Três perguntas: Open Insurance – início da implantação e oportunidades

Por Jorge Priori.

Começa nesta quarta-feira (15) a implantação do Open Insurance. Segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), o Sistema de Seguros Aberto permitirá o compartilhamento de dados de consumidores de produtos e serviços de seguros, previdência complementar aberta e capitalização com diferentes sociedades autorizadas e credenciadas pelo órgão através da abertura e integração de sistemas. Pode-se dizer que o Open Insurance é o Open Banking do universo dos seguros.

A implantação será feita em três fases, sendo que a primeira, que começa agora, é o Open Data (canais de atendimento e produtos disponíveis). Em setembro do próximo ano, teremos o início da segunda fase, focada no compartilhamento de dados pessoais. Em dezembro de 2022, terá início a terceira e última fase, quando será tratada a efetivação de serviços.

A partir do Open Insurance poderão ser desenvolvidos comparadores e marketplaces de seguros; aplicativos e soluções diversas focadas em inovação e conveniência para os consumidores, e iniciação de serviços relacionados a seguros e previdência por meios digitais.

Conversamos com Marcos Moraes, executivo de negócios da FCamara, sobre as oportunidades que serão abertas, sua avaliação sobre se o mercado tradicional está preparado para as mudanças que terão início e sobre quando as pessoas começarão a sentir, efetivamente, os benefícios do Open Insurance.

 

Quais são as oportunidades que serão abertas pelo Open Insurance para segurados, corretores e seguradoras?

O Open Insurance é uma grande evolução para o mercado de seguros pois coloca o segurado no centro de toda a tomada de decisão. Tudo está sendo feito de forma a que o cliente tenha mais facilidade na contratação, produtos mais competitivos e coberturas mais aderentes ao seu perfil e momento de vida.

Para as seguradoras, a oportunidade está na criação de estratégias com as informações de produtos e coberturas de seus concorrentes, lembrando que seus dados também serão compartilhados. Esse é o momento de pensar em como seus produtos podem ser mais competitivos e com coberturas mais flexíveis. Para isso, será possível estudar os perfis de clientes e o tipo de produtos que costumam contratar, claro, com o seu consentimento.

Os corretores têm um papel importante pois são eles, que na maioria das vezes, têm relação direta com os segurados e que traduzem suas necessidades em produtos e coberturas aderentes. Com o Open Insurance, os corretores poderão ofertar uma gama maior de produtos com coberturas customizadas e uma experiência diferenciada para seu cliente.

 

O mercado já estabelecido está preparado para as mudanças que serão trazidas pelo Open Insurance?

Não está preparado, mas haverá tempo para se adequarem assim como está acontecendo com o Open Banking, onde a adesão foi superior ao previsto inicialmente. As seguradoras estão se adequando. Muitas estão tendo que se estruturar para atender aos padrões exigidos pela reguladora, mas as 3 fases são aderentes para isso.

 

Na sua opinião, quando as pessoas começarão a sentir os benefícios do Open Insurance?

As seguradoras poderão criar estratégias a partir do início de 2022, pois já estarão começando a acessar informações de seus concorrentes, mas a contratação está para a última fase do Open Insurance, que será finalizada somente no final de 2022. Sempre há a possibilidade de que alguma data seja prorrogada, como aconteceu no Open Banking, então acreditamos que os benefícios serão vistos no final de 2023 e início de 2024.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Inflação, preço alto e ‘bolso vazio’ puxam consumidor para empréstimo

Desde junho de 2021, essa é a maior intenção de pedir dinheiro emprestado.

Mercados dão continuidade a movimento negativo visto desde ontem

Bolsas e commodities cedem, enquanto as curvas de juros dão um alívio; moedas são a exceção e avançam contra o dólar.

Últimas Notícias

Leega lança solução de inteligência de dados marketing das empresas

Marketing Analytics combina arquitetura Cloud, engenharia de dados e machine learning.

Qyon Tecnologia planeja crescer 65% em 2022

Marca deve fechar ano com cerca de 100 franquias.

XP amplia crescimento do PIB para este ano

Elevou a projeção de 0,8% para 1,6%

Perfil de risco visto pelas corretoras

Uso do Questionário de Perfil de Investidor, chamado de suitability, que tem como função identificar seu apetite de risco

Diretor do Grupo Nubank cumpre novo mandato na Anbima

Permanecerá na vaga de conselheiro titular reservada à Anbima no Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional