Talibã nomeia enviado à ONU para falar a líderes mundiais

Porta-voz do grupo, Suhail Shaheen foi nomeado embaixador do Afeganistão na organização.

O Talibã pediu para se pronunciar aos líderes mundiais na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque, nesta semana, e nomeou seu porta-voz Suhail Shaheen, radicado em Doha, como embaixador do Afeganistão na ONU, de acordo com uma carta vista pela Reuters nessa terça-feira.

O ministro das Relações Exteriores do Talibã, Amir Khan Muttaqi, fez o pedido em carta ao secretário-geral da ONU, António Guterres, na segunda-feira. Muttaqi pediu para falar durante o encontro anual de líderes da Assembleia Geral.

O porta-voz de Guterres, Farhan Haq, confirmou a carta de Muttaqi. A medida estabelece um conflito com Ghulam Isaczai, embaixador na ONU em Nova Iorque, representante do governo afegão derrubado no mês passado pelo Talibã.

Haq disse que os pedidos rivais pela vaga do Afeganistão na ONU foram enviados a um comitê de credenciais de nove membros, entre eles os EUA, a China e Rússia. O comitê não deve se reunir sobre a questão antes de segunda-feira, então é incerto que o ministro do Talibã fale na Assembleia Geral.

A aceitação de um eventual embaixador do Talibã na ONU seria um passo importante para a proposta de reconhecimento internacional do grupo islâmico de linha dura, que pode ajudar a desbloquear verbas necessárias para ajudar a empobrecida economia afegã.

Guterres disse que o desejo do Talibã por reconhecimento internacional pode ser o único poder de barganha que outros países tenham para pressionar o governo e pedir o respeito por direitos, especialmente para as mulheres, no Afeganistão.

A carta do Talibã diz que a missão de Isaczai “foi considerada encerrada, e ele não representa mais o Afeganistão”, disse Haq.

Já no Afeganistão, domingo foi o segundo dia de reabertura das escolas secundárias e Ensino Médio. Escolas secundárias, escolas de Ensino Médio e madraças (escolas muçulmanas) reabriram no sábado, mais de um mês após a aquisição do país pelo Talibã, afirmou o Ministério da Educação.

“Estudantes do sexo masculino e professores do sexo masculino de todas as escolas particulares e públicas do Ensino Médio, escolas secundárias e madraças devem retornar às instituições em todas as 34 províncias do Afeganistão no sábado”, afirmou a pasta em comunicado. O ministério, entretanto, não disse quando as escolas femininas seriam reabertas.

As escolas primárias para meninos e meninas já foram reabertas e as universidades administradas pelo governo permaneceram fechadas.

No domingo, em outro comunicado, o Ministério da Educação informou que todo o pessoal masculino da pasta deve retomar suas funções e comparecer a seus escritórios a partir de segunda-feira.

O fechamento contínuo das escolas secundárias e de Ensino Médio para meninas causou preocupação entre as afegãs, que consideraram a decisão uma violação dos direitos das mulheres.

Os líderes do Talibã disseram repetidamente que as mulheres e meninas afegãs têm o direito de estudar e trabalhar, mas apenas dentro da estrutura da Sharia (lei islâmica). Mulheres afegãs exigem que o país garanta seus direitos, incluindo estudar e trabalhar fora de casa.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, disse que as escolas para meninas serão reabertas e que o governo interino recentemente formado está trabalhando no procedimento para separar as salas de aula e os professores para as meninas.

 

Com informações da Agência Brasil, citando a Reuters; e da Xinhua

Leia também:

Afeganistão: Talibã nomeia radicais para postos-chave

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

‘Melhores do Seguro e Resseguro’

Na próxima terça-feira (26), às 18 horas, a Revista Insurance Corp irá transmitir em seu canal no Youtube o prêmio "Melhores do Seguro e...

Contas externas têm saldo negativo de US$ 1,7 bi em setembro

Fernando Rocha: 'O déficit aumentou, embora permaneça em patamares baixos'.

Oito em 10 brasileiros não querem usar dinheiro no futuro

Mais de nove em 10 adotariam criptomoedas emitidas por algum BC; já preferência por faturas digitais aumentou 500% desde 2015.

Últimas Notícias

Reforma da Previdência desestimulou contribuição

Por Isabela Brisola.

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi em setembro

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 1,238 bilhão em setembro deste ano. De acordo com os dados do...