Torneiras abertas

O setor público gastou R$ 3,2 bilhões em publicidade no primeiro semestre, o que representa um aumento nominal (sem descontar a inflação) de 37%. Com isso, os gastos dos governos passaram da 12ª posição para a oitava no ranking elaborado pela Kantar Ibope Media. A fatia de mercado ocupada pelo setor público passou de 4% para 5,3% do bolo total. Para comparar, o setor de Serviços ao Consumidor – que concentra os investimentos em publicidade de sites de busca, comparadores de preços de produtos e serviços como de hospedagem ou passagens aéreas – cresceu apenas 8% no primeiro semestre, comparado aos seis meses inicias de 2015, somando R$ 6,8 bilhões em mídia. Crescimento modesto teve também o setor de Mercado Financeiro e Seguros.

A elevação dos gastos dos governos tem pelo menos três causas principais: prefeitos gastando mais visando às eleições; a presidente Dilma Rousseff aumentando a publicidade antes do processo de impeachment; e o presidente interino Michel Temer afundando o pé para pagar a conta com os apoiadores do golpe. A publicidade do Governo Federal depois de maio, esta coluna já apontou, cresceu e ficou concentrada nos grandes grupos de comunicação. Sites foram apontados como “petistas”, independentemente de suas audiências, e tiveram suas verbas cortadas, mas o dinheiro não desapareceu: está sendo carreado para a grande mídia.

Os dados do Kantar Ibope Media mostram por que os grandes grupos estão com o pé na lama e se apoiam no governo interino para tentar sobreviver. A compra total de espaço publicitário (baseada na tabela de preço dos veículos, desconsiderando descontos e negociações) no país apresentou números equivalentes ao do ano anterior. O volume total chegou a R$ 60,7 bilhões, com alta nominal de 1%. Para uma inflação de 8,84% (IPCA) ou 12,21% (IGP-M) em 12 meses, significa uma queda real entre 7% e 11%.

Risco

A Operação Lava Jato e a Lei Anticorrupção aceleraram a implementação de programas de compliance gestão de risco nas empresas brasileiras, segundo a Câmara Americana de Comércio (Amcham), que ouviu 180 gestores de companhias de todos os portes e segmentos durante o III Seminário de Compliance promovido pela entidade na manhã desta quarta-feira, em São Paulo.

Para 60% dos empresários, as ações anticorrupção em curso no país trouxeram impacto direto no investimento em programas integridade da organização; 61% avaliou que a entrada em vigor da Lei Anticorrupção mudou a conscientização sobre as questões referentes ao tema. A pesquisa mostrou que também 61% dos empresários quer a regulamentação do lobby no Brasil.

Vontade de conhecer

O Preservale, presidido por Nestor Rocha, fez uma pesquisa para saber o que o carioca sabe sobre as fazendas do Vale do Café. A sondagem, coordenada pelo professor Bayard Boiteux, presidente do Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do Rio (Ipetur-RJ) revela que, dos 600 cariocas ouvidos por telefone entre 10 e 25 de julho, 65% não conhece as fazendas; 45% não sabe que estão abertas para visitação; 50% gostaria de conhecê-las; e 30% sonha com viagens organizadas saindo do Rio.

Nestor Rocha diz que a pesquisa abre grandes possibilidades para agentes de viagens que queiram operar visitas regulares na região. “A partir de outubro, vamos iniciar um trabalho de visibilidade das fazendas no Rio”, anunciou Nestor.

Fora olímpico

A Frente Brasil Popular – que reúne mais de 60 entidades do movimento social e sindical – fará jornada Fora Temer durante as Olimpíadas. Uma manifestação está marcada para dia 5, abertura dos jogos. Haverá outras ações, como um acampamento da democracia.

Companhia

O que têm em comum Pedro Parente, Maria Sílvia Bastos Marques e Delcídio do Amaral? São todos réus em ação popular para impedir prejuízos da Petrobras em negócio com a Repsol-YPF. A perda seria de R$ 5 bilhões, valor de 2001. O processo 0002583-76.2001.4.04.7112 está no STJ esperando decidir quem pagará a perícia para calcular o suposto prejuízo.

Rápidas

Estão abertas as inscrições para a ABM Week 2016, considerado o maior evento técnico-científico da América Latina nas áreas de metalurgia, materiais e mineração. Será realizado de 27 a 29 de setembro, no Riocentro. As inscrições podem ser feitas em www.abmbrasil.com.br/abmweek2016/ *** No Alameda Shopping, localizado no Distrito Federal, os empresários conseguiram redução de 70% na conta de iluminação com a troca das lâmpadas para modelos de LED *** A agência nova/sb inaugurou filial em Cuiabá para atender ao Governo de Mato Grosso. Foram contratados 15 profissionais, a maior parte da própria cidade *** O Passeio Shopping (RJ) inicia a campanha Espaço em Branco, que vai arrecadar roupas para uma instituição localizada em Campo Grande. As doações podem ser feitas de segunda a sábado, das 9h às 20h, no 2º piso *** “Neuróbica – A ginástica do cérebro” é o curso que o Ibef-Rio realiza em 16 de agosto. A Neuróbica propõe um programa de exercícios e a adoção de um novo estilo de vida para o desenvolvimento da mente. Informações: (21) 2217-5566.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Condomínios do Rio podem exigir comprovante de vacinação

É recomendado que tal exigência seja aprovada em assembleia por maioria dos presentes

Agronegócio brasileiro ainda está amadurecendo tecnologicamente

Por Regina Teixeira – Especial para o Monitor Mercantil

Livro traz bastidores de aquisições de startups por grandes empresas

Livro: 'Saída de Mestre: estratégias para compra e venda de uma startup'

Plano de assinatura garante um smartphone novo todo ano

A parceria une o propósito da Samsung de trazer inovação a cada lançamento - desta vez oferecendo sua terceira geração de smartphones - e...

WhatsApp testa funcionalidade de indicação de negócios em SP

Por enquanto só São Paulo terá esse recurso