Tesla, de Musk, demitirá mais de 10% dos trabalhadores

Terceiro homem mais rico do mundo, Musk enfrenta crise na Tesla com demissões e apela a 'produtividade'

559
Veículo elétrico da Tesla passa por teste na fábrica em Shanghai
Um veículo elétrico da Tesla passa por teste de equipamento eletrônico antes de ser entregado, na Gigafábrica da Tesla em Shanghai, em Shanghai, leste da China, 22 dez, 2023. (Xinhua/Fang Zhe)

A Tesla está demitindo “mais de 10%” de seu quadro de funcionários global para “cortar custos e aumentar a produtividade”, de acordo com um e-mail interno enviado à equipe pelo CEO Elon Musk. As demissões podem impactar mais de 14 mil trabalhadores.

“À medida que preparamos a empresa para a nossa próxima fase de crescimento, é extremamente importante olhar para todos os aspectos para reduzir custos e aumentar a produtividade”, disse Musk no e-mail, acrescentando que o crescimento da Tesla levou à “duplicação de funções” em determinadas áreas.

As crises nas empresas do grupo têm impactado as ações de Musk. No Brasil, o dono do Twitter/X atacou o ministro do Supremo, Alexandre de Moraes. A revisão de uma licitação na educação brasileira, que estaria beneficiando a Starlink, foi outro revés do multibilionário.

“Como parte desse esforço, fizemos uma revisão completa da organização e tomamos a difícil decisão de reduzir nosso número de funcionários em mais de 10% globalmente. Não há nada que eu odeie mais, mas isso deve ser feito. Isso nos permitirá seja enxuto, inovador e ávido pelo próximo ciclo da fase de crescimento”, observou Musk, o terceiro homem mais rico do planeta, cuja riqueza é estimada pelo Bloomberg Billionaires Index em US$ 185 bilhões, queda de US$ 44 bilhões em 12 meses.

Espaço Publicitáriocnseg

As demissões ocorrem duas semanas depois que a montadora de carros elétricos relatou sua primeira queda nas vendas anuais em três anos. A empresa também alertou que o crescimento das vendas poderá ser “notavelmente menor” em 2024 do que a meta declarada de crescimento de 50% a cada ano.

Com Agência Xinhua

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui