Terceirizado da Gol publicou resultados sem autorização

Em qualquer lugar do mundo, isso possibilita o uso de informações privilegiadas.

Acredite se Puder / 20:32 - 19 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Gol tinha marcado para o dia 20 de fevereiro, antes da abertura do mercado, a divulgação dos resultados do quarto trimestre e o guidance da companhia aérea para 2020 e 2021. Todos foram surpreendidos com a suspensão da negociação das ações da companhia, no final da manhã desta quarta-feira, após esses dados serem publicados, por engano.

Segundo o comunicado da Gol para a Comissão de Valores Mobiliários, o prestador de serviços responsável pela gestão do site de relação com investidores da companhia disponibilizou, por equívoco e sem autorização dela, as apresentações preliminares de resultados, mas que foram retiradas do site quando houve o conhecimento do ocorrido. A empresa reforçou que as referidas apresentações e informações são preliminares e estão sujeitas a alterações e não devem ser levadas em consideração na tomada de decisão de investimento.

Agora, o povo quer saber quais as razões que levaram a Gol a informar os resultados a um terceirizado, uma semana antes do prazo estabelecido para a divulgação ao mercado. Em qualquer lugar do mundo, isso permite que esse tipo de informação seja repassada e possibilite o uso de informações privilegiadas. A propósito, ainda bem que os números apresentados foram modestos, pois quando as ações voltaram a ser negociadas, a cotação teve a pífia valorização de 0,14% e ficou em R$ 35,97. A CVM agora tem de apurar essa prática da Gol.

 

UBS prevê ganhos residuais para IRB

Os analistas continuam se desentendendo em relação ao IRB. Por causa dos resultados, uns ficaram satisfeitos, e suas ações subiram 2,56%, chegando a ser negociadas a R$ 37,23. Porém, depois que o UBS divulgou seu relatório sobre a resseguradora, os ganhos foram reduzidos para parcos 0,44%, e o preço ficou em R$ 36,54. O interessante é que os analistas do banco suíço mantêm a recomendação de compra, por acreditar da forte queda recente, causada pelo relatório da Squadra, existe a possibilidade de um ganho residual. Por isso, estabeleceram um preço-alvo de R$ 50, mas recomendam cautela, por considerarem que foi baixa a qualidade dos resultados e apontam que o lucro líquido do quarto trimestre cresceu 69%, o que significa 34% acima da estimativa da instituição, devido ao deferimento de R$ 146 milhões em imposto no exterior.

O segundo motivo para cautela são as explicações do IRB sobre os problemas apontados pela Squadra, embora considerem que a companhia melhorou sua transparência, ainda não apresentou todas as informações sobre o desempenho trimestral, como o chamado triângulo de sinistros, ferramenta usada pelas seguradoras para determinar quais contratos geraram os sinistros, agrupando-os por ano ou “safra”.

 

JBS compra empresa familiar

A JBS comprou a empresa norte-americana familiar Empire Packing por US$ 238 milhões, valor que inclui a marca Ledbetter, de cortes de bovinos, suínos e produtos processados. A aquisição foi realizada pela unidade norte-americana JBS USA e inclui cinco instalações produtivas localizadas nas cidades de Cincinnati (Ohio), Denver (Colorado), Mason (Ohio), Memphis (Tennessee) e Olympia (Washington).

 

Renault pode ser multada por CO2

Como metade das vendas da Renault são feitas na Europa, a empresa tem ter de respeitar os limites de CO2 impostos pela Comunidade Europeia. Por causa disso, terá de reduzir de 118 gramas por quilômetro para menos de 95 gramas a média de emissões dos seus veículos a serem produzidos, e acredita que conseguirá o objetivo com os carros elétricos e os híbridos. Para a agência de classificação de risco, S&P, no entanto, a fabricante corre um grande risco, pois muitos desses modelos só chegarão ao mercado na segunda metade deste ano. Assim, a Renault poderá ser multada em € 180 milhões por cada grama de CO2 que exceder o limite. A Standard & Poor’s também, por diversos motivos, colocou nesta quarta-feira o rating da Renault em revisão com perspetiva negativa, admitindo que a dívida da indústria francesa irá para o nível de “lixo”.

 

Amazon vai contratar 37,2 mil pessoas

A Amazon está oferecendo 37,2 mil vagas nas suas atividades em diversos lugares do mundo. Este é o número mais elevado de oportunidades de trabalho que constou da página de carreiras, a Amazon jobs, nos últimos 15 meses.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor