Torturando os números

Margem de erro em pesquisa faz milagre. O candidato do PT à Prefeitura do Rio, deputado federal Jorge Bittar, resolveu anabolizar os números das pesquisas a partir de uma visão que transforma desejo em realidade. Segundo sua propaganda eleitoral, o petista, que patina na faixa de 5% das intenções de votos já teria ultrapassado Jandira Feghali (PcdoB) – que tem o mesmo percentual que ele – estaria tecnicamente empatado com Conde (PMDB) – com pouco mais do dobro de intenções de voto que Bittar – e se prepararia para disputar com Crivella (PL) – quase o triplo das indicações do petista – que enfrentará no segundo turno César Maia (PFL)  – ao qual, pela matemática da marquetagem petista, certamente derrotaria. Sei não, a persistir em baixa junto ao eleitorado e com essa precisão para previsões, Bittar, ainda acaba na equipe econômica.

Tendência
Além de garantir que o crescimento na faixa de 4% não é sustentável com a atual política econômica, o economista Paulo Rabello de Castro afirmou que o Brasil está “escorregando para uma taxa de 2% ao ano, tendencialmente”. Castro participou do I Fórum de Economia da Fundação Getúlio Vargas e, como é seu hábito, não poupou críticas. Disse que o poder público brasileiro está em concordata branca e que “no Brasil não temos mais uma visão de mundo, apenas o objetivo de arrecadar mais”: “A Ásia optou pelo crescimento alto com renda distribuída; a Europa, crescimento moderado com renda igualitária; já o Brasil está preso ao crescimento baixo com renda estagnada”, comparou o economista.

Hara-kiri
Paulo Rabello de Castro também destilou ironias. Num estilo à la Delfim Netto, disse que a proposta de pacto social em um ambiente de custos financeiros muito elevados e de margens brutas extremamente reduzidas, o que reduz qualquer esforço de entendimento a um “pacto entre as vítimas dessa situação, os trabalhadores e os empresários, aos quais só restará se reunirem para discutir de que maneira serão assassinados”.

De médico e louco…
Oitenta e cinco por cento dos brasileiros planejam comprar medicamentos isentos de prescrição (MIPs). Os dados constam do Estudo sobre o Uso de Medicamentos Isentos de Prescrição no Brasil, encomendado pela Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição (Abimip), ao Instituto Ipsos-Novaction. Apesar disso ou et por cause, a Abimip concluiu que o consumidor brasileiro é consciente na compra de medicamentos de venda livre.

Faroeste
Adesivo exibido num carro fumê que circulava segunda-feira, véspera do feriado da Independência, na Rua Pinheiro Machado, na qual está localizado o Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro, revela o nível de beligerância de que andam possuídos alguns brasileiros: “Se você acredita em vida depois da morte, mexa no carro!”. Infelizmente, esses tipos não são sensibilizados pelas ingênuas campanhas de desarmamento.

Antimala
A America Online (AOL) bloqueou, somente em agosto, o envio de 17,2 bilhões de spams em todo o mundo. Esse número representa cerca da metade de todo o tráfego de e-mails do provedor. Ou seja, de cada duas mensagens enviadas pelo maior provedor do mundo, uma era, no mínimo, indesejável. Ainda assim, houve recuo de 1,5 bilhão no número de e-mails em comparação a julho.
“É importante observar que essa diminuição significa que os sistemas de bloqueio de spam da AOL estão mais sofisticados, a ponto de bloquear o lixo eletrônico antes de ele chegar às caixas postais dos usuários”, afirma Cyro Ovalle, diretor de tecnologia e operações da AOL Brasil.
Uma das armas contra as mensagens indesejáveis está em servidores equipados com ferramentas que barram e-mails cujos endereços pertençam a listas negras de spammers ou contenham palavras-chave que as caracterizem como lixo eletrônico.

Dignidade
O líder do PSB na Câmara de Vereadores do Rio, Ricardo Maranhão, lança, na próxima segunda-feira, às  18h30m, no Restaurante Amarelinho, na  Cinelândia, o livro Política com dignidade.

Artigo anteriorPelegos
Próximo artigoSaber
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.

Exterior abre em alta e futuros no Brasil operam com cautela

China atinge crescimento de 18,3%; na Europa, Índice de Preços ao Consumidor amplo de março teve avanço de 1,3% ao ano.

Estaleiro de SC investe meio milhão em linha de produção exclusiva

Estaleiro irá entregar até quatro vezes mais rápido e atender à crescente procura por embarcações novas.