27.9 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Termômetro

Na manhã de sábado de Carnaval, o tradicional Cordão do Bola Preta estava prestes a iniciar o seu desfile – que reuniu milhares de foliões – quando o locutor começou fazer uma série de agradecimentos. O primeiro a ser citado foi o governador Anthony Garotinho, fartamente vaiado. O segundo foi o prefeito Cesar Maia, que recebeu igual reação. O terceiro foi o deputado Eurico Miranda, cujos apupos superaram os destinados aos dois primeiros. O nome do secretário de Esporte e Lazer, Chiquinho da Mangueira, foi calorosamente aplaudido, aliviando o clima.

Mundo cão
De acordo com dados da ONU, a fome mata 20 milhões de crianças por ano e cerca de 1,3 bilhão de pessoas – mais de 1/5 da população mundial – sobrevivem com pouco mais de um dólar por dia, o que caracteriza pobreza absoluta. A situação, de acordo com a ONU, é mais grave na região do Subsaara africano, onde a mortalidade infantil é de 106 para cada mil nascimentos.
Ainda segundo a ONU, existem cerca de 90 milhões de crianças privadas de qualquer escolarização e 232 milhões não têm o mínimo acesso à educação secundária. Em todo o mundo, o número de adultos analfabetos chega a 1 bilhão de pessoas.
Nos países em desenvolvimento, 250 milhões de crianças, entre cinco e 14 anos, são forçadas a trabalhar precocemente. Desse universo, segundo a ONU, 120 milhões de meninos e meninas trabalham em tempo integral.
Diante desses números, a Assembléia Pública Mundial Sobre os Gastos de Guerra, reunida no Fórum Social Mundial (FSM), em Porto Alegre, na virada de janeiro para fevereiro, aprovou a deflagração de uma campanha para que os investimentos de US$ 800 bilhões anuais da indústria bélica sejam redirecionados para a eliminação da fome, a erradicação do analfabetismo e a eliminação do trabalho infantil. A votação de o apoio de cerca de cinco mil participantes do fórum.

Liberados
Alguns deputados querem aprovar mudanças na Constituição para regularizar o plantio e o consumo de transgênicos, segundo denúncia do Movimento dos Sem Terra (MST). Para os integrantes do movimento, isso significa riscos para a saúde e agricultura nacional. Foi criada na Câmara uma comissão especial para acelerar o processo e a previsão de votação é para o dia 19.

Inviável
Às vésperas de ter um encontro com o ministro da Saúde, José Serra, o prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (PFL), resolveu provocar o pré-candidato tucano à Presidência da República: “Para mim, Serra vai desistir na segunda quinzena de maio, porque sua campanha não emplacou. Minha opinião, que tenho reiterado diversas vezes ao PSDB, é que a campanha do Serra é inviável”, afirmou. O prefeito, que é um dos principais articuladores da campanha de Roseana Sarney (PFL-MA), tem um jantar com o presidenciável tucano agendado para hoje.

De fora
A presidenciável Roseana Sarney saiu do Carnaval carioca chamuscada. A Grande Rio, escola de samba que levou para a avenida o enredo sobre o Maranhão da governadora do PFL, ficou num discreto sétimo lugar e está fora do desfile das campeãs, neste sábado.

Desova
Aproveitando a agitação dos blocos de rua no Rio, camelôs davam troco usando moedas de um cruzado como se fossem de um real. Quem foi vítima da desonestidade e não perdeu o bom humor ficou na dúvida se, para além de interesses monetários, o gesto significava alguma sinalização na direção de Roseana Sarney ou pouca fé na estabilidade do real.

No bolso
Sob o argumento de que está escudada em lei, promulgada no último dia 5 e que pune com multa jornalistas que cometerem erros ortográficos, a direção do jornal Le Temps, da Suíça, proclamou fevereiro o mês da ortografia. Segundo a empresa, cada erro de ortografia ou sintaxe custará US$ 2,9 (cerca de cinco francos suíços ou cerca de R$ 7,24 pela cotação do paralelo). O chefe de redação alega que, mais importante do que o valor da multa, é o cuidado que os jornalistas devem ter quando escrevem um texto. Se a moda pegar e for estendida a outras profissões, cursos intensivos podem virar um nicho de mercado dos mais interessantes.

Artigo anteriorCemitério
Próximo artigoRelações carnais
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.