Tiro no pé

Que o governo esteja fazendo todo tipo de negociata para obter apoio para a reforma da Previdência, não é novidade para ninguém. Mas o que não dá para entender é o apoio dos prefeitos às mudanças, questiona Dão Real Pereira dos Santos, auditor fiscal da Receita Federal do Brasil e diretor de Assuntos Institucionais do Instituto Justiça Fiscal. O pagamento dos benefícios previdenciários constitui uma importante fonte de renda para a maioria dos municípios brasileiros. Para muitos deles, especialmente os menores, a Previdência Social tem sido a principal responsável pela sustentabilidade das economias locais e as prefeituras estariam quebradas se não fosse a previdência.

Segundo dados da Anfip, as transferências da Previdência ativam as economias locais, sendo a principal fonte de transferência de recursos para 70% dos municípios brasileiros. A Previdência Social reduz as desigualdades regionais, pois quanto mais baixo é o PIB do município, maior é a importância dos montantes pagos em benefícios para a economia local. Ou seja, os benefícios previdenciários promovem também o desenvolvimento econômico dos municípios”, calcula Santos.

Para a maioria dos municípios brasileiros, portanto, a Previdência não é um problema, mas sim uma solução. A Previdência Rural constitui hoje a principal fonte de rendimento das famílias rurais, tendo ultrapassado na última década os rendimentos advindos do trabalho na agricultura familiar e do trabalho assalariado. Em mais de 83,50% dos municípios brasileiros o pagamento de benefícios é superior à arrecadação previdenciária no próprio município, segundo estudo do auditor fiscal da Receita Federal Álvaro Sólon de França”, prossegue. “Ou seja, os prefeitos prometeram apoiar a reforma da Previdência em prejuízo da economia local da maioria dos municípios brasileiros e em troca receberão o privilégio de pedalar suas dívidas com a própria Previdência Social em até 260 meses, com redução de multas e juros. Afinal, quem é que sairá ganhando com esse negócio?”

A coluna arrisca uma resposta. De um lado, a situação de extrema penúria da maioria dos municípios; de outro, a quase total ausência de visão de longo prazo dos prefeitos. Felizmente, a reforma da Previdência subiu no telhado.

 

#Ocupe Brasília

As centrais sindicais esperam reunir 100 mil trabalhadores de todas as regiões na Marcha a Brasília, nesta quarta-feira.

 

Rápidas

A Facha – Faculdades Integradas Hélio Alonso realiza nesta quinta-feira, às 19h, a palestra “Os segredos da mente milionária”, com Leandro Marcondes, CEO da empresa Experiência de Sucesso, de treinamentos e palestras, e parceira, no Brasil, da Sucess Resources. Os participantes vão concorrer a uma inscrição gratuita no evento Milionaire Mind Intensive, de 9 a 11 de junho, no Centro de Convenções Sulamérica, no Centro do Rio. Inscrições: http://eventos.facha.edu.br/evento/281 *** O próximo Ciclo de Palestras Secovi do Grande ABC vai discutir “Corretor, qual é o seu perfil? Ele te traz sucesso?”, no dia 30, a partir das 18h30. Informações: recepcao@acigabc.com.br *** O espetáculo A Terceira Margem do Rio: a de Dentro completa sua temporada no Teatro Gonzaguinha, Centro do Rio de Janeiro, dias 26 e 27, às 19h30 *** Angela Souza, diretora do Instituto Nebari, realiza a palestra gratuita “Vamos falar sobre vendas”, no próximo dia 6, entre 20h e 21h, no Via Parque Shopping, Barra da Tijuca (RJ). Quem quiser se aprofundar pode fazer o treinamento (pago) “Eu posso! Habilidades para negociar e vender”, dia 10. Inscrições em https://goo.gl/vc2qYv

Artigo anteriorTiro no pé
Próximo artigoPimenta no dos outros…
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.