Taxa de poupança sobe na Europa em meio à pandemia

Aumento ocorre em paralelo à redução do consumo das famílias.

Internacional / 20:51 - 7 de ago de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A taxa de poupança das famílias na União Europeia (UE) registou aumento recorde no primeiro trimestre de 2020, com alta de 3,5 pontos percentuais (pp) em comparação com o primeiro trimestre de 2019.

A principal razão, segundo o escritório de estatística europeu Eurostat, é a acentuada redução da despesa de consumo final das famílias (-1,7%), em contraste com os aumentos recentes superiores a 2%. Adicionalmente, o aumento do rendimento disponível bruto das famílias (2,4%) também contribuiu para o aumento da taxa de poupança.

A taxa de poupança das famílias aumentou em todos os Estados-membros da UE para os quais existem dados disponíveis para o primeiro trimestre de 2020. O crescimento mais elevado foi observado na Eslovênia (7,7 pp), seguido pela Polônia (6,8 pp) e Espanha (6,7 pp). Os menores aumentos foram registrados na Suécia (1,1 pp), República Checa (2 pp) e Alemanha (2,2 pp).

O aumento da taxa de poupança das famílias é explicado pelo alta do rendimento disponível bruto em todos os Estados-membros da UE. A diminuição da despesa de consumo individual das famílias em 10 países contribuiu ainda mais para a elevação da poupança.

As maiores reduções da despesa das famílias foram observadas na Itália (-6,4%), Eslovênia (-5,3%) e Espanha (-5,2%). Por outro lado, em seis Estados-membros da UE, a despesa de consumo individual das famílias aumentou frente ao primeiro trimestre do ano passado; os maiores aumentos ocorreram na Polônia (5,1%) e na República Checa (4%).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor