Teatro enche para leilão

Leilão e Cia / 15:28 - 15 de ago de 2007

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Trinta e seis imóveis vendidos entre 10h e 13h do último sábado, numa sessão de lances autorizada pelo Bradesco e realizada no Teatro do Sesi, no prédio da Firjan (Graça Aranha, 1, Centro do Rio), foi o resultado do leilão conduzido por Murilo Chaves, à frente de uma platéia numerosa, atenta e participante. Experiente, determinado e convincente, o apregoador só não teve comprador para dois lotes, o que superou as expectativas. Com cerca de quatro décadas de atuação na leiloaria, engenheiro que conhece como poucos o maquinário industrial que costuma apregoar, Murilo Chaves também conheceu o sucesso fazendo leilões de arte: foi o primeiro a realizar desfiles/venda de obras e objetos de arte na Barra da Tijuca. Usando bordões que estimulam a competição entre arrematantes, como "olha o remorso depois", ou "nada mais barato", e frases espirituosas, tal como "pegou no alto" ou simplesmente repetindo o último lance feito até que outros venham superá-lo (exemplo: "duzentos, duzentos, duzentos"), Chaves II cultiva o estilo ousado e desafiador dos leiloeiros da geração de seu pai, Álvaro Chaves. E o público aplaude. A maioria dos imóveis vendidos se situam no Rio de Janeiro, mas também foram oferecidas algumas propriedades de localização no Espírito Santo, como um prédio comercial de dez pavimentos, com endereço no Centro de Vitória, que foi oferecido por apenas R$ 284 mil, e batido depois de um pipocar de lances (de capixabas, certamente) por R$ 470 mil. Nada mais barato, ao que parece. Mas, além da natural competição, houve lugar para gestos de solidariedade entre compradores. Como o feito por um grupo de investidores em favor de uma senhora moradora de uma casa situada em Barra Mansa, que teria que deixar o imóvel se adquirido por outra pessoa: parou de lançar e deixou que ela própria o arrematasse, debaixo das palmas do teatro inteiro e das marteladas de Murilo Chaves. Leilão também tem dessas coisas... Olha a oportunidade! Esta quinta-feira pode ser o dia D (de decisivo) para quem deseja comprar o seu lar, doce lar, dando preferência a um bairro ainda favorecido pela natureza e também para aqueles que são tão urbanos que acham bom mesmo morar pertinho do Centro da cidade, com estação do Metrô ao alcance das pernas e até ter a opção de locomover-se para todos os lados - trabalho, compras, bancos, médicos e tudo o mais - absolutamente a pé, que é saudável e econômico. Aos adeptos da vida mais próxima da natureza possível nada mais propício que o Recreio dos Bandeirantes, ainda com coisas de província embora bem pertinho das vantagens da contemporanidade. Pois nesta quinta-feira, 16, Norma Machado vai apregoar no Fórum do Castelo (Av. Erasmo Braga, 115), às 16h, um apartamento que fica no terceiro andar do edifício de número 100 da Rua Ituverava, com vista apreciável, cujo nome remete ao grande artista catalão Pablo Picasso: Guernica. Avaliado em R$ 200 mil, o imóvel será vendido pela Norma para quem fizer a melhor oferta. Quem dá mais? Bem perto da Lapa e da Cinelândia, pela esquerda, e do Catete e Flamengo, pela direita, está localizado o apartamento que Jonas Rymer apregoará também nesta quinta e no mesmo mini-auditório do Fórum carioca, às 14h30. Na Glória, bairro imortalizado por uma canção popular e nas memórias do escritor Pedro Nava. Exatamente na Rua Benjamin Constant (outro nome de respeito), 52/601. De frente, o 601 tem sala e quarto, banheiro social e dependências completas de serviço, com direito a uso de vaga na garagem. Ganha as chaves quem fizer a melhor oferta, a partir do valor de avaliação - R$ 97 mil - reduzido em 50%. "É barato ou não é?", como já dizia o leiloeiro Octavio Gomes Giannini. Descanso e lazer Pela melhor oferta, também é possível ser dono de um imóvel num lugar que é procurado sobretudo pelos amantes de mar, praia e pescaria: a cidade de Cabo Frio. E lá mesmo que o leiloeiro Alexandro vai colocar à venda uma casa com terreno que mede 300 metros quadrados, encontrada na Rua da Luz, 651, no Braga. Pregão às 16h do dia 20, na Avenida Ministro Gama Filho - átrio do Fórum local. Da mesma forma, Silvani Lopes Dias dispõe-se a bater o martelo e entregar uma casa residencial que está situada em Arcozelo, localidade muito procurada pelos que desejam conjugar descanso e lazer. A construção mede 376 m² e o terreno 3.469,00m² e tem como endereço a Estrada General Alfredo Molinaro, lotes 220, 221 e 222. A estrada é mais conhecida como "do Roseiral" e o leilão será realizado por Silvani no dia 21, terça-feira, às 14h, no Fórum de Paty do Alferes, que se encontra na Praça George Jacob Abdue, sem número. Raul vende cultura Nesta quinta-feira, às 15h, Raul Barbosa inicia mais uma das já tradicionais apregoações de livros, documentos, manuscritos, gravuras, fotografias, autógrafos, cartões-postais, revistas, jornais antigos, medalhas, condecorações e curiosidades para bibliófilos e colecionadores, na Rua do Rosário, 155, coração do velho Rio de Janeiro. Façam seus lances, senhores e senhoras! Ledy Gonzalez

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor