Tempestade perfeita

O projeto de terceirização a ser sancionado pelo presidente Michel Temer consegue colocar em risco as três partes envolvidas: trabalhador, empresários e Estado. O primeiro, por motivos óbvios. O setor público, pelo risco mais do que provável de a nova lei servir como porta de entrada para apadrinhados e cabos eleitorais de prefeitos, governadores e integrantes do Governo Federal, elevando de forma exponencial a possibilidade de desvios e corrupção. Muito pior, pela redução que trará nas receitas da Previdência, como já comentado por esta coluna.

Os empresários, em um olhar mais desatento, parecem sair ganhando. Ilusão. E não apenas pelos óbvios efeitos deletérios na “cultura empresarial”, conceito que adorna powerpoints de gurus da administração. Mas a nova lei não soluciona, como se pensa, as contendas na justiça do trabalho. Ao contrário. Várias entrevistas com advogados e procuradores mostram que a legislação aumenta a incerteza jurídica, gerando a perspectiva de aumento dos passivos trabalhistas das empresas. A modificação do projeto de lei é urgente, antes que o tiro disparado por setores com visão míope e imediatista sai pela culatra.

Cárie

A nota da coluna sobre demissões no Sesc Rio motivou vários funcionários a entrar em contato denunciando o desmantelamento do atendimento odontológico na entidade fluminense. Foram fechados quatro dos sete centros de atendimento no estado. O serviço era uma das principais referências do Sesc no Rio de Janeiro, mas agora está praticamente limitado ao atendimento básico. Até mesmo tratamento de canal foi extinto.

A medida preocupa o Conselho Regional de Odontologia (CRO-RJ), que se reuniu com representantes do Departamento Nacional do Sesc para ratificar a preocupação com a descontinuidade do atendimento odontológico da Regional do Rio.

No Brasil, o Sesc conta com 670 unidades odontológicas, que atendem aos cerca de 35 milhões de profissionais do comércio e dependentes. A entidade é administrada pelos conselhos Nacional e Fiscal e pelo Departamento Nacional, mas as regionais têm autonomia. O Sesc-Rio

Mas os problemas não ocorrem somente nas clínicas dentárias. Uma funcionária critica o aumento nos preços dos cursos ministrados pela entidade fluminense. Atualmente, gratuitos, só cursos simples de artesanato e similares, que não atendem aos interesses do comércio, nem dos comerciários. A hospedagem nos hotéis (antigas colônias de férias) também ficou mais cara.

O Sesc recebe um percentual sobre a folha de salários. A Regional Rio é parte integrante do Sistema Fecomércio RJ, presidido por Orlando Diniz.

Risco de entrega

O Paraná tem a maior incidência de risco na entrega do Sedex, com 40%, seguido pelo Rio de Janeiro, que registrou 31%, segundo estudo realizado pela Unitfour, empresa brasileira de fornecimento de dados. São Paulo aparece como o estado que possui a maior incidência de risco na entrega por CEP, com 52%, seguido por Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 23% e 12%, respectivamente.

O risco de CEP não quer dizer, necessariamente, que o produto não será entregue. Mas há uma possibilidade de a entrega não acontecer, seja por conta de áreas de difícil acesso, dentre outras razões”, explica Rafael Albuquerque, diretor Comercial da UnitFour.

Emergência

A Prefeitura do Rio de Janeiro atrasou o pagamento dos salários de servidores da Saúde. Mas esta não é a pior notícia na área: o prefeito Marcelo Crivella está privilegiando a visão hospitalar, em detrimento ao atendimento à saúde da família, que objetiva a prevenção.

Rápidas

Belo Horizonte recebe o I Simpósio Multidisciplinar de Câncer de Pulmão em 8 de abril, na Associação Médica de Minas Gerais *** O IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio realiza no mesmo dia, entre 8h30 e 12h30, oficina gratuita sobre auditoria comercial e de vendas. Inscrições: http://bit.ly/WorkshopAuditoria *** O presidente da Associação Comercial de Santos (ACS), Roberto Clemente Santini, foi convidado para ministrar palestra durante o almoço-reunião do Programa do Rotary Club de Santos, nesta quarta-feira, no Mendes Plaza Hotel *** Neste domingo, será realizada a primeira edição do mês da Feira do Caxias Shopping (RJ), com alimentos como frutas, verduras, legumes, flores e até café produzidos de forma natural *** A Telit, da área de Internet das Coisas (IoT), anuncia o seu novo vice-presidente para a América Latina, o executivo brasileiro Ricardo Simon *** Acontece na próxima semana, de 4 a 7 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro, a Laad Defence & Security 2017 *** A Fundação Getulio Vargas (FGV), em parceria com a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme), realiza no próximo dia 3 o seminário “A elaboração do orçamento de Defesa em tempos de crise: os casos da Alemanha, do Brasil, da França e dos Estados Unidos”. Detalhes em http://fgv.br/odtc

Artigo anteriorA realidade e os filmes
Próximo artigoO poder da luz
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É a saúde (além da economia), estúpido!

Vacinação e estímulos à economia andam juntos; Brasil fica para trás em ambos.

Cortes poupam petroleiras e ‘bolsa refrigerante’

Para liberar auxílio emergencial, governo prejudica setores essenciais.

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Lula livre. Até quando?

Jurista: Necessidade de proteger Moro e os procuradores da Lava Jato.

Produtividade na indústria cai com menor produção na pandemia

Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população.

Demanda por bens industriais cresceu 0,6% em janeiro

Ipea apontou avanço de 6,6% no trimestre móvel encerrado no primeiro mês de 2021.

Aumenta consumo de pornô por público feminino

Relatório de site de entretenimento adulto revela que 39% do acessos são de mulheres.

Abertura de empresas tem alta de 13,4% em novembro

Segundo Serasa, sociedades limitadas impulsionaram índice; comércio teve alta estimulada por Black Friday e festas de fim de ano.