TCU recebe denúncia contra fretes na Petrobras

Chegou ao Tribunal de Contas da União (TCU) denúncia sobre o afretamento, por parte da Petrobras, de embarcações que não cumprem a legislação brasileira e acordos internacionais. Pior: a estatal estaria contratando navios, a elevados preços de mercado, a empresas estrangeiras de baixo padrão que desrespeitam a legislação trabalhista, as normas de segurança e a legislação ambiental brasileiras. Algumas empresas sequer têm endereço certo e operam sob bandeiras piratas, o que impede que sejam acionadas por ilícitos e danos causados. Além disso, algumas embarcações têm valor econômico tão baixo que, por vezes, este sequer cobre dívidas operacionais e indenizações por eventuais danos materiais, incluindo os ambientais.

A denúncia foi feita pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Aéreos, na Pesca e nos Portos (Conttmaf). No ofício enviado ao TCU, o presidente da Conttmaf, Severino Almeida Filho, que também preside o Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante (Sindmar) alerta para a clara probabilidade de novos prejuízos ao Erário, como os decorrentes do possível acolhimento pela Justiça do Trabalho de pleitos dos trabalhadores nacionais e estrangeiros das empresas “sub standard”, e requer do Tribunal que este proceda às diligências pertinentes e execute, entre outras medidas, a aplicação de multa aos infratores. O sindmar tem solicitado providências para que a estatal revise os critérios de afretamento de embarcações offshore e navios petroleiros, de forma a garantir que os armadores contratados operem dentro das normas.

Parado

Não houve consenso entre os diretores da ABCO, em sua 27ª reunião de agosto, sobre a situação do mercado. Alguns setores, como área de infraestrutura, apresentam sinais positivos com a proximidade de leilões de concessões, mas as demais áreas ainda permanecem praticamente paradas, principalmente consultorias em organizações, treinamento, desenvolvimento de pessoal, dentre outras. Foi praticamente unânime que 2015/16 foram anos perdidos. O ano de 2017, a depender do novo governo, poderá apresentar uma recuperação.

Debandada

O apoio incondicional ao impeachment não fez bem para a circulação das revistas semanais. No primeiro semestre de 2016, na comparação com os seis primeiros meses de 2015, a Veja apresentou uma queda de 6,7%. A Época, segunda no ranking do Instituto Verificador de Comunicação (IVC), despencou 7,29%.

‘Sugar Daddies’

São Paulo (com 37%) e Rio de Janeiro (com 14%) são os estados com maior número de homens maduros e bem-sucedidos em busca de mulheres jovens e atraentes, de acordo com pesquisa realizada pela rede social Meu Patrocínio. De acordo com Jennifer Lobo, CEO do portal, sites de relacionamentos estão cada dia mais presentes para encontrar alguém.

Sapata-lo-ia

Não há como esconder que a visita de Michel Temer à China recebeu discretíssima cobertura da imprensa local, ainda mais se comparado ao tratamento dado ao presidente turco, Recép Erdogan, e até mesmo com o argentino Mauricio Macri. Destaque, mesmo, só foi dado ao brasileiro quando foi ao shopping comprar um sapato… chinês. Os produtores brasileiros agradecem.

Longe

Difícil acreditar na fabulosa quantia de R$ 8 bilhões que a Operação Greenfield, deflagrada nesta segunda pela Polícia Federal, diz ter sido desviada dos fundos de pensão. Parece que o objetivo era apenas o de chamar atenção. E conseguiu: a denúncia de que o PMDB e os cabeças do partido (os de sempre: Renan, Jucá, Raupp e Jáder Barbalho) receberam, na forma de doações de campanha, propina das empreiteiras que construíram Belo Monte passou longe das manchetes. Pudera: além de não ser contra o PT, foram “apenas” R$ 159,2 milhões.

Rápidas

O executivo Paulo Michel, vice-presidente da Associação Brasileira de Indústria e Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), é o novo diretor de hotelaria da Rede de Hotéis Othon *** A Mostra de Orquídeas estará entre 8 e 10 de setembro no Passeio Shopping (RJ). São mais de 2 mil plantas de cores variadas cultivadas em Teresópolis *** A Ceva Logistics nomeou Levi Lima de Souza como vice-presidente de Recursos Humanos na América do Sul. Ele trabalhará no escritório da empresa em São Paulo comandando as ações no Brasil, Chile, Colômbia, Argentina e Peru *** A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) recebe dia 8 o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, durante reunião da Diretoria Executiva Nacional, em Brasília, para apresentar o painel “Democratização das relações do trabalho – Espaço de diálogo na construção de políticas públicas” *** André Marcos Fávero, diretor da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), e Fernando Pimentel, diretor da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), são os convidados especiais da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) para o lançamento do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex 2016), dia 15 próximo, em São Paulo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA festa voltou
Próximo artigoNovos ídolos

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Mercados operam mistos no exterior

No Brasil haverá resposta ao Copom.

Elevação na Selic deve repercutir no mercado

EUA: divulgação de PIB do terceiro trimestre e balanços de grandes empresas são o foco das atenções no cenário internacional.

TSE forma maioria contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

PT, PCdoB e PROS pedem cassação da chapa por cometimento de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

IGP-M acumula inflação de 21,73% em 12 meses

Alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado.

Mirando agora na PEC dos Precatórios

Ultrapassada a decisão do Copom, investidores vão mirar na avaliação da PEC cheia de 'jabutis' que ainda não foram retirados.