como o maior ressegurador da América Latina. Cumprimos nosso compromisso”, diz o presidente do Conselho de Administração do ressegurador, Antonio Cassio dos Santos. “Após a volta à lucratividade, de acordo com os resultados mensais já apresentados à Susep, o encerramento da fiscalização especial é um marco relevante, que definitivamente vira uma página na história da companhia e a posiciona para o futuro”, acrescenta.

Para o CEO do IRB, Wilson Toneto, “o reenquadramento coroa um esforço de recuperação financeira e da credibilidade da companhia que representou um desafio maiúsculo da gestão e das equipes em meio à pandemia da Covid-19”. Segundo ele, o foco agora é melhorar os resultados de maneira contínua, “sem pressa, mas sem pausa, como temos feito desde que a nova Administração assumiu a companhia”.

Nas demonstrações financeiras referentes a 2020, o IRB informou que havia atingido o enquadramento regulatório dos índices de liquidez e cobertura de provisões técnicas. “O desenquadramento regulatório foi informado ao mercado em 11 de maio de 2020, quando a companhia foi oficiada pela Susep, em razão de apresentar insuficiência na composição dos ativos garantidores de provisões técnicas e consequentemente da liquidez regulatória”, disse a companhia em comunicado de 18 de fevereiro.

O reenquadramento foi resultado de um plano que a gestão do IRB levou a efeito de julho a dezembro, e contou com ações de aumento de capital e emissão de debêntures, entre outras. Com isso, foi possível levantar R$ 4,8 bilhões em recursos financeiros e garantir as provisões técnicas da companhia.

“Foi uma jornada exitosa em que obtivemos os ativos garantidores para a cobertura das provisões no tempo esperado, mesmo em um cenário de mercado complexo devido à pandemia, uma demonstração inequívoca da credibilidade do IRB e do trabalho das nossas equipes. Agora, a companhia seguirá seu caminho natural de crescimento sustentável”, finaliza vice-presidente financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Werner Süffert

Leia também:

AMX Corretora de Seguros inicia nova equipe de vendas

Marketing de Indicações faz sucesso entre corretores de seguros

Artigos Relacionados

Via Direta Corretora de Seguros tem nova CGO

A Via Direta Corretora de Seguros, especializada na comercialização de seguros pela internet, anuncia Michelle Vilarinho como nova chief growth officer – CGO (diretora...

FBN apoia empresas em momento de pandemia

Um dos grandes desafios de pequenas empresas é se manter informada em relação a temas que envolvem os colaboradores. No atual cenário, muita coisa...

Vieira destaca a importância do seguro recursal

Segundo informações divulgadas pela Justiça do Trabalho, foi assegurado em 2020 o pagamento de mais de R$30 bilhões em dívidas trabalhistas. Para muitas empresas,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

Planos devem autorizar exame de Covid de forma imediata

Antes da determinação da ANS, os planos podiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento ao pedido.

Cresce demanda árabe por café verde e solúvel do Brasil

No primeiro trimestre deste ano, país exportou 37% mais café à região; além dos grãos verdes, crus, países têm demandado mais produto solúvel.