Temer tem razão

O presidente Michel Temer conseguiu acertar ao dizer a frase clichê “os cães ladram, e a caravana passa”. Enquanto se...

O presidente Michel Temer conseguiu acertar ao dizer a frase clichê “os cães ladram, e a caravana passa”. Enquanto se caminha para consumar a troca do atual ocupante do Palácio do Planalto por outro nome aprovado pelo mercado, as mudanças que levam o Brasil de volta ao início do século XX, ou antes, vão se concretizando. Desde as mais conhecidas e abrangentes, como o fim dos direitos trabalhistas e o esquartejamento da Petrobras (esta semana foi aprovada a venda de parte da BR Distribuidora), até outras menos badaladas, como a alteração no Fies, passando por cortes nos orçamentos dos programas sociais.

A retirada de Temer da Presidência é um dever, pelo conjunto da obra, mas isso não transforma em heróis Sérgio Zveiter ou Rodrigo Maia. Foi o desgaste do presidente da República nas ruas – o “Fora, Temer” virou bordão até de camelô – que precipitou o fim da alternativa orquestrada nos últimos meses de 2015. O presidente da Câmara, ainda que, por ser novo, tenha pretensões políticas de prazo mais longo, não se furtará a tentar emplacar os projetos reacionários ora encabeçados por Temer. Afinal, só assim ele conseguiria deixar de ser um deputado de parcos votos obtidos à sombra do pai ex-prefeito para se tornar um detentor da confiança do mercado.

A solução continua a mesma que esta coluna defende há quase dois anos: eleições diretas.

 

Lula livre

A esquerda pode ter muito senões sobre Lula – a maior parte merecidos – mas não se deve deixar enganar: a execração do ex-presidente é um profundo golpe em todos os setores progressistas, mesmo naqueles que não se sentem representados pelo contraditório Partido dos Trabalhadores.

A influência de Lula nas eleições de 2018 é uma obra em construção. A demonização da esquerda, fato presente.

 

Indicados

Já que o ministro Gilberto Kassab está sendo investigado pela Comissão de Ética Pública da Presidência – após seu nome aparecer em denúncias feitas pela JBS sobre pagamento de propinas – poder-se-ia (melhor gastar a mesóclise enquanto Temer ainda ocupa a cadeira) examinar suas indicações no governo. Por exemplo, se indicou, ainda no Governo Dilma, para a Eletrobras, o diretor de Administração, Alexandre Aniz, que foi subprefeito de Kassab quando este comandou São Paulo.

 

Olho nas doações

A integração de dados entre a Receita Federal e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permitirá que a Justiça Eleitoral tenha acesso à Escrituração Contábil Digital (ECD) dos partidos políticos por meio do serviço eletrônico de intercâmbio de dados (WebService). Na opinião do vice-presidente de Política Institucional do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Joaquim Bezerra, a iniciativa dará “celeridade e eficiência na conferência das prestações de contas apresentadas pelos partidos políticos, que englobam os diretórios nacional, estadual e municipal”.

 

Ajuda

Abel Braga, técnico do Fluminense que carrega nome bíblico, foi à Igreja Santa Mônica, no Leblon, na antevéspera do clássico com o Botafogo. Não ficou para a missa. Ficou apenas o tempo suficiente para tocar os pés de três imagens de santos e em seguida beijar a própria mão.

Não se sabe se foi pedir uma luz para alcançar a vitória, mas, na quarta-feira, o alvinegro acabou vencendo o jogo por 1×0. Talvez a ajuda divina garanta a permanência do técnico à frente do tricolor carioca.

 

Refis do Alckmin

Não é só o Governo Federal que está com novo Refis na praça. O Governo Estado de São Paulo abriu parcelamento especial do ICMS, dispensando ou reduzindo em até 75% as multas e 60% os demais acréscimos legais, de fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2016. O contribuinte pode aderir até 15 de agosto.

 

Rápidas

A Marinha do Brasil publicou edital para o concurso público do Corpo Auxiliar de Praças (CAP), destinado a brasileiros de ambos os sexos com Ensino Médio Técnico. São 90 vagas. Inscrições de 1º a 31 de agosto, no site ingressonamarinha.mar.mil.br ou em uma das Organizações Militares da Marinha *** Empresas do Chipre e o escritório Zaroni Advogados realizarão em 15 de agosto, no Rio de Janeiro, o evento “Chipre, um país de oportunidades”. Para participar, é preciso mandar e-mail para [email protected] *** A Confirp Consultoria Contábil realizará em 10 de agosto, das 9 horas ao meio-dia, a oficina Reforma Trabalhista – Uma revolução para as empresas. Será no Jabaquara (SP). Inscrições em http://bit.ly/2ucLPyH *** A Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet) deu início ao processo eleitoral que escolherá a nova Diretoria e o novo Conselho Fiscal para o triênio 2018-2020, na segunda quinzena do mês de novembro. A inscrição de chapas pode ser feita até 29 de setembro.

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.