Teatro

Depois que o Sindicato dos Bancários do Rio divulgou documento elaborado pela Coppe/UFRJ denunciando irregularidades – e até indícios de negociata – na preparação e na privatização do Banerj, o governador Anthony Garotinho, que já estava de posse do mesmo documento há cerca de um ano, afirmou que, se os bancários apresentassem provas, tomaria as medidas judiciais cabíveis. Os bancários protocolaram pedido audiência no último dia 6, mas, numa tentativa de esvaziar os possíveis desdobramentos do encontro, o governador agendou-o para hoje, às 16h30m.

Dívida
O Canadá suspenderá, a partir de 1º de janeiro, a cobrança do pagamento da dívida externa de alguns países. O ministro da Fazenda, Paul Martin, anunciou que a medida beneficiaria 11 das 17 nações mais pobres do planeta, mas o perdão não será sem pré-requisitos: os 11 países terão de se enquadrar nos critérios canadenses de progressos no plano dos direitos humanos e da gestão pública – austeridade, combate ao déficit público e outros dogmas neoliberais. Também terão de assumir o compromisso de que os recursos resultantes dessa economia não serão utilizados para financiar guerras, cuja decretação, afinal de contas, é um privilégio do Primeiro Mundo.

Sujeira
A Comlurb poderia aproveitar a especialidade e fazer uma faxina em seus veículos do serviço de “Combate à Vetores”, retirando a crase indesejada. Contribuiria assim para o “Serviço de Combate a Erros de Português”.

Prejuízo real
Um exemplo de como anda difícil o negócio das empresas virtuais é a divulgação do seus resultados. A Trintech, fornecedora de soluções de infra-estrutura de pagamentos seguros para e-commerce e listada na Nasdaq (TTPA) e no Neuer Markt (TTP), anunciou receitas recordes de US$ 33,5 milhões nos nove primeiros meses de 2000 – contra US$ 21,2 milhões no mesmo período de 99. Outros números são igualmente impressionantes, como incremento de 152% nas receitas de licenças de software. Receitas de serviços cresceram 129%. A margem bruta passou de 41% para 49%. O investidor fica animado, até que a divulgação fala do aumento dos investimentos – pesquisa e desenvolvimento (120%) e vendas e marketing (96%). Chega-se, então, ao resultado que realmente importa: os lucros. No caso (e em quase todos os outros) prejuízo, que dobrou de 99 para 2000, de US$ 0,05 por ação para US$ 0,10.

Lucros
Será realizado nos Estados Unidos, no início de 2001, o V Fórum Anual de Patrimônio Privado da América Latina, organizado pelo World Research Group. Durante os dias 24 e 25 de janeiro, em Miami, investidores ansiosos por lucros abaixo do Rio Grande vão debater temas como estratégias na Internet e opções para aplicações. Segundo os organizadores, no início desta década, incentivados por um crescimento explosivo na América Latina, centenas de investidores e administradores de fundos correram para a região, esperando conseguir lucros enormes. Após milhares de transações, a pergunta é: rendeu o lucro esperado?

Tiro no pé
Os reiterados auto-elogios de autoridades federais sobre o suposto aumento da oferta de capacitação profissional, na prática representa enfiar a cabeça na areia. Segundo o economista Wagner Miranda, consultor do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), esse crescimento deve ser visto com preocupação, pois a demanda cada vez maior por ele, na verdade, expõe as falhas do sistema educacional do país. O especialista alerta para o fato de que a capacitação profissional deve ser usada como complemento da política educacional geral, e não como um fim em si.

Colchão
Pode ser apenas coincidência, mas nestes tempos de alta do dólar paralelo com medo da fiscalização da Receita Federal nas contas bancárias, tem sido visto pelas ruas de Niterói, cidade vizinha do Rio de Janeiro, um caminhão com a faixa “Vendem-se cofres”.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEconomia com saúde
Próximo artigoPapai Noel

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...