Tempo de renovação na Firjan

Federação das Indústrias caminha para eleições em agosto com oposição na dianteira.

Fatos e Comentários / 20:19 - 13 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) terá eleições em agosto, se a Covid deixar. Quatro pré-candidatos apareceram até agora. Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, há 25 anos no comando da entidade que dispõe de um orçamento de R$ 21 bilhões (incluindo o Sistema S), tentará nova reeleição. A Firjan é a única federação de indústrias que permite reconduções eternas na presidência, alteração no estatuto feita por Eduardo Eugenio.

A oposição aparece com três pretendentes, mas não se descarta uniões. Se marcharem juntos, têm grandes chances de renovar o comando da entidade. Pesquisa feita por fontes confiáveis, concluída nesta segunda-feira, mostra que o atual presidente contaria com 31% dos votos dos sindicatos filiados; a oposição está próxima da maioria, com 45%; indecisos somam 24%.

Aparecem como possíveis candidatos: Mauro Campos, presidente do Sinduscon Sul Fluminense (Sindicato da Construção); Sérgio de Oliveira Duarte, presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentos do Município do Rio (Siarj); e Angela Costa, presidente da Associação Comercial (ACRJ) e do Sindicato da Indústria de Papel e Papelão no estado (Sinpapel).

Mauro Campos, que foi diretor 1º Tesoureiro na terceira gestão de Eduardo Eugenio, saiu por “discordar da gestão e da falta de transparência”. Ele afirma que a administração desviou o foco do movimento sindical, “com investimentos milionários e faraônicos, enfraquecendo os sindicatos e deixando a indústria do Rio em queda livre”.

Nesse enfraquecimento talvez resida a principal força do atual presidente: sindicatos com quase nenhuma estrutura e minguados filiados, entidades dependentes do apoio da Firjan, especialmente após o fim da contribuição sindical.

Em tempos remotos, esse tipo de agremiação era chamado de “sindicato de gaveta”, pois tinham sua vida reduzida a fichas nos arquivos das federações, que decidiam quem seria o novo presidente e quem comporia a diretoria, elaboravam as atas, e estava realizada a eleição. Tempos remotos...

 

Vitória no trânsito

O isolamento social reduziu em 40% o número de vítimas de acidentes de trânsito no Estado do Rio de Janeiro em março em relação ao mesmo mês do ano passado. Segundo o Detran, em março de 2019, ocorreram 2.317 acidentes com vítimas, número que desabou para 1.379 este ano. No comparativo entre março e fevereiro de 2020, houve queda de 33%. Em fevereiro, 2.044 pessoas se acidentaram no trânsito.

 

Muito cuidado nesta hora

Quem vazou a informação sobre o vídeo da reunião ministerial foi quem já estava acostumado a este tipo de relação com a mídia. É preciso cautela. No vazamento do áudio do Temer, a Globo prometeu conversas estarrecedoras; divulgado o áudio, não passava de um traque.

 

Rápidas

A FGV, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a Fundação Itaú Social realizam nesta quinta-feira, das 10h às 11h, o webnário “Como enfrentar os desafios logísticos das secretarias durante e após a pandemia”, com a participação de Rossieli Soares, secretário do Estado de São Paulo e Frederico Amancio, secretário de Pernambuco. Informações no Portal da FGV *** A Align Technology mudou sua rotina e, agora, oferece seus cursos de credenciamento online para ortodontistas no site *** Até o final de maio, o Lecadô vai doar mais de 10 mil fatias de tortas para as equipes dos hospitais do Rio.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor