Tem avião para ir à Índia, mas falta para levar oxigênio ao Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou toque de recolher em todo o estado entre 19h e 6h. Esta é uma das medidas para tentar conter a disseminação do coronavírus em meio ao caos que tomou conta de Manaus.

Por falta de oxigênio nos hospitais, o governo estadual começou a transferir pacientes para o Distrito Federal, Goiás, Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte. A administração estadual recorreu à Justiça para que a empresa White Martins seja obrigada a fornecer todo o oxigênio hospitalar de que a rede pública de saúde do estado precisar.

“Há uma dificuldade em conseguir avião que possa carregar oxigênio para Manaus, e o Ministério [da Saúde] negocia um avião americano pra isso”, escreveu o deputado federal pelo Amazonas Marcelo Ramos no Twitter.

Na segunda-feira, o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, esteve em Manaus e se encontrou com prefeito da cidade, David Almeida (Avante), e com o governador Wilson Lima. Ele insistiu no uso de remédios comprados em larga escala pelo Governo Bolsonaro, como a cloroquina e a ivermectina, que não têm eficácia contra a Covid, como demonstram as pesquisas. Em documento enviado à Secretaria de Saúde de Manaus, o Ministério tratou como “inadmissível” a não utilização desses remédios.

“Estamos decretando o fechamento das atividades de circulação de pessoas entre 19h e 6h da manhã, exceto de atividades e transporte de produtos essenciais à vida”, informou o governador nas redes sociais. O toque de recolher não atinge quem trabalha em atividades estratégicas e essenciais.

A demanda por oxigênio em estabelecimentos hospitalares públicos de saúde do Amazonas nesta quarta-feira superou em mais de 11 vezes a média diária de consumo da terça-feira. Os hospitais particulares também já enfrentam dificuldades de abastecimento.

O Amazonas contabilizava, até a tarde de quarta-feira, 219.544 casos confirmados da Covid-19 e 5.879 óbitos, com 540 pacientes internados com a suspeita de terem sido infectados pelo novo coronavírus.

Leia mais:

Bolsonaro: ‘fechamento não é política correta contra a Covid’

Aglomeração na Covid-19 tem endereço psíquico

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Precatório da IBM x Prefeitura de SP pode render 22%

A Hurst Capital, plataforma de investimentos alternativos da América Latina, entrou em exclusividade para adquirir, total ou parcialmente, um precatório, no valor aproximado de...

Exemplo do Texas e Mississipi a não ser seguido

Mesmo com as autoridades de saúde alertando que não se pode diminuir as restrições de segurança, os moradores de todo o estado do Texas...

Produção local recua, enquanto importação de máquinas salta 304%

Plataformas de petróleo trazidas do exterior custaram US$ 4,8 bilhões ao país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Setor de eventos terá parcelamento e isenção de impostos

Projeto foi aprovado pela Câmara e segue para o Senado.

Maranhão e Bahia vão ao STF questionar uso de fake news por Bolsonaro

Procuradores alegam que a publicação pode “gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais, fomenta a instabilidade política, social e institucional e deve ser cessada imediatamente”.

MPEs veem oportunidades geradas pela crise

Principal mudança foi alocação de recursos para trabalhar e atender remoto, seguida por investimentos em tecnologia para vendas não presenciais.

Mudança de sinais

Terça começou tensa para os mercados de risco no mundo; hoje, a expectativa para o dia é de Bovespa seguindo em recuperação.

Quatro conselheiros da Petrobras decidem deixar o cargo

Eles são representantes da União no Conselho da empresa, petrolífera divulgou nota ontem à noite.