Temor de novo golpe de estado em Honduras

País tem 2 presidentes do Congresso.

A presidente eleita de Honduras, Xiomara Castro (Libre), denunciou neste domingo que uma ditadura está tentando sequestrar o Poder Legislativo para que não responda ao mandato popular e ressaltou que seu partido defende os direitos do povo hondurenho.

Centenas de pessoas estão mobilizadas nas proximidades do Parlamento em defesa da presidente eleita, que tomará posse nessa quinta-feira. Xiomara disse que o povo se manifestou nas eleições de 28 de novembro e sua vontade de acabar com essa ditadura e as práticas corruptas da política tradicional deve ser respeitada. As informações são da Telesur.

O atual presidente, Juan Orlando Hernández Alvarado, assumiu em 27 de janeiro de 2014, sucedendo Pepe Lobo, que ocupou a Presidência após o golpe de Estado em Honduras em 2009, que destituiu o presidente eleito Manuel Zelaya e o enviou ao exílio. Xiomara é esposa de Zelaya.

A presidente eleita disse que o sequestro do Parlamento teria ocorrido à força, já que a eleição do Conselho de Administração, na última sexta-feira, tornou-se um ato ilegítimo, pois não permitiram o voto e prestaram juramento ilegalmente. Ele negou que os manifestantes tenham impedido o acesso dos deputados ao Congresso. Ele ressaltou que o povo estava nas ruas e permitiu que os deputados que compareceram à sessão legislativa entrassem sem problemas.

Na sexta-feira, Jorge Cálix foi eleito presidente do Congresso com apoio da direita e de 18 deputados do Libre. A eleição ocorreu fora do Congresso, sob alegação de que os parlamentares foram impedidos de entrar no prédio. Os dissidentes foram expulsos do Libre.

Em seguida, Xiomara Castro fechou acordo com o PSH para eleição do deputado Luis Redondo como o presidente do Congresso Nacional. Em mensagem transmitida pelo Twitter, Castro disse: “Reconheço a Presidência do Congresso chefiada pelo deputado Luis Redondo.”

A coalizão que levou Xiomara Castro à vitória nas eleições havia acordado que entregaria a presidência do Congresso Nacional a Luis Redondo em troca de sua renúncia ao cargo mais alto e apoio à candidatura de Xiomara.

A presidente eleita convidou Redondo para seu juramento com o povo em 27 de janeiro e, em seguida, parabenizou “deputados que rejeitam 12 anos de redes de corrupção de JOH (Juan Orlando Hernández): a caminho de cumprimentá-los no Congresso Nacional Ganhamos!”, escreveu.

Redondo prestou juramento perante 48 parlamentares como chefe do Congresso, além de Hugo Noé Pino e Angélica Smith (ambos do Libre) como vice-presidente e secretária, respectivamente.

Enquanto isso, em sessão simultânea, realizada nos arredores de Tegucigalpa, Jorge Cálix tomou posse como presidente, Yahvé Sabillón como vice-presidente e Beatriz Valle como secretária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Processo nos EUA mostra que navegação anônima do Google não é anônima

Google acionado também por práticas enganosas de rastreamento que invadem a privacidade dos usuários.

Venda da Eletrobras ao menos não prejudica FGTS

Trabalhador pode elevar rendimento se não precisar do dinheiro no curto prazo.

China propõe expansão do Brics

Argentina é um dos candidatos a integrar grupo.

Últimas Notícias

Leega lança solução de inteligência de dados marketing das empresas

Marketing Analytics combina arquitetura Cloud, engenharia de dados e machine learning.

Qyon Tecnologia planeja crescer 65% em 2022

Marca deve fechar ano com cerca de 100 franquias.

XP amplia crescimento do PIB para este ano

Elevou a projeção de 0,8% para 1,6%

Perfil de risco visto pelas corretoras

Uso do Questionário de Perfil de Investidor, chamado de suitability, que tem como função identificar seu apetite de risco

Diretor do Grupo Nubank cumpre novo mandato na Anbima

Permanecerá na vaga de conselheiro titular reservada à Anbima no Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional