Teles: abaixo do pico de 2014, investimento só será superado em 2025

Os investimentos em telecomunicações somaram R$ 21,4 bilhões, de janeiro a setembro de 2020, segundo balanço da Conexis Brasil Digital, a nova marca do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil). Enquanto os investimentos gerais no país tiveram queda, os do setor de telecomunicações se mantiveram em linha com o realizado nos últimos quatro anos, cuja média foi de R$ 21,8 bilhões, em valores reais.

“Esses números mostram que o setor continua acreditando no Brasil, mesmo em um ano de enormes desafios como o de 2020” afirmou o presidente-executivo da Conexis, Marcos Ferrari. “De forma geral, considerando a economia como um todo, o investimento no Brasil em setembro deste ano ficou 22% abaixo do pico verificado em dezembro de 2014 e deverá ser superado apenas em setembro de 2025. Em telecom, mantivemos os aportes em alta”, acrescentou.

No terceiro trimestre, os investimentos foram de R$ 7,1 bilhões, mantendo-se estáveis em relação ao trimestre imediatamente anterior, quando foram investidos R$ 7,2 bilhões. Ao ano, os investimentos do setor de telecom têm sido de cerca de R$ 32 bilhões, aplicados especialmente em expansão das redes e melhoria da cobertura e da qualidade dos serviços.

Desde a privatização, em 1998, o setor privado de telecomunicações investiu mais de R$ 1 trilhão em valores atualizados e incluindo o pagamento de outorgas. O balanço mostra ainda que a receita bruta do setor foi de R$ 181,8 bilhões, em valores reais, de janeiro a setembro, com queda de 2,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o balanço da Conexis, a conectividade teve grandes avanços no Brasil, especialmente no 4G, que chegou a 5.059 municípios, onde moram 97,9% da população brasileira. O ritmo de expansão está acelerado, com a conexão de mais de um novo município por dia com as redes de quarta geração. No período de 12 meses, de novembro de 2019 a outubro de 2020, foram conectados pelo menos 408 novos municípios com 4G.

No mesmo período, 17 milhões de novos chips 4G foram ativados, chegando a um total de 168 milhões de acessos 4G em outubro, um crescimento de 11% em 12 meses. Considerando também o 3G, a banda larga móvel chegou a 203 milhões de acessos.

Além de viabilizar a conectividade, o setor contribuiu com várias ações proativas, como o envio de mais de 700 milhões de SMS gratuitos para os usuários de celular.

Segundo a Conexis, um dos pontos essenciais é a atualização das leis municipais de antenas e de infraestrutura de telecomunicações, necessária para ampliar a conectividade e para a implantação do 5G, que vai demandar 5 vezes mais antenas que o 4G. Atualmente, 300 leis municipais dificultam essa expansão e mais de 4 mil pedidos de novas antenas aguardam licenciamento pelas prefeituras.

Leia mais:

Lucro das chinesas de telecomunicações superam US$ 4,59 bi trimestre.

Cade debate concorrência no mercado de telecomunicações

Artigos Relacionados

Quase todo o auxílio emergencial é usado para comprar comida

Alimentos da cesta básica são os mais procurados; dinheiro que 'sobra' vai para o pagamento das contas.

Auditoria Cidadã: lei orçamentária favorece sistema da dívida

Relação débito/PIB caiu em governos progressistas.

Até MDB vai contra a privatização dos Correios

Câmara aprovou urgência para projeto que abre serviços ao setor privado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Emirados Árabes e Líbano compraram arroz do Brasil em março

Segundo associação do setor, os dois países estiveram entre os destinos internacionais do arroz brasileiro no mês passado.

Indústria tenta se recuperar no primeiro trimestre

Setor de bebidas se destacou no trimestre, com 53,8% de crescimento no período e 16,7% no acumulado de 12 meses.

China produzirá 3 bilhões de vacinas até fim do ano

Sinovac, que produz a Coronavac, promete entregar 2 milhões de doses.

Rio aumenta incentivo para cultura e esporte

Restituição do ICMS aumenta para 2% e 0,5% .

TCU relata abuso de poder no combate a Covid-19

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), concluído em abril, mostra que o governo alterou documentos para se eximir da responsabilidade de liderar...
Monitor Mercantil