Tecnologia que “desburocratiza” gestão de MEIs supera marca de 2 milhões de cliente

Com juros mais baixos e os empréstimos com condições melhores, a tendência é que mais pessoas possam abrir ou investir em seus projetos

28
Dinheiro - Senacon (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)
Dinheiro (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)

Lidar com certas obrigações contábeis não é uma tarefa fácil para muitos, ainda mais quando falamos de Microempreendedores Individuais (MEI). A prova disso é o faturamento da plataforma de gestão MaisMei, que prevê encerrar 2023 com um faturamento de R$ 23 milhões – crescimento de 155% em relação ao obtido no ano passado. A plataforma atingiu a marca de 2 milhões de usuários em novembro, pouco mais de um ano após ultrapassar a marca de 1 milhão de usuários cadastrados, em meados de 2022.

Segundo Mateus Vicente, CEO e um dos sócios-fundadores da MaisMei, a estimativa é fechar o ano com 2,3 milhões de usuários e, para isso, a companhia investe na ampliação da equipe e soluções automatizadas para escalabilidade da operação. “Independentemente do cenário econômico, o brasileiro tem um grande desejo de empreender e ter o seu próprio negócio. Por isso, queremos impulsionar o potencial dos empreendedores facilitando a formalização, para que eles tenham mais tempo, energia e confiança para dedicar ao negócio”, afirma.


O número de 23 colaboradores até o final de 2022 dobrou ao longo de 2023. No ano, foram contratados mais 22 profissionais, os mais recentes integram, principalmente, as áreas de desenvolvimento e suporte.


A MaisMei, como plataforma, se destaca pelo seu layout – simples e moderno – e, principalmente, pelas ferramentas que apoiam os MEIs na otimização de tarefas que vão desde a abertura do CNPJ, o pagamento do imposto mensal (Guia DAS) e o envio da Declaração Anual obrigatória, entre outras. Segundo Mateus Vicente, a intenção é potencializar quem já tem, ou quer iniciar um negócio, a fazer mais com as oportunidades disponíveis para a categoria.

Espaço Publicitáriocnseg


“Com juros mais baixos e os empréstimos com condições melhores, a tendência é que mais pessoas possam abrir ou investir em seus projetos. Nossa ideia é oferecer as melhores oportunidades para o MEI fazer mais, e também educar ele no uso responsável do dinheiro da empresa, para o negócio dele crescer com responsabilidade”, sugere o CEO da MaisMei.


De acordo com o Vicente, milhares de microempreendedores encontraram na plataforma da MaisMei a oportunidade de abrir sua primeira conta PJ. Desde 2020, a área de parceiros do aplicativo já registrou a criação de mais de 70 mil contas digitais. Em uma pesquisa realizada pela empresa com mais de 6 mil MEIs no primeiro trimestre deste ano, 48,96% dos entrevistados admitiram ter buscado empréstimos para seus negócios, um aumento significativo em relação aos 35% registrados em 2021, mesmo com a economia enfrentando os impactos da pandemia.


A expectativa dos gestores da MaisMei vai ao encontro do que vem dando certo nos últimos anos, sobretudo no que diz respeito ao investimento em regularização e organização financeira. O CEO da MaisMei afirma que a plataforma ampliará a oferta de serviços gratuitos, a exemplo do Score CPF, que indica o potencial de aprovação de crédito do usuário, o MaisMei Empréstimos, para a consulta e opções de crédito para o negócio, e o Diagnóstico do MEI, onde o usuário consulta a situação fiscal de sua microempresa e encontra soluções para resolver as pendências em poucos cliques. Os lançamentos de 2024 serão impulsionados por uma das últimas novidades a ser implementada pela companhia em 2023: a emissão de Notas Fiscais gratuitas no aplicativo para todos os municípios do Brasil.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui